8 livros para conhecer a nova literatura brasileira

(5 Estrelas - 3 Votos)

Que tal viajar pela literatura nacional contemporânea? Conheça oito livros lançados por novos escritores brasileiros nos últimos anos.

A literatura brasileira é marcada por uma diversidade de gêneros, histórias e, sobretudo, de escritores. Quem nunca se identificou com os personagens de Machado Assis? Mergulhou nas profundezas do existencialismo de Clarice Lispector? Ou, ainda, viajou pelo país através da obra de Jorge Amado? Os autores exercem um papel fundamental na sociedade, uma vez que constroem narrativas sobre o país e atuam também na formação identitária do povo brasileiro.

Mas, para além dos autores clássicos, uma diversidade de novos escritores surgiram nas últimas décadas, incorporando diferentes olhares à literatura brasileira. Através da obra desses autores, é possível conhecer o Brasil contemporâneo, notando atualizações nas ideias sobre o país e do modo como ele se manifesta atualmente. Aqui, nós selecionamos livros de oito autores para você mergulhar na nova literatura brasileira. Confira as dicas e escolha a sua favorita!


A Cabeça do Santo, Socorro Acioly

A Cabeça do Santo acompanha Samuel em sua primeira ida à pequena cidade de Candeia, no sertão do Ceará , para encontrar a avó e o pai que ele nunca conheceu. Ao chegar no lugar, ele se abriga em na cabeça oca e gigantesca de uma estátua inacabada de Santo Antônio. Por lá, o rapaz conhecerá Francisco, um amigo que vai ajudá-lo a explorar o seu dom da escuta e, aos poucos, Samuel vai mudando a vida do povo da cidade com o seu poder inaudito.


À Cidade, Mailson Furtado

Vencedor do Prêmio Jabuti 2018, À Cidade constrói um poema que apresenta uma visão contemporânea sobre uma cidade do sertão, inspirado pelas cidades mudadas indiretamente pelo caminhar do Rio Acaraú na Zona Norte do estado cearense. Ao misturar experiências do autor com a vida do povo morador do lugar, o livro fala sobre como a cidade se constrói, se destrói, se remonta, se inventa e reinventa, ganhando inúmeros significados ao longo do tempo.


Eles, Vagner Amaro

No livro ELES, o escritor Vagner Amaro apresenta a trajetória de personagens que afetam e são afetados pelas questões que atravessam a masculinidade. Os contos, curtos e instigantes, abordam com profundidade os abismos e lutas, bem como as empatias e conexões, encontradas na construção da identidade dos homens.


Enquanto Deus Não Está Olhando, Débora Ferraz

Enquanto Deus Não Está Olhando acompanha a história de Érica, uma jovem artista plástica que segue em busca pai após ele fugir do hospital onde estava internado. O romance de estreia de Débora Ferraz ressalta a importância dos acontecimentos que podem ser decisivos na trajetória de alguém, mas também fala sobre perdas e as inseguranças da chegada à vida adulta.


Firmina, Bárbara Simões

Firmina trata da história de Maria Firmina dos Reis, uma jovem professora negra que atua na luta abolicionista e acaba se apaixonando por um deputado branco defensor da manutenção do sistema escravagista. Nesse sentido, a obra de Bárbara Simões adentra a trajetória da professora a partir de sua dimensão humana, sem se prender a concepções mitificadoras atribuída com frequência à sua figura.


Memórias da infância em que eu morri, Hugo Pascottini Pernet

Memórias da infância em que eu morri conta a história de Hugo, um menino de nove anos que adora esportes e os livros de Fernando Pessoa. Após ser diagnosticado com uma doença grave, ele se muda com a família para uma casa maior em um novo bairro na Zona Oeste do Rio de Janeiro. No entanto, a enfermidade de Hugo não é bem recebida pelos seus pais e, cada vez mais isolado dos dois, o menino passa a gravar fitas de áudio a fim de desabafar os seus sofrimentos e compreender melhor aquela situação.


O Crime do Cais do Valongo, Eliana Alves Cruz

Situado no início do século 19, O Crime do Cais do Valongo narra a história de um crime, que tem como pano de fundo o Cais do Valongo, espaço na cidade do Rio de Janeiro que serviu como porta de entrada de 500 mil a um milhão de escravizados de 1811 a 1831 e, em 2017, recebeu o título de patrimônio da humanidade pela UNESCO. O romance histórico-policial de Eliana Alves Cruz começa em Moçambique antes de ir para o Rio e é narrado por pessoas que viveram com a vítima antes do assassinato.


O Clube dos Jardineiros de Fumaça, Carol Bensimon

Em O Clube dos Jardineiros de Fumaça, acompanhamos o jovem professor brasileiro Arthur que deixa a cidade de Porto Alegre para recomeçar a vida na Califórnia. Aos poucos, ele se insere na dinâmica do lugar e conhece Sylvia e Tamara, duas jovens que, assim como Arthur, vivem sob a lógica da contracultura, que, embora tenha surgido nos anos 1960, permanece por lá nos dias atuais.


Você já leu algum dos livros da lista?


Yasmin Lisboa

Comentários

Yasmin Lisboa

Yasmin é jornalista e estudante de Cinema. Cantora e colecionadora de discos e livros, é fascinada pela cultura popular brasileira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *