A estreia da segunda temporada de “My brilliant friend”

(5 Estrelas - 1 Votos)

Série da HBO é inspirada na Tetralogia Napolitana, da escritora Elena Ferrante. Você já conhece os livros da autora?

Essa é para os fãs de Elena Ferrante! Nesta segunda-feira (16), estreia a segunda temporada de My brilliant friend, série inspirada na Tetralogia Napolitana, às 23h, na HBO e na HBO GO. Os livros da saga narram a história das amigas Lila (Gaia Girace) e Elena (Margherita Mazzucco), desde a infância, passando pela adolescência e a fase adulta, até a velhice. Com oito episódios, esta segunda parte é baseada em História do novo sobrenome.

Contextualizada em Nápoles, a série é toda falada em italiano e dialeto napolitano. Nesta segunda temporada, as duas amigas já estão com 16 anos e precisam lidar com dilemas e problemas da vida adulta. Lila casa-se com Stefano Carracci (Giovanni Amura), tem um novo sobrenome, mas sofre com problemas no relacionamento.

Já Lena continua focada nos estudos, é aprovada para a Universidade de Pisa e se torna uma estudante exemplar da academia. No entanto, a jovem não sabe se está feliz em Nápoles e nem fora da cidade.

Sobre Elena Ferrante

Elena Ferrante é um pseudônimo e ninguém sabe direito quem é a autora. A escritora concede poucas entrevistas por e-mail e seu editor italiano, Sandro Ferri, é o único que conhece sua identidade. O sigilo aumenta ainda mais a curiosidade dos leitores principalmente pela qualidade narrativa de seus livros, aclamados pela crítica literária mundial. 

Além da Tetralogia Napolitana, entre suas obras de sucesso estão Um amor incômodo e A filha perdida. Que tal conhecer os livros de Elena Ferrante? Veja a lista e boa leitura!


A amiga genial

Este é o primeiro livro da tetralogia Napolitana. A amiga genial é narrado pela personagem Elena Greco e cobre da infância aos 16 anos. As meninas se conhecem em uma vizinhança pobre de Nápoles, na década de 1950. Elena, a menina mais inteligente da turma, tem sua vida transformada quando a família do sapateiro Cerullo chega ao bairro e Raffaella, uma criança magra, mal comportada e selvagem, se torna o centro das atenções. As duas se unem, competem, brigam, fazem planos.


História de quem foge e de quem fica

No terceiro volume, Lenu e Lila partem para os embates da vida adulta. Numa sequência angustiante e sem espaço para a inocência de outrora, Elena Ferrante coloca o leitor no meio do turbilhão que se forma das amizades, das relações sociais e dos interesses individuais. Esta é uma obra de arte a respeito do amor, da maternidade, da busca por justiça social e de como é transgressor ser mulher em um mundo comandado pelos homens.


História da menina perdida

No quarto e último volume da série napolitana, Elena Ferrante finaliza a história de vida de Lenu e Lina e de todos os personagens do bairro de Nápoles. Os personagens caminham agora da maturidade à velhice. A amizade entre Lenu e Lina, que foi a força que as fez evoluir apesar da violência do bairro, é também a responsável por toda a dor que rodeou as personagens durante toda a saga, e, continua aqui, a atingir o seu ápice.


A filha perdida

Neste romance, o leitor acompanha os sentimentos conflitantes de uma professora universitária de meia-idade, Leda, que, aliviada depois de as filhas já crescidas se mudarem para o Canadá com o pai, decide tirar férias no litoral sul da Itália. Logo nos primeiros dias na praia, ela volta toda a sua atenção para uma ruidosa família de napolitanos, em especial para Nina, a jovem mãe de uma menininha chamada Elena que sempre está acompanhada de sua boneca.


Frantumaglia

Nas páginas de Frantumaglia, a própria Elena Ferrante explica sua escolha de permanecer afastada da mídia, permitindo que seus livros tenham vidas autônomas. Defende que é preciso se proteger não só da lógica do mercado, mas também da espetacularização do autor em prol da literatura, e assim partilha pensamentos e preocupações à medida que suas obras são adaptadas para o cinema e para a TV.


Dias de abandono

Elena Ferrante utiliza suas palavras cortantes e sua clareza brutal para percorrer o turbilhão emocional vivido por Olga após um casamento fracassado. Traída e se sentindo abandonada pelo marido, a personagem enfrenta conflitos internos em meio à nuvem cinzenta da desolação e da nova e inquietante realidade que se apresenta.


Um amor incômodo

Aos 45 anos, Delia retorna a sua cidade natal, Nápoles, na Itália, para enterrar a mãe, Amalia, encontrada morta numa praia em circunstâncias suspeitas: a humilde costureira, que se acostumou a esconder a beleza com peças simples e sem graça, usava nada além de um sutiã caro no momento da morte. Revelações perturbadoras a respeito dos últimos dias de Amalia impelem Delia a descobrir a verdade por trás do trágico acontecimento.


Você também é fã de Elena Ferrante?


Gabriela Mattos
Comentários

Gabriela Mattos

Gabriela é jornalista, editora do Estante Blog e foi repórter em um jornal carioca. Viciada em comprar livros, é apaixonada por literatura contemporânea e jornalismo literário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *