9 livros para presentear no Dia dos Namorados

(5 Estrelas - 1 Votos)

Você já escolheu o seu presente de Dia dos Namorados? Veja nove livros que o seu amor vai adorar conhecer

O mês de junho acabou de começar e isso quer dizer que falta pouco para vivermos o momento mais romântico do ano: o Dia dos Namorados. Se viver uma história de amor já é uma experiência incrível, demonstrar o afeto pela pessoa amada é fazê-la transbordar em respeito, cuidado e carinho.

Aproveite o Dia dos Namorados para presentear a quem você ama! Para esta data especial, eu preparei uma seleção com livros incríveis que o seu amor vai adorar conhecer. Confira a lista e escolha o seu presente!


A Coragem de Ser Imperfeito, Brené Brown

A coragem de ser imperfeito é resultado de uma pesquisa pioneira sobre a vulnerabilidade humana na sociedade contemporânea. No livro, Brené Brown apresenta dados a respeito de suas descobertas científicas, reflete sobre questões delicadas do cotidiano e desafia os leitores a transformarem a maneira como vivem e se relacionam.


Heartstopper: Dois Garotos, Um Encontro – Vol. 1, Alice Oseman

Charlie Spring e Nick Nelson não têm quase nada em comum. Charlie é um aluno dedicado e inseguro por conta do bullying que sofre no colégio desde que se assumiu gay. Já Nick é superpopular e um ótimo jogador de rúgbi. Quando os dois passam a sentar um ao lado do outro, uma amizade intensa se desenvolve e eles ficam cada vez mais próximos. Charlie começa a se sentir diferente a respeito do novo amigo e o próprio Nick passa a estar em dúvida sobre o que sente. Os dois vão descobrir que, quando menos se espera, o amor pode funcionar das formas mais incríveis e surpreendentes.


Hibisco Roxo, Chimamanda Ngozi Adichie

Em Hibisco Roxo, a jovem Kambili mostra como a religiosidade extremamente “branca” e católica de seu pai, Eugene, famoso industrial nigeriano, inferniza e destrói lentamente a vida de toda a família. O livro de Chimamanda Ngozi Adichie apresenta um retrato contundente da Nigéria atual, revelando os resquícios da colonização que existem tanto no próprio país, como, certamente, também no resto do continente.


Orgulho e Preconceito, Jane Austen

Publicado em 1847, o romance narra uma história de amor amaldiçoado e de vingança vivida por Catherine Earnshaw e seu irmão adotivo Heathcliff. Por sentir-se humilhado e rejeitado, o garoto aprende a odiar e se torna rude nos modos. Porém, com a irmã, ele irá desenvolver uma relação que mistura amor com perversidade. Isso pelo menos até Catherine casar-se com um outro homem. A nova relação trará consequências irreversíveis para todos os que se relacionam com ela.


O Duque e Eu, Julia Quinn

Simon Basset, o irresistível duque de Hastings, acaba de retornar a Londres depois de seis anos viajando pelo mundo. Rico, bonito e solteiro, ele tem o firme propósito de nunca se casar. Para se livrar das garras dessas mulheres, ele pede ajuda à irmã mais nova de seu melhor amigo, Daphne Bridgerton. Simon finge que a corteja, mas, com tempo, os olhos cheios de desejo de Simon tornarão cada vez mais difícil a missão de Daphne.


o que o sol faz com as flores, rupi kaur

o que o sol faz com as flores é uma coletânea de poemas arrebatadores sobre crescimento e cura. ancestralidade e honrar as raízes. expatriação e o amadurecimento até encontrar um lar dentro de você. organizado em cinco capítulos e ilustrado por rupi kaur, o livro percorre uma extraordinária jornada dividida em murchar, cair, enraizar, crescer, florescer. uma celebração do amor em todas as suas formas. essa é a receita da vida minha mãe disse me abraçando enquanto eu chorava pense nas flores que você planta a cada ano no jardim elas nos ensinam que as pessoas também murcham caem criam raiz crescem para florescer no final.


Sociedade do Cansaço, Byung-chul Han

Em Sociedade do Cansaço, Byung-Chul Han investiga os efeitos colaterais que o discurso motivacional tem causado no mundo. Nesta obra, o filósofo e ensaísta sul-coreano mostra que a sociedade disciplinar e repressora do século XX descrita por Michel Foucault perde espaço agora para uma nova forma de organização coercitiva: a violência neuronal.


Sontag – Vida e Obra, Benjamin Moser

Nesta biografia, Benjamin Moser conta as histórias da vida de Susan Sontag e examina o trabalho sobre o qual a sua reputação se construiu. O livro explora a angústia e as inseguranças por trás da formidável persona pública e mostraas suas tentativas de responder às crueldades e aos absurdos de um país que tomava um rumo equivocado, com a convicção de que a fidelidade à alta cultura era um ativismo em si. Através de várias entrevistas e de imagens, este é o primeiro livro que tem como fontes os arquivos privados da escritora e pessoas que por muito tempo não se manifestaram sobre Sontag.


Vermelho, Branco e Sangue Azul, Casey Mcquiston

Quando sua mãe foi eleita presidenta dos Estados Unidos, Alex Claremont-Diaz se tornou o novo queridinho da mídia norte-americana. Mas quando sua família é convidada para o casamento real do príncipe britânico Philip, Alex tem que encarar o seu primeiro desafio diplomático: lidar com Henry, irmão mais novo de Philip e o príncipe mais adorado do mundo. Depois de uma situação pavorosa, eles passam um fim de semana fingindo ser amigos e logo a relação evolui para algo que nenhum dos dois poderia imaginar.


E aí, gostou da lista?


Yasmin Lisboa

Yasmin é jornalista e estudante de Cinema. Cantora e colecionadora de discos e livros, é fascinada pela cultura popular brasileira.

Os destaques da Bienal de São Paulo Livros para curtir em família Livros para quem assiste à série “Sombra e ossos” Para entender o código civil Livros para quem gostou de Marighella