O centenário de Ruth de Souza

(5 Estrelas - 1 Votos)

Primeira-dama negra do teatro, da televisão e do cinema brasileiros, Ruth de Souza completaria cem anos hoje. Conheça a trajetória da atriz!

Nascida em 12 de maio de 1921, Ruth Pinto de Souza foi uma atriz brasileira que construiu uma trajetória de pioneirismo em muitos sentidos. Da infância entre as ruas do subúrbio carioca e a fazenda onde cresceu em Minas Gerais à juventude e fase adulta nos palcos, Ruth de Souza recebeu o título de primeira dama negra do teatro, da televisão e do cinema nacional.

Interessada pelo teatro desde cedo, Ruth iniciou a sua trajetória como atriz em 1945, ano em que passou a fazer parte do Teatro Experimental do Negro, grupo criado por Abdias do Nascimento com o objetivo de combater a discriminação racial. Em sua passagem pelo coletivo, a atriz atuou em peças como O Imperador Jones, de Eugênio O’Neill, e foi a primeira mulher negra a se apresentar nos palcos do Teatro Municipal do Rio.

Além disso, Ruth de Souza atuou em radionovelas e nos teleteatros da TV Tupi durante a década de 1950. Desde a chegada da televisão no Brasil, Ruth passou a aparecer com mais frequência nas telinhas, atuando em mais de 30 novelas, entre elas A Deusa Vencida (1965), na TV Excelsior, A Cabana do Pai Tomás (1969), O Rebu (1974), O Clone (2001) e Senhora do Destino (2004), na TV Globo.

Acervo Ipeafro

Para Ruth, o ano de 1948 foi marcado por mudanças e estreias. Depois de ganhar uma bolsa para estudar nos Estados Unidos, atriz mudou-se de país e, durante um ano, estudou na Universidade Howard e na Academia Nacional do Teatro de lá. Além disso, Ruth fez a sua estreia no cinema com Terra Violenta, de Edmond Francis, e o longa foi uma porta de entrada para os diversos trabalhos que ainda estariam por vir. Em 1953, ela conquistou o grande reconhecimento nacional por sua atuação no filme Sinhá Moça, que também lhe rendeu uma indicação de Melhor Atriz no Festival de Veneza.

Em 2016, a atriz foi homenageada pelo Centro Cultural Banco do Brasil, em Brasília e, no carnaval de 2019, a escola de samba Acadêmicos de Santa Cruz, do Rio de Janeiro, criou um enredo especial para a celebração da trajetória da atriz que levava o nome de Ruth de Souza – Senhora Liberdade. Abre as Asas Sobre Nós.

No dia 28 de julho daquele mesmo ano, a atriz faleceu aos 98 anos durante uma internação para o tratamento de uma pneumonia. O seu legado, no entanto, é eterno, e sua luta e trajetória continuam a ser uma inspiração para todos aqueles que vieram depois de Ruth de Souza.


Álbum de Retratos: Ruth de Souza, Haroldo Costa

Álbum de Retratos: Ruth de Souza apresenta imagens que estampam a infância, o passado, o trabalho, a trajetória e as histórias de vida da atriz brasileira. O livro de Haroldo Costa ajuda a tornar familiar ao leitor, o íntimo e o público da artista considerada a primeira dama do teatro, da TV e do cinema nacionais.


A Odisseia do Cinema Brasileiro, Laurent Debóis

A odisseia do cinema brasileiro mergulha na história do cinema, passando pelos anos da Atlântida, do Cinema Novo, do Tropicalismo, da Embrafilme até as indagações da “retomada”, no início dos anos 1990. O ponto de partida deste livro não é apenas a história dos filmes, mas o esforço construído ao longo de mais de cem anos para consolidar uma rede que envolve artistas, indústria e público em torno de um projeto comum.


O Genocídio do Negro Brasileiro, Abdias do Nascimento

Em O Genocídio do Negro Brasileiro, Abdias Nascimento sobrepõe testemunhos pessoais, reflexões, comentários e críticas, opondo o discurso oficial sobre a condição social e cultural do negro brasileiro à realidade, fazendo a desconstrução do que se convencionou chamar de “democracia racial”.


Ruth de Souza, estrela negra, Maria Angela de Jesus

Como começar a avaliar Ruth de Souza? Bem, podemos começar citando que Jorge Amado era seu fã e incentivador; que Alberto Cavalcanti (premiado em Londres) era seu padrinho no cinema; que fez parte do Teatro Experimental do Negro; que foi nossa maior estrela negra, ícone da Vera Cruz. Que sempre honrou seu nome, sua cor, sua dignidade humana. A história da atriz é contada por Maria Angela de Jesus em Ruth de Souza, estrela negra.


Você já conhecia a história de Ruth de Souza?


Yasmin Lisboa
Comentários

Yasmin Lisboa

Yasmin é jornalista e estudante de Cinema. Cantora e colecionadora de discos e livros, é fascinada pela cultura popular brasileira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *