[Resenha] De forma sensível, “Se a rua Beale falasse” expõe temas urgentes

(4.2 Estrelas - 6 Votos)

Romance de James Baldwin recebeu adaptação em filme homônimo do diretor Barry Jenkins, que concorre a três categorias no Oscar 2019

Publicado inicialmente em 1974, Se a rua Beale falasse reúne as melhores características do escritor americano James Baldwin: a sutileza, a empatia e a sensibilidade ao expor assuntos urgentes na sociedade. A partir da narração da jovem Tish Rivers, o quinto romance do autor conta a história de Fonny Hunt, um homem negro, de 21 anos, preso acusado de estuprar uma mulher.

Aos 19 anos, Tish se descobre grávida e não mede esforços para provar a inocência do noivo. A vida do casal é interrompida quando uma porto-riquenha acusa Fonny estupro, mesmo sem provas concretas. A partir disso, Tish e sua família contratam um advogado para tentar libertar o rapaz.

Com um contexto da década de 1970, nos Estados Unidos, o livro de Baldwin mostra os sofrimentos enfrentados pelos negros no dia a dia e escancara o racismo latente na nossa sociedade, seja nas relações interpessoais (até mesmo dentro da própria família), nas ruas ou no meio Judiciário.

LEIA TAMBÉM: ‘O quarto de Giovanni’ vai além do romance LGBT

As acusações injustas são recorrentes na vida dos personagens. Além de Fonny, seu amigo Daniel também já havia sido preso sem provas concretas. Ele foi pego com maconha, mas foi levado para a cadeia acusado de roubar um carro, mesmo sem saber dirigir. A obra é marcada por diversas cenas impactantes, como as visitas de Tish ao noivo na cadeia e quando a mãe da jovem tenta desvendar o paradeiro da porto-riquenha.

Espero que ninguém seja obrigado a ver a pessoa que ama através de um vidro.”

Adaptação ao Oscar 2019

Relançado pela Companhia das Letras em janeiro, o romance de Baldwin também virou filme! Adaptado para os cinemas pelo diretor Barry Jenkins, conhecido por Moonlight, o longa foi indicado a três categorias do Oscar 2019: melhor atriz coadjuvante, com a brilhante atuação de Regina King, como mãe de Tish; melhor roteiro adaptado e melhor trilha sonora original.

O filme homônimo é um retrato quase fiel à obra de Baldwin. Quem leu o livro percebe as cenas familiares e recorda-se de frases narradas por Tish. A única parte alterada no filme é seu desfecho, mas a escolha de Jenkins manteve a sensibilidade da trama, como se o próprio Baldwin tivesse escrito aquela cena. Se a rua Beale falasse é um livro urgente e atemporal.

Sobre o autor

Nascido em 2 de agosto de 1924, em Nova York, nos Estados Unidos, Baldwin cresceu em uma família muito pobre. Segundo relatos, sua mãe abandonou o pai biológico por causa de uso de drogas e se casou com um pastor. Ele foi um autor para além de seu tempo. Nas obras, o autor americano tentava explicar a rejeição familiar (e social) e obter o seu individualismo. O relançamento dos livros dá mais visibilidade à potência e ao protagonismo de Baldwin.

Conheça os outros livros de James Baldwin e boa leitura!


Terra estranha

O romance Terra estranha, publicado inicialmente em 1962, tem como pano de fundo os clubes de jazz de Greenwich Village, em Nova York, na década de 1960. O livro retrata a história de Rufus, um baterista negro em decadência, que se envolve com Leona, uma mulher branca do sul dos Estados Unidos. A partir desse contexto, Baldwin discute sobre nacionalismo, identidade, bissexualidade e raça.


O quarto de Giovanni

Com toques autobiográficos, O quarto de Giovanni tem como contexto a fervilhante e boêmia Paris, dos anos 1950. Narrador da história, o americano David está na cidade à espera de sua namorada Hella, pois a jovem preferiu viajar para a Espanha e pensar se deve ou não casar com o noivo. Em paralelo, David começa a frequentar bares em Paris e conhece Giovanni, um garçom italiano por quem se apaixona de forma inesperada. 


Marcas da vida

Este livro você só encontra na Estante Virtual. Marcas da vida tem como pano de fundo um templo do Harlem, nos Estados Unidos. Os integrantes de uma comunidade ouvem, fascinados, uma criança pregando o Evangelho. Entre eles, está o narrador da história, Hall Montana. Seu irmão mais novo, Arthur é dotado de um incrível talento para a música e vai se tornar um cantor gospel mundialmente famoso. No entanto, tem um fim de vida trágico em Londres.


O preço da glória

O preço da glória é mais um dos títulos raros do escritor James Baldwin, que você também só encontra na Estante Virtual. Assim como em outras obras do autor, este livro também reúne uma temática política e social.


Um homem à minha espera

Publicado em 1970, Um homem à minha espera foi um dos primeiros livros do escritor James Baldwin. Também é uma das raridades que você só encontra no site da Estante Virtual. 


Qual seu livro favorito de Baldwin?

Gabriela Mattos

Redatora em Estante Virtual
Gabriela é jornalista, editora do Estante Blog e foi repórter em um jornal carioca. Viciada em comprar livros, é apaixonada por literatura contemporânea e jornalismo literário.
Gabriela Mattos
Comentários

Gabriela Mattos

Gabriela é jornalista, editora do Estante Blog e foi repórter em um jornal carioca. Viciada em comprar livros, é apaixonada por literatura contemporânea e jornalismo literário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *