Os 90 anos de Fernanda Montenegro

(5 Estrelas - 1 Votos)

Uma das principais atrizes do Brasil lançou livro de memórias no início do mês. Conheça a trajetória da artista!

É quase impossível falar de dramaturgia brasileira sem pensar em Fernanda Montenegro. Com 70 anos de carreira, uma das principais atrizes do país completa 90 anos em 2019. Além de ter sido a primeira brasileira a conquistar o Prêmio Emmy como melhor atriz, ela foi a única do país a ser indicada ao Oscar, na categoria de atuação em Língua Portuguesa, com o filme Central do Brasil, do diretor Walter Salles, em 1999.

Com o nome de batismo de Arlette Pinheiro da Silva Torres, a artista nasceu em 16 de outubro de 1929, no Rio de Janeiro. Aos 15 anos, ela inscreveu-se em um concurso como locutora na Rádio MEC, o que foi decisivo para a sua carreira. No mesmo período, Fernanda começou a participar de um grupo de teatro amador dos alunos da Faculdade Nacional de Direito da UFRJ, que ficava ao lado do prédio da rádio, na Praça da República.

Investir em cultura não é caridade: é uma parceria que ajuda a projetar o Brasil internacionalmente.”

O primeiro trabalho da atriz foi na radionovela Sinha Moça chorou. A artista ficou na Rádio MEC durante dez anos, como locutora e atriz. Foi nesta mesma época que ela resolveu adotar o nome de Fernanda Montenegro – “Fernanda”, em homenagem às obras da literatura francesa. Aos 23 anos, a atriz casou-se com o ator Fernando torres, com quem teve Cláudio Torres e Fernanda Torres, todos também voltados para as artes no país.

Fernanda estreou na TV Globo em 1981, na novela Baila comigo, dirigida por Manoel Carlos. Na emissora, ela já fez dezenas de trabalhos, entre novelas, como Guerra dos sexos (1983), As filhas da mãe (2001), Passione (2010) e O outro lado do paraíso (2017); minisséries, como O auto da compadecida (1999) e O tempo e o vento (2014); e especiais, como Doce de mãe (2012).

Lançamento de livro

No início de outubro, Fernanda Montenegro lançou um livro de memórias, que marca o seu aniversário de 90 anos. Em Prólogo, ato, epílogo, a atriz narra suas lembranças da vida pessoal e profissional, com sensibilidade e afeto. Ela desvenda a saga de seus antepassados portugueses, tanto do lado paterno quanto materno. A atriz relembra dos desafios de criar os filhos sobrevivendo como artistas e a busca permanente pela qualidade em seus trabalhos.

Além da autobiografia, Fernanda também está envolvida em outros projetos. Um deles é o filme A vida invisível, baseado no livro A vida invisível de Eurídice Gusmão, da autora Martha Batalha, e representante do Brasil para disputar a vaga de melhor filme estrangeiro no Oscar 2019. O longa estreia no próximo dia 31 nos cinemas do país.

Ainda no mundo cinematográfico, ela está no elenco do suspense O juízo, do diretor Andrucha Waddington, que deve estrear em 12 de dezembro, e do filme Piedade, cujo lançamento está previsto para janeiro de 2020.


Você também é fã de Fernanda Montenegro? Comente e participe!


Gabriela Mattos

Analista de comunicação em Estante Virtual
Gabriela é jornalista, editora do Estante Blog e foi repórter em um jornal carioca. Viciada em comprar livros, é apaixonada por literatura contemporânea e jornalismo literário.
Gabriela Mattos
Comentários

Gabriela Mattos

Gabriela é jornalista, editora do Estante Blog e foi repórter em um jornal carioca. Viciada em comprar livros, é apaixonada por literatura contemporânea e jornalismo literário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *