Que tal conhecer livros premiados?

(5 Estrelas - 1 Votos)

Selecionamos obras que foram indicadas aos principais prêmios literários do Brasil e do mundo. Veja a lista e boa leitura!

Nada como começar o ano com uma boa leitura. Que tal conhecer alguns livros que concorreram aos principais prêmios de literatura do Brasil e do mundo? Para ajudar você, selecionamos títulos que fizeram história no meio literário nos últimos anos e foram indicados nas principais premiações, como o Jabuti, Oceanos, Pulitzer e Man Booker Prize.

A lista reúne livros como O pai da menina morta, do escritor Tiago Ferro, um dos vencedores do Prêmio Jabuti 2019, The underground railroad, de Colson Whitehead, que conquistou o Prêmio Pulitzer 2017, e Os testamentos, de Margaret Atwood. A continuação de O conto da aia ganhou o Prêmio Man Booker de 2019.

Veja a nossa seleção completa dos livros premiados e escolha sua próxima leitura!


Os testamentos, de Margaret Atwood

Quando a porta da van foi fechada em O conto da aia, não havia como saber qual o futuro Offred tinha pela frente: liberdade, prisão ou morte. Em Os testamentos, Atwood retoma a história quinze anos depois que Offred seguiu em direção ao desconhecido a partir dos surpreendentes testamentos de três narradoras femininas de Gilead: tia Lydia, Agnes e Daisy.


O pai da menina morta, de Tiago Ferro

O pai da menina morta foi vencedor da categoria de melhor romance do Prêmio Jabuti 2019. Neste livro, o escritor Tiago Ferro tenta compreender a devastação de um pai que perde a filha, de oito anos, após ela morrer de forma súbita. O título discute temas como sexualidade e memória.


O pintassilgo, de Donna Tartt

Este livro conta a história de Theo Decker, um nova-iorquino de 13 anos, sobrevive milagrosamente a um acidente que mata sua mãe. Abandonado pelo pai, Theo é levado pela família de um amigo rico. Desnorteado em seu novo e estranho apartamento na Park Avenue, perseguido por colegas de escola com quem não consegue se comunicar e, acima de tudo, atormentado pela ausência da mãe, Theo se apega a uma importante lembrança dela – uma pequena, misteriosa e cativante pintura que acabará por arrastá-lo ao submundo da arte. O pintassilgo, que depois foi adaptado para os cinemas, venceu o Prêmio Pulitzer de 2014.


Luanda, Lisboa, Paraíso, de Djaimilia Pereira de Almeida

Luanda, Lisboa, Paraíso foi vencedor do Prêmio Oceanos 2019. Em seu segundo romance, Djaimilia Pereira de Almeida narra a saga de Cartola e Aquiles, pai e filho que deixam Angola em busca de um tratamento médico em Portugal nos anos 1980. Fruto de um parto com complicações graves, Aquiles nasce com uma má-formação que lhe dita o destino e o nome. A promessa de cura reside em uma cirurgia que somente pode ser realizada em Portugal, e até que ele complete 15 anos. Com o fatídico aniversário em vista, Aquiles e o pai, Cartola, partem para Lisboa, crentes de que será uma viagem passageira e de que eles serão recebidos como verdadeiros cidadãos portugueses.


Enterre seus mortos, de Ana Paula Maia

A escritora Ana Paula Maia venceu o Prêmio São Paulo de Literatura dois anos seguidos: em 2018, com Assim na Terra como embaixo da Terra, e em 2019, com Enterre seus mortos. Este último livro é uma habilidosa mescla de novela policial, faroeste de horror e romance filosófico. Edgar Wilson é “um homem simples que executa tarefas”. Trabalha no órgão responsável por recolher animais mortos em estradas e levá-los para um depósito onde são triturados num grande moedor. Seu colega de profissão, Tomás, é um ex-padre excomungado pela Igreja Católica que distribui extrema unção aos moribundos vítimas de acidentes fatais que cruzam seu caminho. A rotina de Edgar é alterada quando ele se depara com o corpo de uma mulher enforcada dentro da mata.


The underground railroad, de Colson Whitehead

Neste livro, Colson Whitehead narra a história de Cora, uma jovem escrava em uma plantação de algodão na Georgia. A vida é infernal para todos os escravos, mas especialmente terrível para Cora. Uma pária até entre outros africanos, ela está chegando à maturidade, que a tornará vítima de dores ainda maiores. Quando um recém-chegado da Virgínia, Caesar, revela uma rota de fuga chamada, a ferrovia subterrânea, ambos decidem escapar de seus algozes. Mas nada sai como planejado. Cora e Caesar sabem que estão sendo caçados: a qualquer momento podem ser levados de volta a uma existência terrível sem liberdade.


Essa gente, de Chico Buarque

Após o lançamento do livro Essa gente, o escritor e compositor Chico Buarque conquistou o Prêmio Camões, o principal da Língua Portuguesa. Nesta obra, um escritor decadente enfrenta uma crise financeira e afetiva enquanto o Rio de Janeiro colapsa à sua volta. Tragicomédia urgente, o novo romance de Chico Buarque é a primeira obra literária de vulto a encarar o Brasil do agora.


Sobre os ossos dos mortos, de Olga Tokarczuk

Vencedor do Prêmio Nobel de Literatura, Sobre os ossos dos mortos foi um dos principais destaques do meio literário mundial de 2019. Subversivo, macabro e discutindo temas como mundo natural e civilização, este livro parte de uma história de crime e investigação convencional para se converter numa espécie de suspense existencial.


Breve história de sete assassinatos, de Marlon James

Breve história de sete assassinatos venceu o Man Booker Prize de 2015. Em 3 de dezembro de 1976, às vésperas das eleições na Jamaica e dois dias antes de Bob Marley realizar o show Smile Jamaica para aliviar as tensões políticas em Kingston, sete homens não identificados invadiram a casa do cantor com metralhadoras em punho. O ataque feriu Marley, a esposa e o empresário, entre várias outras pessoas. Poucas informações oficiais foram divulgadas sobre os atiradores. No entanto, muitos boatos circularam a respeito do destino deles.


Enquanto Deus não está olhando, de Débora Ferraz

O romance de estreia de Debora Ferraz narra a história de Érica, uma jovem artista plástica em busca do pai, que fugiu do hospital que estava internado. Érica procura possíveis rastros que ele possa ter deixado e a partir de pequenas memórias tenta entender a relação com o pai. Enquanto Deus não está olhando é sobre o que a autora chama de instante modificador, aquele ínfimo de segundo que pode transformar completamente a trajetória de alguém. O livro venceu o Prêmio Sesc de Literatura de 2014.


O que você achou da lista? Comente e participe!


Gabriela Mattos
Comentários

Gabriela Mattos

Gabriela é jornalista, editora do Estante Blog e foi repórter em um jornal carioca. Viciada em comprar livros, é apaixonada por literatura contemporânea e jornalismo literário.

Um comentário em “Que tal conhecer livros premiados?

  • 29.03.2020 a 4:34 pm
    Permalink

    boa tarde. o que acho bacana nesse negócio de listas é que, de repente, descobrimos um livro do qual nunca ouvíramos falar…e eu adoro esse tipo de novidade, pois livros nunca são suficientes, quanto mais temos, mais queremos…obrigado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *