7 livros para aproveitar o Dia Nacional do Teatro

(5 Estrelas - 1 Votos)

Em homenagem ao Dia Nacional do Teatro, nós selecionamos sete títulos que foram adaptados para os palcos brasileiros. Confira!

Você sabia que o Dia Nacional do Teatro é comemorado em 19 de setembro? Celebrada anualmente, a data surgiu com o objetivo de exaltar a importância de uma das manifestações artísticas mais importantes no país e mais longevas na história da humanidade.

Desde 2013, o 19 de setembro marca também a celebração do Dia Nacional do Teatro Acessível, de acordo o Projeto de Lei nº 6.139, aprovado na Câmara dos Deputados.

Mas a comemoração não se limita apenas a essa manifestação artística. Pelo contrário, o Dia Nacional do Teatro presta homenagens também à trajetória de atores e atrizes brasileiros, que dedicam as suas vidas a construção de um teatro nacional desde a chegada das primeiras manifestações teatrais no Brasil, por volta do século XVI.

Para festejar a existência desse arte tão fundamental na cultura brasileira, nós preparamos uma lista com sete obras literárias que foram adaptadas para montagens, peças e espetáculos teatrais.

Conheça a seleção e escolha o seu título favorito!


A Casa dos Budas Ditosos, João Ubaldo Ribeiro

A Casa dos Budas Ditosos narra a trajetória de CLB, uma mulher baiana que vive no Rio, e, aos 68 anos, continua a viver as infinitas possibilidades do sexo com prazer e sem culpa. Na obra, João Ubaldo Ribeiro brinda o leitor com um depoimento “socio-histórico-lítero-pornô” em um relato dedicado às mulheres.


Água Viva, Clarice Lispector

Lançado em 1973, Água viva apresenta uma linguagem metafórica em que coisas, ações e emoções do dia-a-dia se transformam em grandiosas digressões indagadoras sobre o sentido da existência e da vida. Seguindo a linha de características introspectivas de seus livros, Clarice cria uma obra singular, verdadeiro relato íntimo que projeta em flashes verdadeiros resumos de estados de espírito em tom de confidência.


Amar, Verbo Intransitivo, Mário Andrade

Publicado em 1920, Amar, Verbo Intransitivo conta a história de Elsa, uma governanta alemã que é contratada por um membro da burguesia industrial paulistana para atuar na iniciação sexual de seu filho adolescente. Mas, se por um lado, a mulher tenta se manter firme em sua função, de outro ela deseja voltar para a Alemanha e casar-se com o homem dos sonhos.


Gota d’Água, Chico Buarque e Paulo Pontes

O livro de Chico Buarque e Paulo Pontes trata-se de uma adaptação do clássico Medeia, de Eurípedes, à realidade urbana brasileira. Em Gota d’Água, acompanhamos Joana, uma mulher madura e sofrida que se apaixona pelo sambista Jasão, famoso pela canção “Gota d’água”. Assim como na tragédia grega, Joana se casa com Jasão, mas depois é traída pelo marido, que se apaixona por Alma. E como na história de amor e vingança clássica, diante dessa situação, Joana provoca uma terrível tragédia. 


Ópera do Malandro, Chico Buarque

Escrita em 1978, a peça Ópera do Malandro retrata através da época Getulista os mecanismos da expansão capitalista no Brasil na época em que o país tinha Getúlio Vargas como presidente. Identificando a forma como esse processo se desenvolve, o malandro e bon vivant Max Overseas acaba sucumbindo por não acompanhar o momento de modernização.


Quarto de Despejo, Carolina Maria de Jesus

Quarto de Despejo – Diário de uma Favelada é o diário de Carolina Maria de Jesus. Moradora da comunidade do Canindé, em São Paulo, e mãe de três filhos, Carolina registra a sua rotina como catadora de papel e revela aos leitores um sensível e contundente relato da dura realidade vivida na periferia da capital paulista.


Vergonha dos Pés, Fernanda Young

Ana é uma solitária estudante de Letras que sonha em ser escritora. Isso, pelo menos, até decidir abandonar as aulas da faculdade para dedicar-se ao primeiro livro. Enquanto divide seu tempo livre entre sessões de fisioterapia e momentos de puro ócio, a protagonista imagina o livro que deseja escrever.


Você também gosta de teatro?


Yasmin Lisboa


Comentários

Yasmin Lisboa

Yasmin é jornalista e estudante de Cinema. Cantora e colecionadora de discos e livros, é fascinada pela cultura popular brasileira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *