À procura de uma leitura? Conheça livros para começar bem o ano

(4 Estrelas - 2 Votos)

Confira as indicações literárias dos nossos leitores. Lista inclui 10 títulos para todos os gostos!

Todo início de ano, temos o mesmo dilema: quais livros vou ler nos próximos 12 meses? A nossa lista literária é (quase) infinita e sempre damos um jeito de encaixar uma ou outra leitura. Para você começar bem o ano, selecionamos dez livros inesquecíveis, desde clássicos até contemporâneos.

LEIA MAIS: 7 livros para você se reinventar em 2019

Pedimos ajuda aos nossos leitores nas redes sociais e eles nos disseram quais obras estão lendo neste início de 2019. De John Green e Maya Angelou a Franz Kafka e Valter Hugo Mãe, a lista inclui títulos para todos os gostos. Ficou curioso? Confira a lista e escolha a sua próxima leitura 🙂


Eu sei por que o pássaro canta na gaiola, de Maya Angelou

Este livro de Maya Angelou conta a história da personagem Marguerite Ann Johnson. A garota negra, criada no sul por sua avó paterna, carregou consigo um enorme fardo que foi aliviado apenas pela literatura e por tudo aquilo que ela pôde lhe trazer: conforto através das palavras. Dessa forma, Maya, como era carinhosamente chamada, escreve para exibir sua voz e se libertar das grades que foram colocadas em sua vida. Eu sei por que o pássaro canta na gaiola, de Maya Angelou


O filho de mil homens, de Valter Hugo Mãe

O filho de mil homens é um dos principais livros do escritor Valter Hugo Mãe. Criada a partir dos questionamentos do escritor sobre paternidade, a obra retrata a história do pescador Crisóstomo. Ao chegar aos 40 anos, ele se sente triste e incompleto por não ter tido um filho. Até que um dia ele conhece o jovem órfão Camilo e o acolhe. Desencantada com a vida, Isaura se junta aos dois e encontra uma possibilidade de ser feliz. O filho de mil homens, de Valter Hugo Mãe


Caixa de pássaros, de Josh Malerman

Caixa de pássaros é o romance de estreia de Josh Malerman. Quatro anos depois de as mortes terem começado, há poucos sobreviventes em Michigan. Malorie e seus dois filhos pequenos estão entre eles. O trio faz parte do grupo que tenta resistir em um mundo no qual abrir os olhos pode ser fatal. Vivendo em uma casa abandonada, Malorie e os filhos não sabem o que se passa do lado de fora. Até o momento em que uma misteriosa neblina atinge a região e Malorie toma uma decisão que adiou por muito tempo.Caixa de pássaros, de Josh Malerman


Um amor incômodo, de Elena Ferrante

Aos 45 anos, Delia retorna a Nápoles, na Itália, para enterrar a mãe, Amalia, encontrada morta numa praia em circunstâncias suspeitas: a humilde costureira usava nada além de um sutiã caro no momento da morte. Avançando pelas ruas caóticas de sua infância, a filha vai confrontar os três homens que figuraram de forma proeminente no passado de sua mãe: o irmão irascível de Amalia; o ex-marido, um pintor medíocre que não se importava em desrespeitar a esposa em público; e Caserta, uma figura sombria e lasciva.Um amor incômodo, de Elena Ferrante


E não sobrou nenhum, de Agatha Christie

Um dos principais romances de Agatha Christie reúne alguns ingredientes fundamentais: uma ilha misteriosa, um poema infantil, dez soldadinhos de porcelana e muito suspense. Na ilha do Soldado, dez pessoas sem nenhuma ligação aparente são confrontadas por uma voz misteriosa com fatos marcantes de seus passados. Convidados pelo misterioso mr. Owen, os presentes não têm muita certeza de por que estão ali.E não sobrou nenhum, de Agatha Christie


A metamorfose, de Franz Kafka

A lista não poderia deixar de fora um dos clássicos da literatura. A metamorfose coloca o leitor diante de um caixeiro-viajante, o famoso Gregor Samsa, que é transformado em um inseto monstruoso. A partir disso, a história é narrada com um realismo inesperado, associado ao senso de humor ao que é trágico, cruel e grotesco na condição do ser humano. Nesta obra, Franz Kafka firma-se como um mestre inconfundível da ficção universal.

A metamorfose, de Franz Kafka


Atenção plena: Mindfulness, de Mark Williams e Danny Penman

Este livro apresenta uma série de práticas simples para expandir sua consciência e quebrar o ciclo de ansiedade, estresse, infelicidade e exaustão. O método ajuda a trazer alegria e tranquilidade para sua vida, permitindo que você enfrente seus desafios com uma coragem renovada. Mais do que uma técnica de meditação, a atenção plena (ou mindfulness) é um estilo de vida que consiste em estar aberto à experiência presente.Atenção plena - Mindfulness


Quando ela se foi, de Harlan Coben

Harlan Coben traz uma nova história com o carismático Myron Bolitar em uma busca frenética por três continentes. Dez anos atrás, Myron Bolitar e Terese Collins fugiram juntos para uma ilha e eles se entregaram um ao outro sem pensar no amanhã. Depois disso, eles se reencontraram apenas uma vez, quando Terese ajudou Myron a salvar seu filho. Mas ela foi embora, sem deixar vestígios.Quando ela se foi, de Harlan Coben


Tartarugas até lá embaixo, de John Green

A história de Tartarugas até lá embaixo acompanha a jornada de Aza Holmes, uma menina de 16 anos que sai em busca de um bilionário misteriosamente desaparecido, enquanto tenta lidar com o próprio transtorno obsessivo-compulsivo (TOC). Repleto de referências da vida do autor, este livro tem tudo o que fez de John Green um dos mais queridos autores contemporâneos. Tartarugas até lá embaixo, de John Green


Felicidade clandestina, de Clarice Lispector

Publicado pela primeira vez em 1971, Felicidade clandestina reúne 25 contos que falam de infância, adolescência e família, mas relatam, acima de tudo, as angústias da alma. Como é comum na obra de Clarice Lispector, a descrição dos ambientes e das personagens perde importância para a revelação de sentimentos mais profundos. Felicidade clandestina, de Clarice Lispector


Qual livro você incluiria na lista? Comente e participe!

Gabriela Mattos

Gabriela Mattos

Redatora em Estante Virtual
Gabriela é jornalista e foi repórter em um jornal carioca. Viciada em comprar livros, é apaixonada por literatura contemporânea brasileira e jornalismo literário.
Gabriela Mattos
Comentários

Gabriela Mattos

Gabriela é jornalista e foi repórter em um jornal carioca. Viciada em comprar livros, é apaixonada por literatura contemporânea brasileira e jornalismo literário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Shares