12 livros para visitar na Cobogó

(5 Estrelas - 1 Votos)

Gosta de ler sobre temas como arte, cultura e filosofia? Então fique por dentro dos títulos disponíveis no catálogo da editora

No mercado editorial desde 2008, a Cobogó desenvolve uma trajetória especializada na publicação de livros que propõem discussões sobre as artes, a cultura e a construção do pensamento contemporâneo.

Com mais de 270 obras literárias em seu catálogo, a editora carioca é responsável tanto pelo lançamento de obras de pensadores estrangeiros, como o curador suíço Hans Ulrich Obrist, como pela divulgação do trabalho de artistas, escritores e dramaturgos brasileiros, como Grace Passô.

Quer conhecer os títulos disponíveis no acervo da Cobogó? Nós selecionamos doze livros especiais para você aproveitar na editora. Confira!


Cantos Cuentos Colombianos, Hans-Michael Herzog

Em Cantos Cuentos Colombianos, dez artistas apresentam os seus trabalhos, por meio de imagens e experiências, que se destacam no cenário internacional. O livro inclui uma extensa coleção de imagens das obras, assim como entrevistas conduzidas pelo curador Hans-Michael Herzog com os artistas.


Cara de Cavalo, Pedro Kosovski

Cara de Cavalo é inspirada na história do homem que, durante a ditadura, recebeu da mídia o rótulo de “inimigo número um da Guanabara”, após ser acusado pelo assassinato de um policial. Entre a realidade e a ficção, a peça constrói uma fábula policial que apresenta questionamentos às relações entre violência e arte, inspirada no discurso construído por Hélio Oiticica através da figura do marginal.


Desculpe o transtorno, Jonatan Magella

Um catador de lixo, uma caixa de supermercado e uma diarista são aprisionados em um centro psiquiátrico pelo mesmo motivo: os três foram acusados de criar outros mundos ao invés de simplesmente aceitar o mundo que lhes foi imposto. Durante o período de confinamento, porém, eles vão provocar mudanças drásticas nas engrenagens da poderosa indústria que os faz de loucos e reféns de tantos medicamentos.


Diário de Uma Digressão: Uma Viagem ao Sertão do Piauí da Serra Das Confusões Até o Mar, Isabel Diegues

O livro Diário de uma digressão apresenta o relato de uma viagem de observação realizada pelos artistas Mauro Restiffe, Paloma Bosquê, Marina Rheingantz, Bruno Dunley e Alexandre Canônico, além de Luís Barbiere e autora Isabel Diegues. A partir do registro dos caminhos percorridos, o leitor acompanha a rotina da expedição e os desdobramentos da experiência de deslocamento a que o grupo se propôs.


Entrevistas Vol. 1, Hans Ulrich Obrist

Em Entrevista Vol.1 são reunidas algumas das entrevistas realizadas pelo curador de arte suíço Hans Ulrich Obrist com artistas, cineastas, músicos, cientistas, arquitetos e filósofos. Os textos exploram os diversos caminhos trilhados por seus interlocutores para realizar suas descobertas científicas ou inovar em sua expressão artística. As conversas, as trocas e os encontros propõem um novo lugar para a reflexão sobre a arte e a criatividade.


Insetos, Jô Bilac

Em Insetos, Jô Bilac dá voz aos bichos para tratar de questões sociais e políticas contemporâneas. Através de uma grande polifonia de diferentes insetos, o livro traça paralelos entre a natureza e os dilemas humanos, revelando comportamentos coletivos e individuais.


Marcha para Zenturo, Grace Passô

Marcha para Zenturo apresenta o reencontro de uma turma de amigos numa festa de Ano Novo. O evento desperta lembranças e reflexões sobre como o tempo transcorreu na vida daquelas pessoas, que passam a se questionar a respeito de como eram, o que desejaram ser, o que se tornaram, e o que ainda se tornarão.


Memórias da plantação: Episódios de racismo cotidiano, Grada Kilomba

Memórias da Plantação: Episódios de racismo cotidiano reúne uma série de episódios cotidianos de racismo, que abordam desde as políticas de espaço e exclusão às políticas do corpo e do cabelo. No livro, Grada Kilomba combina teoria pós-colonial, estudos da branquitude e de gênero, psicanálise, feminismo negro e narrativa poética, construindo uma reflexão essencial para as práticas descoloniais.


Nem um Dia Se Passa sem Notícias Suas, Daniela Pereira de Carvalho

Lançado na Coleção Dramaturgia, Nem um dia se passa sem notícias suas é uma peça que abordar as perdas, as dores e as lembranças de família escondidas sob as máscaras sociais e os disfarces do cotidiano.


Saga Lusa o Relato de uma Viagem, Adriana Calcanhotto

Saga Lusa o Relato de uma Viagem narra as experiências que a cantora, compositora e escritora Adriana Calcanhotto viveu durante a turnê do disco “Maré”, que realizou em Portugal entre os meses de maio e junho de 2008. Após um surto psicótico induzido por medicamentos, Adriana foi obrigada a cancelar diversos compromissos da turnê e, presa em um quarto de hotel, passou a narrar a sua saga repleta de sustos e surpresas.


Só percebo que estou correndo quando vejo que estou caindo, Lane Lopes

Em um dia aparentemente normal, Mônica vê sua calcinha escapar do varal e inicia uma corrida insana pelas ruas da cidade atrás de sua intimidade. A busca, no entanto, acaba perdendo o sentido e a direção e passa a atravessar tempos e espaços diversos. Como num sonho, tudo vai se misturando e recombinando pelo caminho.


Trabalhos de Amores Quase Perdidos, Pedro Brício

Escrita e dirigida por Pedro Brício, a peça de teatro Trabalhos de Amores Quase Perdidos versa sobre o amor e suas transformações, e, através de jogos cênicos e histórias entrelaçadas, evoca a dificuldade de verbalização dos sentimentos e a importância do olhar do outro para a construção da identidade.


Qual livro da editora você quer conhecer?


Yasmin Lisboa


Comentários

Yasmin Lisboa

Yasmin é jornalista e estudante de Cinema. Cantora e colecionadora de discos e livros, é fascinada pela cultura popular brasileira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *