Qual livro mudou a sua vida?

(0 Estrelas - 0 Votos)

Nossos leitores contaram quais livros mais influenciaram a vida deles. Confira a lista completa!

Ao longo dos anos, lemos tantos livros incríveis, que fica até difícil de escolher apenas um favorito. Mas sempre há aquela obra que nos marca e levamos na nossa memória afetiva por toda a vida. Neste clima nostálgico da literatura, perguntamos aos nossos leitores, nas redes sociais, quais os títulos que mais marcaram a vida deles.

A lista reúne livros para todos os gostos, desde os clássicos, como Crime e castigo, de Fiódor Dostoiévski, até Fique comigo, da nigeriana Ayòbámi Adébáyò, uma das convidadas da Festa Literária Internacional de Paraty (Flip 2019). Confira a seleção completa e encontre sua próxima leitura!


Crime e castigo, de Fiódor Dostoiévski

Crime e Castigo é um dos principais clássicos da literatura mundial. No livro, um jovem estudante, pobre e desesperado anda pelas ruas de São Petersburgo, na Rússia, até cometer um crime. Ele tentará justificar o ato com uma teoria de que grandes homens, como Napoleão e César, foram assassinos e absolvidos pela História. A partir deste crime, o leitor é levado por uma narrativa labiríntica, que passa por becos, pequenos cômodos e povoados, nos quais os personagens lutam para preservar a dignidade contra as várias formas de tirania.



Fique comigo, de Ayòbámi Adébáyò

Finalista do Baileys Women’s Prize for Fiction, este romance ambientado na Nigéria dá voz a marido e esposa enquanto eles contam a história de seu casamento — e as forças que ameaçam destruí-lo. Yejide e Akin se apaixonaram na faculdade e logo se casaram. Apesar de muitos terem esperado que Akin tivesse várias esposas, ele e Yejide sempre concordaram que o marido não seria poligâmico. Porém, após quatro anos de casamento, Yejide não consegue engravidar. Ela está certa de que ainda há tempo, mas então a família do marido aparece na sua casa com uma jovem moça que eles apresentam como a segunda esposa de Akin.


O sol é para todos, de Harper Lee

Acompanhando três anos da vida dos jovens Jem e Scout Fincher numa terra de profundo preconceito racial, a história deste livro é pontuada pelo caso de um homem negro injustamente acusado do estupro de uma garota branca numa pequena cidade do Alabama. Retrato fiel do terreno sulista norte-americano no início dos anos 1930, foi eleito pelo americano Librarian Journal o melhor romance do século XX.


O pequeno príncipe, de Antoine de Saint-Exupéry

A lista também não poderia deixar de fora um dos principais clássicos da literatura mundial. O pequeno príncipe conta a história de um piloto que encontra um príncipe após cair com seu avião no deserto do Saara. Eles fazem uma jornada filosófica e poética por meio de planetas que encerram a solidão humana.


O processo, de Franz Kafka

Este clássico conta o aterrorizante drama de Josef K., o respeitável funcionário de um banco que é preso de modo súbito e estranho e deve defender-se contra uma acusação que nunca lhe é formalmente apresentada e sobre a qual ele não consegue obter informações. Aclamada em todo o mundo, esta história assombrosamente verossímil é uma das mais originais e importantes criações literárias do nosso tempo.


O caçador de pipas, Khaled Hosseini

O romance narra a tocante história da amizade entre Amir e Hassan, dois meninos que vivem no Afeganistão da década de 1970. Durante um campeonato de pipas, Amir perde a chance de defender Hassan, num episódio que marca a vida dos dois amigos para sempre. Vinte anos mais tarde, quando Amir está estabelecido nos Estados Unidos, após ter abandonado um Afeganistão tomado pelos soviéticos, ele retorna a seu país de origem e é obrigado a acertar as contas com o passado.


Harry Potter e a pedra filosofal, de J. K. Rowling

A saga Harry Potter marcou diferentes gerações. Até os dez anos, o magricela e desengonçado era maltratado pelos tios Dursley, que o criavam. No dia do seu aniversário de 11 anos, porém, descobriu que não era um garoto qualquer, e sim um bruxo, símbolo de poder e sabedoria. Precisava, portanto, iniciar com urgência a trajetória no cotidiano da magia e do sobrenatural.


Olga, de Fernando Morais

Este livro conta a história de Olga Benario, judia e comunista, companheira de Luís Carlos Prestes. Grávida, foi entregue pelo governo de Getúlio Vargas à polícia secreta alemã e acabou assassinada nos campos de concentração nazistas. 


Capitães da areia, de Jorge Amado

Desde o seu lançamento, em 1937, Capitães da Areia causou escândalo: inúmeros exemplares do livro foram queimados em praça pública, por determinação do Estado Novo. Romance de formação, o livro nos torna íntimos de suas pequenas criaturas, cada uma delas com suas carências e suas ambições: do líder Pedro Bala ao religioso Pirulito, do ressentido e cruel Sem-Pernas ao aprendiz de cafetão Gato, do sensato Professor ao rústico sertanejo Volta Seca. O livro será pedido no vestibular da UFSC e da UFFS.


Qual livro você incluiria na lista? Comente e participe! 🙂


Gabriela Mattos

Gabriela é jornalista, editora do Estante Blog e foi repórter em um jornal carioca. Viciada em comprar livros, é apaixonada por literatura contemporânea e jornalismo literário.

Hotel Transilvânia: Os livros de cada monstro! Maze Runner: Conheça os livros da saga Conheça os livros de Jô Soares Se você gostou dessas séries, vai gostar desses livros! Clássicos do Horror para conhecer