Dia do Historiador: Confira 7 livros para fugir das fake news

(0 Estrelas - 0 Votos)

Preservar a memória é fundamental para a construção de uma sociedade. Veja a nossa seleção completa e boa leitura!

Você sabia que o Dia do Historiador homenageia o escritor pernambucano abolicionista Joaquim Nabuco, um dos fundadores da Academia Brasileira de Letras (ABL)? Celebrada em 19 de agosto, a data foi criada em 2009 e tem o objetivo de destacar a importância dos profissionais que estudam e analisam a história das civilizações e comunidades.

Os historiadores ajudam a preservar a memória de cidades, países e do mundo, o que é fundamental para a construção de uma sociedade. Para fugir das corriqueiras fake news (notícias falsas) e homenagear o Dia do Historiador, selecionamos livros que têm fatos históricos como pano de fundo das narrativas.

A lista reúne obras escritas por historiadores, como o recém-lançado Escravidão, de Laurentino Gomes, e até mesmo por jornalistas, que foram essenciais para eternizar fatos marcantes nas páginas dos livros, como o título Todo dia a mesma noite, de Daniela Arbex. Veja a seleção completa e escolha sua próxima leitura!


Escravidão – Volume 1, de Laurentino Gomes

Resultado de seis anos de pesquisas e observações, que incluíram viagens por 12 países e três continentes, este primeiro volume cobre um período de 250 anos, do primeiro leilão de cativos africanos registrado em Portugal, na manhã de 8 de agosto de 1444, até a morte de Zumbi dos Palmares. Entre outros aspectos, a obra explica as raízes da escravidão humana na Antiguidade e na própria África antes da chegada dos portugueses, o início do tráfico de cativos para as Américas e suas razões, os números, os bastidores e os lucros do negócio negreiro.


Histórias da gente brasileira, de Mary del Priore

A história do país é comumente contada por meio de grandes fatos, feitos e nomes, vitórias e fracassos que marcaram a nação ou a sua economia. O povo, seus hábitos e sua vida cotidiana sempre foram relegados e esquecidos, sem receber a visibilidade que merecem. Suas histórias foram deixadas atrás das cortinas, mas chegou a hora de conhecê-las. Mary del Priore nos presenteia, neste livro, com as verdadeiras histórias do país, aquelas que retratam intimamente a vida da gente brasileira. Nele, você vai descobrir como as pessoas se vestiam, onde moravam, o que comiam, o que faziam para se divertir e tantos outros fatos “menores”, que muito dizem sobre elas – e sobre nós.


Sapiens – Uma breve história da humanidade, de Yuval Noah Harari

Yuval Noah Harari repassa a história da humanidade, ou do homo sapiens, desde o surgimento da espécie durante a pré-história até o presente, mas em vez de apenas “inventariar” os fatos históricos ele os relaciona com questões do presente e os questiona de maneira surpreendente. Além disso, para cada fato ou crença que temos como certa hoje em dia, o autor apresenta as diversas interpretações existentes a partir de diferentes pontos de vista, inclusive as muito atuais, e vai além, sugerindo interpretações muitas vezes desconcertantes.


Todo dia a mesma noite, de Daniela Arbex

Para driblar as fake news, o ideal também é se aprofundar em fatos que marcaram as páginas de jornais. Todo dia a mesma noite traz uma reportagem definitiva sobre a tragédia que abateu a cidade de Santa Maria em 2013. A obra relembra e homenageia os 242 mortos no incêndio da Boate Kiss. Neste livro, a jornalista Daniela Arbex reconstitui de maneira sensível e inédita os eventos da madrugada de 27 de janeiro de 2013. Foram necessárias centenas de horas dos depoimentos de sobreviventes, familiares, equipes de resgate e profissionais.

todo dia a mesma noite - daniela arbex

Gomorra, de Roberto Saviano

O porto de Nápoles é o ponto de partida para a jornada. Lá desembarcam diariamente todo tipo de mercadorias, vindas da Itália e de várias partes da Europa. São resíduos químicos, material tóxico e nada mais nada menos que cadáveres e esqueletos humanos. Tudo despejado clandestinamente na região da Campânia. Dos contêineres à alta-costura, passando por Las Vegas, China, hotéis de luxo e culminando em toneladas de cocaína, o jornalista Roberto Saviano – que há mais de um ano encontra-se sob proteção policial por estar ameaçado de morte pela Camorra – se infiltrou em setores camorristas para descobrir as artérias do funcionamento da máfia napolitana, considerada a mais perigosa e temida do mundo.


Era dos extremos – O breve século XX, de Eric Hobsbawm

Neste livro, Eric Hobsbawm abandona seu silêncio voluntário para contar, em linguagem simples e envolvente, a história da “era das ilusões perdidas”. É sua obra-prima. Mais original, mais pessoal e, inevitavelmente, mais político. Fundamental para quem quer aprender mais sobre a história mundial.


Vozes de Tchernóbil, de Svetlana Aleksiévitch

Neste livro, Svetlana conta como as autoridades soviéticas esconderam a gravidade do acidente de Chernobyl para a população. Com mais de 500 entrevistas, a autora dá voz às vítimas sobreviventes, desde os profissionais que trabalharam durante o acidente, como bombeiros e médicos, até os cidadãos comuns e representantes do governo.


Qual livro você incluiria na lista?


Gabriela Mattos

Gabriela é jornalista, editora do Estante Blog e foi repórter em um jornal carioca. Viciada em comprar livros, é apaixonada por literatura contemporânea e jornalismo literário.

Conheça os livros de Jô Soares Se você gostou dessas séries, vai gostar desses livros! Clássicos do Horror para conhecer Os melhores romances para ler nos próximos meses Os melhores livros espíritas