“Torto Arado” estreia entre os mais vendidos em dezembro na Estante Virtual

(5 Estrelas - 2 Votos)

Vencedor dos prêmios Jabuti e Oceanos, romance de Itamar Vieira Junior lidera o ranking dos mais vendidos neste mês. Confira a lista!

Por aqui, o último mês do ano foi marcado por uma estreia em nossa lista dos mais vendidos. Depois de vencer o Prêmio Oceanos 2020 e ser considerado o melhor romance do ano no Prêmio Jabuti 2020, “Torto Arado”, do escritor baiano Itamar Vieira Junior, foi a obra literária mais vendida no mês de dezembro na Estante Virtual.

Assim como no mês passado, livros sobre racismo, branquitude e política continuam a aparecer no ranking. Além de “Torto Arado”, “A Hora da Estrela”, de Clarice Lispector e “Vidas Secas”, de Graciliano Ramos, ambos clássicos da literatura brasileira, são novidade entre os mais vendidos no mês de dezembro. Conheça os dez primeiros lugares da lista!


Torto Arado, Itamar Vieira Junior

Em Torto Arado, acompanhamos a trajetória de Bibiana e Belonísia, duas irmãs que vivem no sertão baiano. Um dia, elas encontram uma faca na mala guardada sob a cama de sua avó e acontece, então, um acidente. A partir daquele momento, as vidas das duas estarão para sempre ligadas e uma será a voz da outra quando isso for necessário.


Quarto de Despejo – Diário de uma Favelada, Carolina Maria de Jesus

Quarto de Despejo – Diário de uma Favelada é o diário de Carolina Maria de Jesus. Moradora da comunidade do Canindé, em São Paulo, e mãe de três filhos, Carolina registra a sua rotina como catadora de papel e revela aos leitores um sensível e contundente relato da dura realidade vivida na periferia da capital paulista.


Racismo Estrutural, Silvio Almeida

Em Racismo Estrutural, o professor Silvio Almeida compartilha dados estatísticos a respeito do racismo e estabelece o debate sobre de que maneira ele se apresenta nas estruturas social, política e econômica da sociedade brasileira.


Pequeno Manual Antirracista, Djamila Ribeiro

Em Pequeno Manual Antirracista, a filósofa e ativista Djamila Ribeiro discute temas como o racismo, negritude, branquitude, violência racial, cultura, desejos e afetos. Nos onze capítulos deste pequeno manual, a autora revela possibilidades de reflexão para que as pessoas aprofundem conhecimentos sobre discriminações racistas estruturais, assumindo o seu papel na luta pela transformação do estado das coisas.


1984, George Orwell

Um dos romances mais influentes do século XX, o livro de George Orwell narra a trajetória de Winston. O herói da narrativa encontra-se preso à engrenagem totalitária de uma sociedade controlada pelo Estado. Nesse lugar, as ações são compartilhadas coletivamente, mas cada pessoa vive sozinha. No entanto, todos são reféns da vigilância do Grande Irmão, um poder cínico e cruel ao infinito.


Pele Negra, Máscaras Brancas, Frantz Fanon

Lançado pela primeira vez no Brasil em 1963, Pele Negra Máscaras Brancas constrói uma narrativa que parte da perspectivada descolonização e da Diáspora Africana para tratar da negação do racismo contra o negro na França. Em capítulos separados por diferentes temas, Frantz Fanon promove profundas reflexões sobre raça, baseadas em teorias da filosofia, das ciências e da literatura caribenha.


A Revolução dos Bichos, George Orwell

Escrito na Segunda Guerra Mundial, A Revolução dos Bichos constrói uma sátira feroz à ditadura stalinista com referências à figura de Stalin, Trostky e de eventos políticos, mimetizando o que de fato ocorria na União Soviética. Para compor uma representação da humanidade da época, George Orwell recorreu aos animais como personagens de uma realidade dura e cruel, que animalizava os homens.


A Hora da Estrela, Clarice Lispector

Lançado pouco antes de sua morte, a obra de Clarice Lispector narra os momentos em que o escritor Rodrigo S. M. cria a história de Macabéa, uma alagoana órfã, virgem e solitária, levada ao Rio de Janeiro por uma tia tirana. A Hora da Estrela é, no fim das contas, uma despedida de Clarice, que põe um pouco de si nas personagens de Rodrigo e de Macabéa.

A_Hora_da_Estrela

Crime e Castigo, Fiódor Dostoiévski

Publicado em 1860, Crime e Castigo acompanha a trajetória de Raskólnikov, um jovem estudante que transita entre as ruas de São Petersburgo até cometer um crime. A partir desse episódio, o leitor será conduzido por uma narrativa labiríntica que o levará a becos, tabernas e pequenos cômodos, visitando povoados que lutam para preservar a sua dignidade contra as várias formas da tirania.


Vidas Secas, Graciliano Ramos

Publicado em 1938, Vidas secas acompanha a vida da família de Fabiano e Sinha Vitória, seus dois filhos do casal e a cachorrinha Baleia enquanto fogem do sertão em busca de oportunidades. No livro, o que impulsiona os personagens é a seca, áspera e cruel, e paradoxalmente a ligação afetiva, que expõe naqueles seres em retirada, à procura de meios de sobrevivência e de um futuro melhor.


Qual livro da lista você quer ler?


Yasmin Lisboa
Comentários

Yasmin Lisboa

Yasmin é jornalista e estudante de Cinema. Cantora e colecionadora de discos e livros, é fascinada pela cultura popular brasileira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *