A importância de Raduan Nassar para a literatura brasileira

(0 Estrelas - 0 Votos)

Vencedor do Prêmio Camões, escritor publicou apenas três livros durante a sua carreira. Conheça as obras e boa leitura!

Com apenas três livros publicados, o escritor Raduan Nassar é um dos principais nomes do meio literário brasileiro e teve suas obras publicadas na Alemanha, França e Espanha. Filho de imigrantes libaneses, o autor de Lavoura arcaicaUm copo de cólera Menina a caminho nasceu em 27 de novembro de 1935, na cidade de Pindorama, em São Paulo.

Sua relação com a literatura começou ainda na infância, quando recitava poesias em datas comemorativas na escola. Aos 20 anos, cursou ao mesmo tempo Direito e Letras na Universidade de São Paulo (USP), mas abandonou Letras e, dois anos depois, começou Filosofia.

Em 1975, Nassar publicou seu primeiro livro, o Lavoura arcaica, que narra a história de uma vida familiar marcada pelo autoritarismo do pai e pelo amor sem limites da mãe. Poético, o livro faz uma parábola com as ressonâncias bíblicas. A origem da paixão pela agricultura tem origem familiar.

O pai do escritor, João Nassar, um cristão ortodoxo, trabalhou como lavrador no Líbano sob domínio do Império Otomano, antes de migrar para o Brasil com a mulher, em 1920. Já Chafika Nassar era uma criadora de galinhas e perus, e foi dela que veio seu gosto pela criação de animais.

Reclusão e prêmios

Em maio de 2016, Raduan Nassar conquistou o Prêmio Camões, a principal premiação da Língua Portuguesa, pelo conjunto de sua obra. Há mais de 30 anos, ele não publica mais livros. Em um encontro literário, em 2017, o escritor afirmou que “um sentimento muito forte de fracasso” fez com que ele abandonasse a literatura.

“Um de meus livros preferidos, e que até invejo, é O velho e o mar, de Hemingway. Após lutar contra um peixe enorme durante dias e dias, num esforço descomunal, o que o pescador traz de volta é uma carcaça. Foi um sentimento de fracasso que me fez parar de escrever. Afinal, quando abandonei a literatura, eu era um autor encalhado”, disse Nassar, em entrevista à Revista Cult, em junho de 2017. Em janeiro do mesmo ano, o escritor foi pauta da revista The New Yorker, que montou um perfil sobre ele e questionou por que “o melhor escritor brasileiro” parou de escrever.

Conheça os três livros de Raduan Nassar!


Lavoura arcaica

Lavoura arcaica conta a história de uma vida familiar marcada pela figura autoritária do pai e pelo amor desmedido da mãe. É uma parábola com ressonâncias bíblicas e de intenso vigor poético. Neste livro, há uma mistura entre o novelesco e o lírico, por meio de um narrador em primeira pessoa – André, o filho encarregado de revelar o avesso de sua própria imagem e, consequentemente, o avesso da imagem da família. Além de fundar a narrativa, a linguagem é também o instrumento que, com seu rigor, desorganiza um outro rigor, o das verdades pensadas como irremovíveis.Lavoura arcaica, de Raduan Nassar


Menina a caminho

Primeiro trabalho de ficção de Raduan Nassar, Menina a caminho reúne quatro contos breves. Três deles datam do início da década de 1970: Hoje de madrugada, Ventre seco e Aí pelas três da tarde. Menina a caminho, de Raduan Nassar


Um copo de cólera

Narrado em primeira pessoa e com escassos pontos finais, Um copo de cólera fala sobre a relação entre homem e mulher e a oposição entre paixão e racionalidade. De uma potência verbal impressionante, como se a força do conteúdo fosse capaz de dilacerar a tessitura da prosa. A linguagem deste livro alcança tal intensidade e vibração que faz desta narrativa uma obra singular da literatura brasileira, um clássico dos nossos tempos.Um copo de cólera


Você já leu algum livro de Raduan Nassar? Comente e participe!

Gabriela Mattos

Gabriela é jornalista, editora do Estante Blog e foi repórter em um jornal carioca. Viciada em comprar livros, é apaixonada por literatura contemporânea e jornalismo literário.

Conheça os livros de Jô Soares Se você gostou dessas séries, vai gostar desses livros! Clássicos do Horror para conhecer Os melhores romances para ler nos próximos meses Os melhores livros espíritas