O legado de Alan Moore nos quadrinhos

(5 Estrelas - 3 Votos)

Um dos principais quadrinistas do mundo anunciou a aposentadoria. Confira suas obras de destaque!

Queridinho do mundo geek, o quadrinista Alan Moore entrou no hall dos principais quadrinistas da história a partir da década de 1980, sobretudo após a publicação das HQs V de Vingança e Watchmen. Nesta quinta-feira (18), o artista, de 65 anos, lançou o último volume da Liga Extraordinária e anunciou sua aposentadoria. Por isso, nada melhor do que relembrar a trajetória e homenagear o quadrinista, né?

Quem é Alan Moore?

Nascido em 18 de novembro de 1953, em Northampton, na Inglaterra, Alan Moore foi criado com os pais, o irmão mais novo e a avó materna. Segundo relatos, desde os cinco anos, ele “lia onivoramente”, principalmente tirinhas inglesas, como Topper e The Beezer, e HQs, como Quarteto fantástico e The flash. Ainda na infância, costumava pegar livros emprestados na biblioteca pública da cidade.

LEIA MAIS: Leitores indicam os melhores mangás

No fim dos anos 1960, Moore criou seu próprio fanzine, para publicar poesias e ensaios autorais. Na juventude, chegou a trabalhar como limpador de banheiros, curtidor de couro e no administrativo de um escritório. No entanto, percebeu que precisava exercer algo mais artístico e decidiu ilustrar e publicar os próprios quadrinhos.

Entendam, eu não estou preso aqui com vocês, vocês estão presos aqui comigo.”

Até hoje, o trabalho de Moore é aclamado pela crítica internacional. Ao longo das décadas de carreira, conquistou diversas premiações, como o Prêmio Jack Kirby, entre 1985 e 1987, e o Prêmio Eagle – em 1986, foi premiado em quase todas as categorias por Watchmen e Swamp Thing. Por nove anos, desde 1988, conquistou o Prêmio Eisner, principal troféu de quadrinhos do mundo.

Que tal conhecer as principais obras de Alan Moore? Confira a nossa seleção completa e boa leitura!


V de vingança

V de Vingança é uma das principais obras dos quadrinhos do mundo. Narrada em uma Inglaterra de um futuro imaginário que se entregou ao fascismo, a história captura a natureza sufocante da vida em um estado policial autoritário e a força redentora do espírito humano que se rebela contra essa situação. O livro traz inigualável profundidade de caracterizações e verossimilhança a este audacioso conto de opressão e resistência.


Watchmen, com Dave Gibbons

O ano é 1985. Os Estados Unidos são uma nação totalitária e fechada, isolada do resto do mundo. As presenças de arsenais nucleares e dos chamados super-heróis mantêm um certo equilíbrio entre as forças do planeta, até que o relógio do fim do mundo começa a marchar para a meia-noite, e a raça humana, para um abismo sem-fim. A série deve ser lançada no fim de 2019.


Batman – A piada mortal, com Brian Bolland

Esta HQ conta como um dia ruim na vida de um homem pode significar a linha que separa a sanidade da loucura, principalmente quando se trata do Coringa, o maior e mais conhecido vilão do mundo dos quadrinhos. Os desenhos de Brian Bolland, um dos maiores ilustradores dos quadrinhos, elevaram a história praticamente à perfeição retratando com maestria o mundo imaginado por Alan Moore.


Do inferno

Essa é a história de Jack Estripador, o mais misterioso e famoso assassino de todos os tempos. Escrita por Alan Moore, a HQ é uma reflexão a respeito da mente enlouquecida cuja violência e selvageria deu início ao século 20. Do Inferno entrou na lista de best sellers do The New York Times, recebeu todos os principais prêmios do mundo dos quadrinhos, elogios entusiásticos de toda a imprensa, ganhou uma versão para cinema estrelada por Johnny Depp e foi aclamada como a mais importante graphic novel já produzida.


Superman: O que aconteceu ao Homem de Aço?

Ele é o ser mais poderoso da Terra. O único sobrevivente de um planeta condenado, que fez da segurança de seu mundo adotivo o trabalho de sua vida. Mas, apesar da batalha infindável pela verdade e pela justiça continuar até os dias de hoje, uma questão sempre assombrou sua brilhante lenda – como a história do Superman terminará? Tal pergunta é respondida nesta obra, que reúne todos os lendários contos que Alan Moore criou para o Último Filho de Krypton.


A voz do fogo

A voz do fogo é o primeiro romance do quadrinista inglês Alan Moore. A história se passa ao longo de seis mil anos, tendo como cenário o lugar onde se localiza a cidade de Northampton, e envolve bruxos, um fiscal do Império Romano, um veterano das Cruzadas, um mascate e outros personagens.


Qual sua obra favorita de Alan Moore?


Gabriela Mattos

Redatora em Estante Virtual
Gabriela é jornalista, editora do Estante Blog e foi repórter em um jornal carioca. Viciada em comprar livros, é apaixonada por literatura contemporânea e jornalismo literário.
Gabriela Mattos
Comentários

Gabriela Mattos

Gabriela é jornalista, editora do Estante Blog e foi repórter em um jornal carioca. Viciada em comprar livros, é apaixonada por literatura contemporânea e jornalismo literário.

Um comentário em “O legado de Alan Moore nos quadrinhos

  • 20.07.2019 a 2:30 am
    Permalink

    O Imaginário Literário nos leva a Dimensões Possíveis. Tudo é Possível ao que Crer!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *