Suspense e feminismo na nova versão de “Rebecca – A Mulher Inesquecível”

(0 Estrelas - 0 Votos)

Assim como o clássico de Hichtcock, longa-metragem lançado na Netflix em outubro é inspirado no livro de Daphne du Maurier

Inspirado no livro homônimo da escritora britânica Daphne du Marier, lançado em 1938, o longa-metragem “Rebecca – A Mulher Inesquecível” é também uma releitura do clássico dirigido por Alfred Hitchcock em 1940, que rendeu ao diretor o Oscar de Melhor Filme. A versão de 2020 traz novos questionamentos à obra de Du Marier e levanta o debate sobre temas como o machismo e os relacionamentos abusivos.

Com direção de Ben Wheatley (“Turistas e “Free Fire: O Tiroteio”), o filme conta uma história de romance e suspense vivida por Mrs. De Winter (Lily James) e Maxim De Winter (Armie Hammer). Mrs. é uma jovem que vive de maneira humilde até conhecer Maxim, um homem de origem nobre, que se apaixona por ela e lhe propõe casamento. Ao aceitar o pedido, a mulher vai morar com o marido em Manderley, mansão da família Winter localizada na costa da Inglaterra, e ao chegar lá, ela é surpreendida por um mistério.

A casa é assombrada pelas memórias da falecida ex-esposa de Maxim, Rebecca. Embora o marido insista em não revelar a causa da morte de Rebecca, o cotidiano na mansão da família fará com que Mrs. De Winter passe a entrar em contato com os segredos que fazem parte do passado de seu marido.

Além do casal De Winter, vive em Manderley a senhora Danvers (Kristin Scott Thomas). A governanta má e arrogante, que cuida da mansão da família há anos, conviveu com Rebecca e nutria um grande carinho por ela. Junto com Maxim, ela cuida de preservar as lembranças da morta que, por sua vez, transformam a vida de Mrs. De Winter em um pesadelo.


Rebecca, Daphne Du Maurier

A heroína de Rebecca – A mulher inesquecível é uma jovem insegura de si. Ao pedi-la em casamento, Max de Winter, um belo e misterioso viúvo rico, altera para sempre o seu destino. O que seria o final feliz é apenas o início de uma trama de enganos assombrada pela memória de Rebecca, a falecida esposa de Max, e pela senhora Danvers, a soturna governanta devotada à antiga patroa.


Ao discutir sobre o relacionamento do casal De Winter, o longa-metragem escrito por Jane Goldman, Joe Shrapnel e Anna Waterhouse recorre ao feminismo presente no livro de Du Maurier para debater sobre as desigualdades entre homens e mulheres e os relacionamentos amorosos na sociedade.

Assim, a relação do casal protagonista do longa-metragem, Mrs. e Maxim De Winter, se desenvolve marcada não só por diferenças de classe, mas também pelo machismo, pela toxicidade de sentimentos como raiva, ciúmes, frustação e medo. Aqui, nós selecionamos cinco livros para você se aventurar ainda mais nas histórias de suspense. Confira e aproveite a leitura!


A Garota do Lago, Charlie Donlea

Na cidade de Summit Lake, Becca Eckersley, uma estudante de Direito, foi brutalmente assassinada. Filha de um poderoso advogado, a jovem estava no auge de sua vida. Atraída instintivamente pela notícia, a repórter Kelsey Castle vai até a cidade para investigar o caso. Por lá, Kelsey descobre detalhes sobre a vida de Becca e percebe que o que aconteceu com a garota pode ser a chave para superar marcas sombrias de seu próprio passado.


O Beijo da Morte, Ira Levin

O Beijo da Morte narra a história de Burton Corliss, um jovem universitário que, após descobrir que a amante está grávida, mata a mulher para não ser chantageado. No livro, Ira Levin constrói a trajetória de um assassino que vive preso a uma teia de dissimulações, sempre preocupado em ocultar o terrível segredo de sua vida.


Punição para a Inocência, Agatha Christie

Publicado em 1958, Punição para a Inocência conta a história trágica da família Argyle: após matar a mãe, Jacko Argyle é preso, julgado e condenado, mas acaba morrendo na prisão. Porém, quando todos parecem retomar as suas vidas, uma nova situação vai colocar toda a família sob suspeita.


Trilogia Millennium, Stieg Larsson

A trilogia de Stieg Larsson conta diferentes histórias em cada um de seus livros. Em ‘Os Homens que não Amavam as Mulheres’, Henrik Vanger está certo de que a sua sobrinha Harriet, que está desaparecida, foi assassinada por um dos membros da família. Enquanto Mikael Blomqvist e Lisbeth Salander investigam o caso, vão descobrindo que a família Vanger é capaz de fazer qualquer coisa para se proteger.


Uma Mulher no Escuro, Raphael Montes

Uma mulher no Escuro narra a história de uma jovem que, após presenciar um crime bárbaro que matou a sua família, vive solitária, com pesadelos frequentes e grandes dificuldades para se relacionar. Distante das pessoas, ela vive a observar a vida alheia pelas janelas do apartamento onde mora, na Lapa, bairro central do Rio de Janeiro.


Você já assistiu ao filme?


Yasmin Lisboa

Yasmin é jornalista e estudante de Cinema. Cantora e colecionadora de discos e livros, é fascinada pela cultura popular brasileira.

Maze Runner: Conheça os livros da saga Conheça os livros de Jô Soares Se você gostou dessas séries, vai gostar desses livros! Clássicos do Horror para conhecer Os melhores romances para ler nos próximos meses