A obra de Marcelino Freire

(5 Estrelas - 1 Votos)

Vencedor do prêmio Jabuti em 2006, Marcelino Freire é um dos grandes nomes da literatura brasileira contemporânea. Saiba mais sobre a obra do autor pernambucano!

Marcelino Freire é um escritor e editor brasileiro que nasceu no dia 20 de março de 1967, em Sertânia (PE). Anos depois, Freire mudou-se para a capital pernambucana, onde manteve contato com grupos de teatro locais e com leituras de poesias. Nesse contexto, surgiu O Reino dos Palhaços, primeira peça de sua carreira, encenada em 1981.

Em 1995, Freire foi viver em São Paulo, onde lançou o seu primeiro livro de contos, AcRústico. Depois disso, o autor ainda lançaria Angu de Sangue, em 2000, o livro de aforismos EraOdito, publicado pela Ateliê Editorial em 2002, além de outros volumes de contos, como BaléRalé (2003) e Contos Negreiros (2005), em versão de audiolivro, que lhe rendeu o prêmio Jabuti em 2006.

Em 2013, Freire publicou o primeiro romance de sua carreira, Nossos Ossos, que recebeu no ano seguinte o prêmio Machado de Assis de Melhor Romance pela Biblioteca Nacional. Mais recentemente, o autor lançou o livro Bagageiro que trata-se de uma coletânea de “contos”, entitulados por ele como “ensaios de ficção”.

Temas como a violência urbana e a homossexualidade no Brasil contemporâneo são recorrentes na prosa de Marcelino Freire. A escrita do autor é concisa e marcada por oralidade e ironia. Geralmente em primeira pessoa, suas personagens representam as vozes dos cidadãos que integram as classes baixas da sociedade brasileira.

Além dos livros, Freire também coordena oficinas de criação literária por todo o país e desenvolve projetos como a Balada Literária, evento que desde 2006 reúne escritores e artistas em debates sobre arte contemporânea e os blogs EraOdito e Ossos do Ofídio. Em 2015, o escritor participou da gravação do disco Sobre Crianças, Quadris, Pesadelos e Lições de Casa, do rapper brasileiro Emicida, na faixa Trabalhadores do Brasil.


AcRústico

Publicado em 1995 de maneira independente, AcRústico é o primeiro livro de Marcelino Freire. A obra reúne uma série de aforismos e contos que surgem de percepções do autor sobre a sociedade contemporânea.


EraOdito

Descrito pelo autor, como “um livro sem rumo e sem prosa”, EraOdito trata-se de um compilado de ditos populares graficamente reelaborados e reescritos com muito humor. Em um trabalho de notável profundidade, desfiando entrelinha por entrelinha, Marcelino Freire transforma famosos provérbios em máximas mínimas.


BaléRalé

BaléRalé é composto por dezoito contos poéticos caracterizados como “improvisos” por Marcelino Freire. Inserido no universo gay, o livro é considerado pelo autor como o seu trabalho onde há maior “poesia assumida”. Nele, Freire explora elementos como a busca pelo interior das palavras, a mistura entre erudito e popular e uma prosa ágil, influenciada pelo maracatu e pelo cordel pernambucanos. 


Nossos Ossos

Primeiro romance de Marcelino Freire, Nossos Ossos narra a história de Heleno, um dramaturgo que vive em São Paulo e, após presenciar a morte de um garoto de programa, se vê obrigado a entregar o corpo à mãe e o pai do rapaz – embora não saiba onde e como encontrá-los.


Bagageiro

Lançado em 2018, Bagageiro reúne pequenas histórias – classificadas pelo autor como “ensaios de ficção” – que tratam sobre temas como a escrita, a vida, literária e não literária, o Brasil e o mundo. Atravessados por comentários, os textos de Marcelino Freire são um misto de crítica à realidade com um humor sagaz e poético.

Ver livros

Você já conhecia a obra do autor?


Yasmin Lisboa
Comentários

Yasmin Lisboa

Yasmin é jornalista e estudante de Cinema. Cantora e colecionadora de discos e livros, é fascinada pela cultura popular brasileira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *