Que tal dar um gás na rotina?

(4.3 Estrelas - 4 Votos)

Fizemos uma lista com 10 livros que vão ajudar você a transformar diferentes áreas da sua vida. Confira!

Qualquer momento é hora de dar um gás na nossa rotina, seja em relação ao trabalho ou em situações pessoais. Precisamos apenas de motivação. Por isso, selecionamos dez livros que vão ajudar você a transformar diferentes áreas da sua vida.

Nossa lista inclui títulos de autoconhecimento, como O poder do agora, de Eckhart Tolle, e A sutil arte de ligar o f*da-se, de Mark Manson, além de obras sobre pessoas inspiradoras, como Conversas que tive comigo, de Michelle Obama. Veja a seleção completa e boa leitura!


O poder do agora, de Eckhart Tolle

Com conceitos do cristianismo, do budismo, do hinduísmo, do taoísmo e de outras tradições espirituais, Echart Tolle elaborou um guia de grande eficiência para a descoberta do nosso potencial interior. Este livro é um manual prático que nos ensina atomar consciência dos pensamentos e emoções que nos impedem de vivenciar plenamente a alegria e a paz que estão dentro de nós mesmos.


Aprenda a viver o agora, de Monja Coen

Monja Coen nos ensina a viver o presente a partir de princípios zen. Quanto ao passado nada se pode fazer. O futuro é uma surpresa. O agora é mutável, é palpável, é real. Assuma o controle de sua vida ao entender que só pode ser dono do presente. Neste livro, Monja Coen demonstrará que é possível estar presente por completo em qualquer atividade. O agora é o único momento real que existe. O passado não pode ser refeito, o futuro nós ainda não sabemos como será.


Me poupe, de Nathalia Arcuri

Neste livro, a jornalista Nathalia Arcuri dá dicas de como organizar a vida financeira por meio de vídeos publicados no seu canal, Me poupe!, que já ultrapassou a marca de dois milhões de seguidores no Youtube.

me-poupe-nathalia-arcuri

A riqueza da vida simples, de Gustavo Cerbasi

Você trabalha para viver ou apenas vive para trabalhar? Uma vida rica pressupõe a realização de sonhos. Se você não está alcançando nada do que sonhou, talvez precise rever seu estilo de vida. Neste livro, Gustavo Cerbasi usa toda a experiência adquirida ao longo de 20 anos dedicados à educação financeira para propor um novo modelo de construção de riqueza, baseado em escolhas sustentáveis. Em vez de abrir mão de qualidade de vida para manter um padrão incompatível com a sua realidade, o autor propõe reduzir os custos fixos, adotar o minimalismo e ter fartura apenas do que é genuinamente importante para você.


Mulheres que correm com os lobos, de Clarissa Pinkola Estés

Os lobos foram pintados com um pincel negro nos contos de fada e até hoje assustam meninas indefesas. Mas nem sempre eles foram vistos como criaturas terríveis e violentas. Na Grécia antiga e em Roma, o animal era o consorte de Artemis, a caçadora, e carinhosamente amamentava os heróis. Em Mulheres que correm com os lobos, que ganhou nova edição em 2018, a analista junguiana Clarissa Pinkola Estés acredita que na nossa sociedade as mulheres vêm sendo tratadas de uma forma semelhante. Ao investigar o esmagamento da natureza instintiva feminina, Clarissa descobriu a chave da sensação de impotência da mulher moderna.


Toca o barco – Histórias de Ricardo Boechat por quem conviveu e trabalhou com ele, de vários autores

Um dos mais brilhantes jornalistas do país em todos os tempos, Ricardo Boechat construiu uma legião de admiradores ao longo de 50 anos de atuação na TV, em jornais e, principalmente, no rádio. Sua morte prematura encerrou uma carreira pautada por indignação, credibilidade e paixão, em que não fazia distinção entre ricos e humildes, poderosos e anônimos. Este çovrp traz histórias e bastidores de 32 jornalistas que trabalharam, conviveram, sofreram e se divertiram com Boechat.


Minha história, de Michelle Obama

Com uma vida repleta de realizações significativas, Michelle Obama consolidou-se como uma das mulheres mais icônicas e cativantes de nosso tempo. Como primeira-dama dos Estados Unidos, ajudou a criar a mais acolhedora e inclusiva Casa Branca da história. Ao mesmo tempo, posicionou-se como uma poderosa porta-voz das mulheres e meninas no país e ao redor do mundo. 


O dilema do porco espinho, de Leandro Karnal

O poeta Vinicius de Moraes cantava “que é melhor se sofrer junto, que viver feliz sozinho”. Será? Este é um dos fios da meada que o historiador Leandro Karnal toma como mote neste livro, lançado em 2018. A partir de referências filosóficas ou religiosas, relacionadas a fatos históricos ou a romances, ele faz uma saborosa reflexão sobre a natureza de viver só – ainda que por pouco tempo. Ele apresenta como a solidão é encarada no cinema, na literatura, na música, nas artes.


Conversas que tive comigo, de Nelson Mandela

Conversas que tive comigo traça um retrato pessoal sem precedentes de um dos maiores líderes de nosso tempo. Com prefácio assinado por Barack Obama, o livro se baseia no arquivo pessoal de materiais inéditos de Nelson Mandela, incluindo seus diários da prisão, suas anotações sobre as negociações para o fim do apartheid, correspondências, recortes de jornais e rascunhos de discursos e gravações nunca vistos nem ouvidos antes.


A sutil arte de ligar o f*da-se, de Mark Manson

Em A sutil arte de ligar o f*da-se, Mark Manson usa seu olhar crítico para propor um novo caminho rumo a uma vida melhor, mais coerente com a realidade e consciente dos nossos limites. Chega de se sentir inferior por não ver o lado bom das situações e de se torturar para pensar positivo até nos momentos ruins. Por meio de piadas e exemplos inusitados, ele deixa o leitor mais alerta e capaz para enfrentar os desafios na sociedade.


Qual livro da lista você já leu?


Gabriela Mattos

Redatora em Estante Virtual
Gabriela é jornalista, editora do Estante Blog e foi repórter em um jornal carioca. Viciada em comprar livros, é apaixonada por literatura contemporânea e jornalismo literário.
Gabriela Mattos
Comentários

Gabriela Mattos

Gabriela é jornalista, editora do Estante Blog e foi repórter em um jornal carioca. Viciada em comprar livros, é apaixonada por literatura contemporânea e jornalismo literário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *