O pioneirismo de Júlio Verne na ficção científica

(3.8 Estrelas - 4 Votos)

O autor nasceu em 8 de fevereiro de 1828, na cidade de Nantes, na França. Confira alguns de seus principais livros!

Conhecido como o “pai da ficção científica“, o escritor francês Júlio Verne conquista leitores pelo mundo até hoje. Nascido em 8 de fevereiro de 1828, na cidade de Nantes, ele era filho de um advogado e de uma mulher oriunda de uma família burguesa da região. A sua relação com a literatura e as artes começou ainda na adolescência e juventude, quando começou a escrever peças e poemas.

Aos 20 anos, Verne compôs dois libretos para operetas ao lado de Michel Carré e, dois anos depois, produziu uma comédia versificada com o célebre escritor francês Alexandre Dumas, autor de O conde de monte Cristo. No entanto, a verdadeira paixão de Verne era escrever narrativas sobre viagens. Apesar de não ter viajado muito durante a vida, ele admirava a chegada e a partida dos navios.

O seu primeiro livro, Cinco semanas no balão, no qual ele relatava uma viagem de balão, foi recusado por 15 editores, mas depois foi publicado em uma revista francesa e foi sucesso de crítica. A carreira literária de Verne ganhou maior repercussão após ajuda do seu amigo Alexandre Dumas, que o apresentou ao editor mais influente de Paris, Jules Hetzel.

Além de Dumas, Edgar Allan Poe e Daniel Defoe também eram algumas de suas influências na literatura. Entre suas principais obras estão Viagem ao centro da Terra, Um capitão de 15 anos e Vinte mil léguas submarinas. Por meio de seus trabalhos, Verne provou que era um grande visionário de futuras tecnologias – nas histórias, ele já previa o surgimento de aparelhos como o ar condicionado e a televisão.

Conheça as principais obras do autor francês. Boa leitura!


Viagem ao centro da Terra

Um enigmático pergaminho cai nas mãos do professor Lidenbrock, que pede ajuda ao sobrinho Axel para ajudar a desvendá-lo. Uma a uma, as letras rúnicas são decifradas. A mensagem faz com que o professor decida partir de Hamburgo, na companhia de Axel, em uma arriscada expedição rumo à Islândia, em busca do centro da Terra.


Vinte mil léguas submarinas

Um dos principais livros de Júlio Verne, este volume traz as aventuras do enigmático capitão Nemo, que, a bordo do seu fabuloso submarino Nautilus, percorre os mares atacando navios que o perseguem e ajudando povos. É uma leitura imperdível para quem quer conhecer as obras do autor.


Um capitão de 15 anos

Um capitão de 15 anos foi um dos primeiros livros de Verne. Na obra, o escritor conta a história de Sand, que, em pleno mar, compreendeu que não havia opção, senão a de assumir o comando do “Peregrino”.


A volta ao mundo em 80 dias

Phileas Fogg, um cavalheiro inglês muito pontual, aposta com seus amigos que consegue dar a volta ao mundo em 80 dias. Numa época em que não existia avião, ninguém acreditava que esse feito seria possível. Essa aventura, que leva o leitor à descoberta de grandes cidades do mundo, mostra a importância da persistência e da imaginação humana.


O raio verde

Ambientada na Escócia, esta história é repleta de aventuras transcorridas em cenários majestosos, em que a exuberância da natureza se junta à força de tradições e da mitologia ainda vivas. A essas qualidades se soma a ironia fina com que o autor satiriza ideias e comportamentos, oferecendo aos leitores passagens de grande humor.


Viagem ao redor da lua

Este também é um dos principais livros do escritor Júlio Verne. Em uma época que não se conhecia a tecnologia, o autor francês consegue prever em forma de aventura, uma viagem pelo espaço até a Lua.


Gabriela Mattos

Gabriela Mattos

Redatora em Estante Virtual
Gabriela é jornalista e foi repórter em um jornal carioca. Viciada em comprar livros, é apaixonada por literatura contemporânea brasileira e jornalismo literário.
Gabriela Mattos

Últimos posts por Gabriela Mattos (exibir todos)

Comentários

Gabriela Mattos

Gabriela é jornalista e foi repórter em um jornal carioca. Viciada em comprar livros, é apaixonada por literatura contemporânea brasileira e jornalismo literário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Shares