WinnieTeca: conheça o projeto de Winnie Bueno

(0 Estrelas - 0 Votos)

Criada em 2020, a plataforma tem o apoio do Twitter e de Geledés e trabalha para facilitar o acesso de pessoas negras aos livros. Confira!

Criada pela escritora e iyalorixá Winnie Bueno em 2020, a WinnieTeca surgiu com o objetivo de facilitar o acesso de pessoas negras aos livros. A articulação se desenvolveu a partir de uma iniciativa promovida pelo Twitter. Desde então, o projeto passou a ser financiado da plataforma apoiado por Geledés.

No início, a iniciativa conectava pessoas que precisavam de livros com aquelas que pudessem fazer os livros chegassem nas mãos de quem os desejasse. Por facilitar uma espécie de “match literário”, a WinnieTeca recebeu o apelido carinhoso de “Tinder dos Livros”. Hoje, essas aproximações continuam a acontecer, mas facilitadas por um chatbot configurado para isso.


“Democratizar o acesso ao conhecimento, cultura e lazer para pessoas negras é uma ferramenta antirracista.”

De acordo com Winnie, o projeto trabalha para garantir que direitos ao conhecimento, à cultura e ao lazer sejam garantidos. Em entrevista à nossa equipe, ela destacou a importância do acesso aos livros na sociedade, sobretudo, para pessoas negras.

“A leitura possibilita formação de conhecimento autônomo, cultura e lazer. Conhecimento, cultura e lazer são direitos e eles não deveriam ser cerceados de ninguém. Democratizar o acesso ao conhecimento, cultura e lazer para pessoas negras é uma ferramenta antirracista”, explicou.

Neste momento, a WinnieTeca está promovendo uma campanha de financiamento coletivo para a construção do Espaço Cultural Marlon e Marcelinho. Localizado na COHAB Rubem Berta, na zona periférica de Porto Alegre, o lugar surge com o objetivo de transformar a realidade de violência contra jovens de periferia através de ações que promovam a cultura, a cidadania e a educação antirracista.

No mesmo local onde por mais de 20 anos funcionou um lixão, surgirá um espaço sociocultural com a primeira biblioteca física da Winnieteca, um serviço de atendimento psicossocial para a comunidade através do projeto Psicoperifa, além da construção de uma horta comunitária, organização da coleta seletiva de lixo na comunidade, práticas esportivas, de cultura e lazer.

A Estante Virtual é apoiadora do Espaço Cultural Marlon e Marcelinho e doou parte do acervo da biblioteca comunitária. Para saber mais informações sobre o projeto, é só acessar o link da campanha.


Cartas para minha avó, Djamila Ribeiro

Em Cartas para minha avó, a filósofa Djamila Ribeiro revisita sua infância e adolescência para discutir temas como ancestralidade negra e os desafios de criar filhos numa sociedade racista. O relato da autora se constrói a partir de cartas escritas a sua saudosa avó Antônia.


Da Minha Janela, Otávio Júnior

No livro Da minha janela, o narrador compartilha detalhes sobre as imagens que vê da janela de sua casa, localizada em uma favela do Rio de Janeiro. Desse lugar, ele observa cores, traços, gestos, objetos, bichos e pessoas cujas vidas podem ser parecidas ou diferentes da sua, mas que certamente têm algo importante a lhe ensinar.


Mulheres, Raça e Classe, Angela Davis

Em Mulheres, Raça e Classe, Angela Davis trata da opressão em suas diferentes nuances e dimensões. A obra fala sobre a escravidão e de seus efeitos, que desumanizaram a mulher negra. Além disso, a autora aponta para a necessidade da não hierarquizar as opressões, ou seja, considerando as interseccionalidades de raça, classe e gênero na construção de um novo modelo de sociedade.


O Avesso da Pele, Jeferson Tenório

Após perder o pai em uma cruel abordagem policial, Pedro embarca em uma busca pelo passado da família, refazendo os caminhos paternos. O livro de Jeferson Tenório expõe as dores e injustiças de um país marcado pelo racismo e por um sistema educacional falido, através da história de um homem abalado pelas inevitáveis fraturas existenciais da sua condição de negro, por um acerto de contas, mas também por sua redenção e liberdade.


Você já ouviu falar na WinnieTeca?


Yasmin Lisboa

Yasmin é jornalista e estudante de Cinema. Cantora e colecionadora de discos e livros, é fascinada pela cultura popular brasileira.

Conheça os livros de Jô Soares Se você gostou dessas séries, vai gostar desses livros! Clássicos do Horror para conhecer Os melhores romances para ler nos próximos meses Os melhores livros espíritas