A história e a cultura popular nos livros de Luiz Antonio Simas

(5 Estrelas - 1 Votos)

Ao lado de Diogo Cunha, historiador lançou obra em homenagem ao sambista Luiz Carlos da Vila. Veja outros títulos do autor!

Conhecido por abordar temas sociais e populares em seus livros, Luiz Antonio Simas publicou, ao lado do escritor Diogo Cunha, um livro em homenagem ao sambista carioca Luiz Carlos da Vila. Princípio do infinito: um perfil de Luiz Carlos da Vila conta a história do artista, consagrado dos carnavais do Rio de Janeiro. Ele ficou conhecido, principalmente, com o samba-enredo Kizomba, a festa da raça, em 1988, na Vila Isabel.

Enquanto o livro não fica disponível na Estante Virtual, que tal conhecer as outras obras de Simas? Nascido em 2 de novembro de 1967, o historiador é professor e escritor. Além de ministrar aulas no Ensino Médio de escolas, ele já trabalhou como consultor de acervo da área de Música de Carnaval do Museu da Imagem e do Som (MIS) do Rio.

Já escreveu no jornal O DIA e deu aulas ao ar livre sobre a história do Rio, por meio do projeto Ágoras cariocas. Em suas obras, Simas dá voz aos marginalizados, analisa a cultura popular e expõe problemas das periferias brasileiras. Em 2016, conquistou o Prêmio Jabuti, ao lado do escritor Nei Lopes, com o Dicionário da história social do samba.

Veja as obras de Luiz Antonio Simas!


Coisas nossas

Esta é uma reunião de crônicas que celebra a cultura de rua do Rio de Janeiro, em especial da Zona Norte e do subúrbio. Segundo o autor, “os textos são uma espécie de roteiro sentimental de uma cidade que talvez nunca tenha existido, mas que certamente vive em mim”. Simas faz de seus textos uma conversa com o leitor, mostrando as trajetórias de gente comum.


Dicionário da história social do samba, com Nei Lopes

Nesta obra de referência pioneira, Nei Lopes e Luiz Antonio Simas inscrevem o valor da negritude e da história dos negros na criação e na fixação do samba, e a ambígua inserção dessa cultura musical na sociedade de consumo. Mais do que apenas descrever conceitos, neste importante dicionário os autores reconstroem a memória cultural de nosso país. 


O meu lugar

Aproveitando as comemorações dos 450 anos do Rio de Janeiro, 34 cronistas cariocas escreveram sobre o seu lugar na cidade. Cada cronista um bairro e cada bairro uma colcha de memória e afetos.


Ode a Mauro Shampoo e outras histórias da Várzea

Os textos deste livro passam ao largo da análise sociológica ou do rigor histórico. Eles foram escritos com a duvidosa categoria de um peladeiro convicto que mais tomou frangos do que fez golaços. Ao longo de 32 crônicas, o historiador Luiz Antonio Simas conta histórias de times pequenos, derrotas, sonhos e conquistas da várzea.


Para tudo começar na quinta-feira, com Fábio Fabato

Este é um trabalho com um recorte temático e espacial: ele versa sobre os enredos das escolas de samba do Rio de Janeiro e os seus criadores. A primeira parte aborda a conexão que existe entre os enredos das agremiações e os respectivos contextos históricos em que foram apresentados. A segunda parte apresenta e analisa a biografia profissional e a contribuição dos maiores carnavalescos.


Gabriela Mattos

Redatora em Estante Virtual
Gabriela é jornalista, editora do Estante Blog e foi repórter em um jornal carioca. Viciada em comprar livros, é apaixonada por literatura contemporânea e jornalismo literário.
Gabriela Mattos
Comentários

Gabriela Mattos

Gabriela é jornalista, editora do Estante Blog e foi repórter em um jornal carioca. Viciada em comprar livros, é apaixonada por literatura contemporânea e jornalismo literário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *