Estante Entrevista: Os livros indicados por Sergio Vaz e Tarcila Tanhã

(0 Estrelas - 0 Votos)

Escritor e atriz participaram de live sobre os 100 anos da Semana de Arte Moderna. Confira as obras sugeridas pelos convidados!

O poeta Sergio Vaz e a atriz Tarcila Tanhã participaram da live sobre os 100 anos da Semana de Arte Moderna, na última sexta-feira (04), no nosso Instagram. No bate-papo, que faz parte da série Estante Entrevista, eles falaram sobre o modernismo, caracterizado pela transgressão e quebra de padrões, e de como esse movimento se aplica às artes hoje, tanto na literatura quanto no teatro, na música e nas artes urbanas.

Para eles, a arte, em geral, precisa ser um reflexo da sociedade e, por isso, trazer discussões importantes sobre questões políticas e sociais. Confira a live completa e veja também os livros indicados por Sergio Vaz e Tarcila Tanhã!


O avesso da pele, de Jeferson Tenório

Um romance sobre identidade e as complexas relações raciais, sobre violência e negritude, O avesso da pele é uma obra contundente no panorama da nova ficção literária brasileira. O avesso da pele é a história de Pedro, que, após a morte do pai, assassinado numa desastrosa abordagem policial, sai em busca de resgatar o passado da família e refazer os caminhos paternos. Com uma narrativa sensível e por vezes brutal, Jeferson Tenório traz à superfície um país marcado pelo racismo e por um sistema educacional falido, e um denso relato sobre as relações entre pais e filhos.


Torto arado, de Itamar Vieira Junior

Nas profundezas do sertão baiano, as irmãs Bibiana e Belonísia encontram uma velha e misteriosa faca na mala guardada sob a cama da avó. Ocorre então um acidente. E para sempre suas vidas estarão ligadas — a ponto de uma precisar ser a voz da outra. Numa trama conduzida com maestria e com uma prosa melodiosa, o romance conta uma história de vida e morte, de combate e redenção.


Um defeito de cor, de Ana Maria Gonçalves

No final do século XIX, Kehinde, uma africana idosa, cega e à beira da morte, viaja da África para o Brasil em busca do filho perdido há décadas. Ao longo da travessia, ela vai contando sua vida, marcada por mortes, estupros, violência e escravidão. Neste romance, os fatos históricos estão imersos no cotidiano e na vida dos personagens, criando a saga emocionante e verossímil da história de Kehinde. 


Literatura, pão e poesia, de Sergio Vaz

A voz das ruas é o guia da instigante literatura de Sérgio Vaz. Suas palavras não fazem concessões com aqueles que procuram nos colocar medo todos os dias, nem com os que promovem a promessa barata de que a felicidade está ao alcance de todos. Com a mente repleta de sonhos e pesadelos, o poeta dispõe à nossa frente todas as faces que capta da realidade cotidiana. Nesse livro, Vaz joga sua rede no mundo das crônicas, e pesca o que há de esperança e desesperança na vida.


A extinção das abelhas, de Natalia Borges Polesso

Em A extinção das abelhasconhecemos a história de Regina. Depois de ser abandonada pela mãe, ela foi criada apenas pelo pai, que faleceu quando a garota começava a entrar na vida adulta. As vizinhas, Eugênia e Denise, cuidam dela como podem, oferecendo afeto, dinheiro e uma vida em família que lhe faz falta. Sua perspectiva de mudar de vida é bem pequena. Ao ver um anúncio na internet sobre camgirls, Regina decide tentar a sorte. Ao se expor para desconhecidos na câmera e revolver os desejos e vergonhas desses homens, ela se defronta com os próprios sentimentos, fantasmas que viviam enterrados em seu inconsciente.


O que você achou da lista?


Gabriela Mattos

Gabriela é jornalista, editora do Estante Blog e foi repórter em um jornal carioca. Viciada em comprar livros, é apaixonada por literatura contemporânea e jornalismo literário.

Conheça os livros de Jô Soares Se você gostou dessas séries, vai gostar desses livros! Clássicos do Horror para conhecer Os melhores romances para ler nos próximos meses Os melhores livros espíritas