Qual livro faz você se emocionar?

(5 Estrelas - 1 Votos)

Por meio das nossas redes sociais, leitores indicaram obras com histórias emocionantes. Veja a lista!

Os livros são capazes de nos despertar diferentes sentimentos. Por meio das histórias, nos emocionamos quando conseguimos nos identificar com as situações narradas e pelas características dos personagens. Há obras tão marcantes, que nem queremos largá-las, né?

Nas nossas redes sociais, os leitores indicaram livros emocionantes que todos deveriam ler. Entre os títulos escolhidos estão os clássicos, como Orgulho e preconceito, de Jane Austen, e os contemporâneos, como O avesso da pele, de Jeferson Tenório. Veja a lista completa e boa leitura!


O avesso da pele, de Jeferson Tenório

Após perder o pai em uma cruel abordagem policial, Pedro embarca em uma busca pelo passado da família, refazendo os caminhos paternos. O livro de Jeferson Tenório expõe as dores e injustiças de um país marcado pelo racismo e por um sistema educacional falido, através da história de homem abalado pelas inevitáveis fraturas existenciais da sua condição de negro, por um acerto de contas, mas também por sua redenção e liberdade.


Orgulho e preconceito, de Jane Austen

Publicado em 1847, o romance narra uma história de amor amaldiçoado e de vingança vivida por Catherine Earnshaw e seu irmão adotivo Heathcliff. Por sentir-se humilhado e rejeitado, o garoto aprende a odiar e se torna rude nos modos. Porém, com a irmã, ele irá desenvolver uma relação que mistura amor com perversidade. Isso pelo menos até Catherine casar-se com um outro homem. A nova relação trará consequências irreversíveis para todos os que se relacionam com ela.


A menina que roubava livros, de Markus Zusak

Em A Menina Que Roubava Livros, acompanhamos a vida de Liesel Meminger. Ao notar que a pequena ladra de livros conseguiu escapar dela, a Morte passa a gostar da menina e rastreia as suas pegadas de 1939 a 1943. Alfabetizada sob vistas grossas da madrasta, Liesel compensa o medo e a solidão das noites com os livros e as lições de literatura. Em tempos de livros incendiados, ela os furta, ou os lê na biblioteca do prefeito da cidade.


Torto arado, de Itamar Vieira Junior

Acompanhamos a trajetória de Bibiana e Belonísia, duas irmãs que vivem no sertão baiano. Um dia, elas encontram uma faca na mala guardada sob a cama de sua avó e acontece, então, um acidente. A partir daquele momento, as vidas das duas estarão para sempre ligadas e uma será a voz da outra quando isso for necessário.


Vidas secas, de Graciliano Ramos

Vidas Secas, lançado originalmente em 1938, é o romance em que Graciliano alcança o máximo da expressão que vinha buscando em sua prosa. O que impulsiona os personagens é a seca, áspera e cruel, e paradoxalmente a ligação telúrica, afetiva, que expõe naqueles seres em retirada, à procura de meios de sobrevivência e um futuro.


A paixão segundo G.H., de Clarice Lispector

A Paixão Segundo G.H. acompanha a trajetória de uma mulher que, depois de despedir a empregada doméstica, passa a fazer os serviços da casa. Um dia, ao entrar no quarto de serviço, G.H. encontra uma barata na porta do armário. Passado o susto, ela mata o inseto e come o seu interior. Nesse momento, G.H. tem uma revelação e passa a reconstruir a sua vida a partir do episódio.


O estrangeiro, de Albert Camus

Este livro narra a história de um homem comum que se depara com o absurdo da condição humana depois que comete um crime quase inconscientemente. Meursault, que vivia sua liberdade de ir e vir sem ter consciência dela, subitamente perde-a envolvido pelas circunstâncias e acaba descobrindo uma liberdade maior e mais assustadora na própria capacidade de se autodeterminar. Uma reflexão sobre liberdade e condição humana que deixou marcas profundas no pensamento ocidental.


Você já leu algum livro da lista? Comente e participe!


Gabriela Mattos
Comentários

Gabriela Mattos

Gabriela é jornalista, editora do Estante Blog e foi repórter em um jornal carioca. Viciada em comprar livros, é apaixonada por literatura contemporânea e jornalismo literário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *