7 livros que inspiraram novelas

(0 Estrelas - 0 Votos)

De William Shakespeare a Jorge Amado, conheça sete livros que foram adaptados para a televisão e se tornaram grandes sucessos na dramaturgia brasileira

Quem não gosta de uma boa novela, né? Várias produções da dramaturgia brasileira foram inspiradas em clássicos da literatura mundial.

Para celebrar uma das paixões nacionais, nós preparamos uma seleção com oito livros que foram adaptados para a televisão e tornaram-se novelas de grande sucesso no país. De William Shakespeare a Jorge Amado, confira a lista e aproveite a leitura!


A Megera Domada, William Shakespeare

A Megera Domada conta a história da indomável Catarina e de Petruchio, o fidalgo de Verona, seu pretendente. A peça foi adaptada de uma antiga comédia de autor desconhecido. Alguns críticos contam que Shakespeare teve um colaborador na elaboração deste seu trabalho teatral.

O Cravo e a Rosa (2000), Walcyr Carrasco e Mário Teixeira

Exibida no ano 2000 na TV Globo, a novela de Walcyr Carrasco e Mário Teixeira se passa nos anos 1920 e narra o tumultuado romance entre o caipira Petruchio e a geniosa Catarina.


Ciranda de Pedra, Lygia Fagundes Telles

Quando um casal de classe média se separa, a caçula, Virgínia, é a única das três filhas que vai morar com a mãe. A partir do ponto de vista dessa menina deslocada e solitária são narrados os dramas ocultos sob a superfície polida da família. Loucura, traição e morte são as forças perversas que animam esse singular romance de formação de Lygia Fagundes Telles.

Ciranda de Pedra (2008), Alcides Nogueira

Laura é casada com Natércio. Ela enfrenta frequentes crises de fundo emocional e é tratada pelo Dr. Daniel, por quem acaba se apaixonando. A situação acaba gerando ciúmes no seu marido, que, apesar de amar muito a esposa, é controlador e ambicioso.


Éramos Seis, Maria José Dupré

Éramos Seis se passa na capital paulista, entre as décadas de 1910 e 1940. No livro, a saudosa D. Lola relata o cotidiano vivido ao lado do marido e de seus quatro filhos. Aos poucos, o leitor se envolve pelas alegrias, dramas e adversidades da família Lemos, enquanto viaja pela São Paulo do início do século XX.

Éramos Seis (1994), Sílvio de Abreu e Rubens Ewald Filho

Exibida no SBT em 1994, a novela de Silvio de Abreu e Rubens Ewald Filho conta a história da sofrida Dona Lola (Irene Ravache), ao lado de seu marido, Júlio (Othon Bastos), e dos filhos Carlos, Alfredo, Isabel e Julinho – de sua infância à idade adulta.


Gabriela, Cravo e Canela, Jorge Amado

Publicado em 1958, o romance mais popular de Jorge Amado narra uma história de amor entre o sírio Nacib e a baiana Gabriela. A jovem de Ilheus conquista não apenas o coração de seu amado como o de muitos outros ilheenses, o que coloca em xeque a lei que exigia que a desonra do adultério feminino fosse lavada com sangue.

Gabriela, Mauro Mendonça Filho e Roberto Talma

Após abandonar o sertão, Gabriela (Juliana Paes) segue em direção a Ilhéus, onde conhece Nacib (Humberto Martins), dono do bar Vesúvio, que lhe oferece um trabalho como cozinheira. Nacib se apaixona pela moça, mas precisa controlar os ciúmes, já que a beleza da moça chama atenção dos homens, que passam a frequentar mais vezes o seu bar para poderem ver Gabriela. Para tentar diminuir o assédio, Nacib decide pedir a moça em casamento, achando que poderia transformá-la numa moça da alta sociedade. Mas Gabriela tem um jeito único e não deseja ser mudada.


O Meu Pé de Laranja Lima, José Mauro de Vasconcelos

Lançado em 1968, O Meu Pé de Laranja Lima acompanha a trajetória de Zezé, um menino de 6 anos que mora num bairro modesto na zona norte do Rio de Janeiro. Mesmo em meio a dificuldades com a família e castigos corporais aplicados pelo pai e a irmã mais velha, o menino se apega ao mundo e viaja com sua imaginação sem se conformar com as limitações que lhe são impostas.

O Meu Pé de Laranja Lima (1980), Ivani Ribeiro

Zezé é um menino carente de um afeto que não encontra na família. O garotinho sai pelas ruas fazendo mil travessuras, aprende tudo sozinho e percebe que na vida existem alegrias, como ter um amigo, e também tristezas, como quando o amigo vai embora para sempre. Quando a família se muda para uma casa onde há muitas árvores no quintal, cada irmão escolhe uma para si. Sobra para Zezé um pequeno pé de laranja lima. Os dois ficam muito amigos e Zezé inventa para si um mundo de fantasia em que o seu grande confidente é Minguinho, o pé de laranja lima.


Senhora, José de Alencar

Mais um clássico do escritor cearense José de Alencar, Senhora narra a história de Aurélia Camargo, uma mulher soberba, autoritária e herdeira órfã. Aproveitando-se de seu poder e influência, Aurélia compra o amor do jovem burocrata Seixas. No romance, a luta de classes é debatida a partir da luta entre sexos, protagonizada pelas personagens da história.

Essas Mulheres (2005), Marcílio Moraes e Rosane Lima

No Rio de Janeiro do século 19, vivem três mulheres fortes e determinadas: Aurélia, Maria da Glória e Mila. Ao frequentar aulas de etiqueta juntas, elas se tornam grandes amigas. A vida, porém, não demora a coloca-las em rumos completamente diferentes.


Tieta do Agreste, Jorge Amado

A adolescente Tieta foi surrada pelo pai e expulsa de Santana do Agreste graças à delação de suas aventuras eróticas por parte da irmã mais velha, a pudica Perpétua. Um quarto de século depois, Tieta retorna ao vilarejo localizado no interior da Bahia. Com dinheiro e influência política, ela ajuda a família e traz benefícios à comunidade. Para os parentes e amigos de Agreste, Tieta enriqueceu no sul ao se casar com um industrial e comendador. Mas aos poucos o narrador vai revelando a história oculta da protagonista: Tieta virara cafetina em São Paulo, razão de sua riqueza e de seu trânsito entre os poderosos. Nesse acerto de contas com o passado, ela acaba se envolvendo na acirrada disputa em torno do futuro do lugarejo.

Tieta (1989), Paulo Ubiratan

Na novela exibida pela TV Globo em 1989, a destemida Tieta retorna à sua cidade natal depois de 25 anos com um objetivo bastante específico: ela deseja vingar-se daqueles que lhe maltrataram no passado.


Yasmin Lisboa

Yasmin é jornalista e estudante de Cinema. Cantora e colecionadora de discos e livros, é fascinada pela cultura popular brasileira.

Livros para mergulhar nas editoras independentes Histórias que combinam com café Livros sobre diversidade que você precisa conhecer 9 livros que você leria pelo título Livros para gerenciar a carreira