8 livros para ler antes do ano acabar

(5 Estrelas - 1 Votos)

De John Green a Jarid Arraes, veja oito obras literárias que todo mundo precisa conhecer antes de chegarmos a 2022. Boa leitura!

Os dias de dezembro passaram voando e chegamos a última semana de 2021. Quais foram os livros que você leu durante este mês? Para ajudar os leitores a cumprirem as suas metas literárias deste ano, nós organizamos uma curadoria especial com oito obras literárias que todo mundo precisa conhecer antes de chegarmos a 2022.

A lista vai de “Antropoceno: notas sobre a vida na Terra”, de John Green, a “Poetas Negras Brasileiras”, Jarid Arraes. Confira a lista e aproveite as suas próximas leituras!


Agora Veja Então, Jamaica Kincaid

Sr. Sweet compõe em seu estúdio, enquanto a sra. Sweet passa o tempo na cozinha escrevendo. Os filhos do casal correm pela grande casa que um dia pertenceu a Shirley Jackson. Mas, a perfeita imagem da família tradicional americana será abalada quando o marido deixa a esposa por uma mulher mais jovem. Através dos fluxos de consciência de múltiplos personagens, Jamaica Kincaid mostra as angústias profundas que existem por trás de uma aparente perfeição.


Amor & Azeitonas, Jenna Evans Welch

Quando pequena, Liv e o pai passavam horas tentando descobrir onde fica Atlântida, mas, desde que ele foi embora, ela evita pensar na cidade perdida. Isso até que um cartão-postal amassado chegue de Santorini e faça seus planos irem por água abaixo. Nele, o pai explica que está gravando um documentário sobre Atlântida e que Li deve ir à Grécia para ajudá-lo. Agora, ela terá que deixar para trás e embarcar rumo ao desconhecido.


Antropoceno: notas sobre a vida na Terra, John Green

Em Antropoceno: Notas sobre a vida na Terra, John Green analisa as contradições e as maravilhas da humanidade. Refletindo sobre temas que vão desde de Super Mario Kart e o pôr do sol a pinturas rupestres e o hábito de procurar estranhos no Google, o autor apresenta uma espécie de celebração genuína da capacidade humana de se apaixonar pelo mundo. Escrito em parte durante o turbulento período de pandemia global e baseado em seu podcast de sucesso, Green conduz os leitores pelas sutilezas dessa nova realidade e nos dá a segurança de que podemos até desconhecer o caminho que estamos seguindo, mas que com certeza estamos em boa companhia.


Belo mundo, onde você está, Sally Rooney

Alice conhece Felix pelo Tinder. Ela é romancista e ele trabalha em um armazém nos subúrbios de uma pequena cidade da Irlanda. No primeiro encontro, enquanto os dois tentam impressionar, a fagulha de algo mais aparece. Em Dublin, Eileen está tentando superar um término e a ausência de sua melhor amiga. Ela acaba voltando a flertar com Simon, um homem mais velho que acompanha sua vida há tempos. Alice, Felix, Eileen e Simon são jovens, mas sentem cada vez mais a pressão do passar dos anos. Seriam eles as últimas testemunhas do ocaso? Será que eles vão conseguir encontrar uma forma de viver mais uma vez em um belo mundo?


Cães Negros, Ian McEwan

June e Bernard são membros do partido comunista inglês e se conheceram em Londres, em 1946. Perdidamente apaixonados, os dois decidem se casar. Mas, durante a lua-de-mel, um acontecimento misterioso altera para sempre a percepção de mundo de June. Anos depois, o casal se separa. No fim dos anos 1980, Jeremy, o genro do casal, tenta compreender como um amor tão profundo não resistiu às diferenças ideológicas. E é lendo os escritos da sogra que ele descobrirá o que ocorreu anos atrás.


Esforços olímpicos, Anelise Chen

Um dos melhores amigos de faculdade de Athena comete suicídio. A fatalidade transtorna a sua vida a tal ponto que ela começa a se perguntar sobre o quanto estamos presos às narrativas de vitória. O assunto lhe é especialmente caro e relevante, pois, naquele momento, está desenvolvendo uma pesquisa na área de esporte – tema que ela acreditava que a salvaria do cinismo.


O Deus das Avencas, Daniel Galera

Um casal se fecha em casa à espera do nascimento do primeiro filho. Enquanto isso, ambos mergulham em uma incerteza crescente. Nada sabem sobre o seu destino e nem a respeito dos rumos do país.


Poetas Negras Brasileiras, Jarid Arraes

Em Poetas Negras Brasileiras, o leitor terá em mãos uma preciosa antologia sobre a poética de mulheres negras. Nomes reconhecidos como Cristiane Sobral, Esmeralda Ribeiro, Jarid Arraes e Mel Duarte nos brindam com suas poesias e, em nada ofuscam as outras vozes, menos conhecidas, mas de igual potência. O livro trata-se de obra panorâmica que nos apresenta vozes contemporâneas e nos convida ao mergulho num pluriverso de possibilidades de apreensões da mulheridade negra e suas escritas.


Qual dos livros você quer conhecer?


Comentários

Yasmin Lisboa

Yasmin é jornalista e estudante de Cinema. Cantora e colecionadora de discos e livros, é fascinada pela cultura popular brasileira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *