Estante Entrevista: narrativas da ficção científica brasileira

(0 Estrelas - 0 Votos)

Aline Valek, Fábio Kabral e Zé Wellington são os convidados desta conversa que acontece na sexta (16), às 18h, no Instagram da Estante Virtual

Na sexta-feira (16), o Estante Entrevista, a nossa série de lives nas redes sociais da Estante Virtual, chega a sua 23ª edição com um bate-papo super especial. Nesta live, vamos receber os escritores Aline Valek, Fábio Kabral e Zé Wellington para debater a importância das narrativas de ficção científica na literatura brasileira. A conversa acontece às 18h, no perfil da Estante Virtual no Instagram.

Responsáveis pela produção de obras de ficção científica fundamentais na literatura brasileira contemporânea, os três convidados constroem trajetórias sólidas no interior deste gênero literário — dentro e fora do país.

Autora de livros como “As águas-vivas não cabem em si”, “Pequenas tiranias” e “Hipersonia Crônica”, Aline Valek busca na natureza e no cotidiano possíveis diálogos com a ficção científica. Já o escritor e ator Fábio Kabral aborda temas como afrofuturismo, afrocentricidade, mitologia e ancestralidade em seus livros Ritos de passagem” e “O Caçador Cibernético da Rua 13”.

Zé Wellington, por sua vez, traz referências do cangaço e da cultura nordestina para dentro de seu trabalho como escritor, roteirista e quadrinista. Representante do movimento conhecido como cyberagreste, Wellington é autor de obras como “Steampunk Ladies”, vencedora do Troféu HQ Mix 2016, e “Cangaço Overdrive”, semifinalista do Prêmio Jabuti 2013.

Conheça mais sobre os livros desses escritores!


A cientista guerreira do facão furioso, Fábio Kabral

Ketu três é o lar do povo melaninado, filhos dos orixás. Jamila olabamiji é filha de Ogum e só quer se tornar a maior engenheira de Ketu três. Porém, é difícil manter o foco quando se tem de lidar com um pai ocupado em três empregos, uma namorada encrenqueira e um valentão que sempre a atormenta na escola. A menina só queria ficar de boa no quarto construindo dispositivos incríveis, mas lhe provocaram tanto que ela acabou despertando uma fúria capaz de arruinar a cidade inteira.


As Águas-vivas Não Sabem de Si, Aline Valek

A três mil metros de profundidade, o oceano é um mundo cheio das mais curiosas formas de vida e em sua maior parte inexplorado para quem vive na superfície. É nesse ambiente que mergulha a Corina. Incapaz de afogar uma doença que pode pôr tudo a perder, ela se vê obrigada a enfrentar os seus dilemas e os dos colegas em uma expedição liderada por um cientista que deseja encontrar inteligência no fundo do oceano.


Cangaço Overdrive, Zé Wellington e Walter Geovani

Em um futuro possível, o Ceará enfrenta a sua maior seca em séculos. Trata-se de uma terra esquecida pelo governo e dominada pelos interesses dos conglomerados empresariais. Enquanto isso, uma comunidade autogerida tenta manter a independência ao defender-se do ataque de uma grande corporação. Agora, a honra e o orgulho dos guerreiros dos confins serão revividos por aqueles que vão até o fim para defender aquilo que amam.


Cidades Afundam Em Dias Normais, Aline Valek

Quando a seca do Cerrado revelou Alto do Oeste, cidade que ficou submersa no início do milênio, Kênia Lopes soube que precisava fotografar as ruínas para saber o que faziam os moradores enquanto aquele pequeno apocalipse se aproximava. Cidades Afundam Em Dias Normais reúne os relatos e rostos que Kênia captou em uma investigação que acabou mudando o foco de seu trabalho, justamente por ter sido um projeto tão pessoal: além de ter crescido na cidade, Kênia conhecia todas as pessoas que fotografou.


Luzia, Zé Wellington

Em Luzia, Zé Wellington e Débora Santos constroem uma adaptação inédita para quadrinhos do livro “Luzia-Homem”, publicado pelo escritor cearense Domingos Olímpio em 1903. Em meio a uma realidade marcada por agruras, situações de violência e assédio, a protagonista vai mostrar a sua verdadeira força interior para superar quaisquer obstáculos.


O caçador cibernético da Rua 13, Fábio Kabral

O caçador cibernético da rua treze reúne elementos da mitologia Iorubá a uma atmosfera futurista de tirar o fôlego. Em um universo chamado Ketu 3, vive João Arolê, um jovem negro, caçador de aluguel de espíritos malignos. João tem crises constantes de consciência e tenta compensar as mortes que causou como forma de se livrar das consequências dos seus atos. Mas uma de suas tentativas de se render de seus assassinatos poderá colocá-lo frente a frente com questões mal resolvidas do passado.


Você gosta de ficção científica?


Yasmin Lisboa
Comentários

Yasmin Lisboa

Yasmin é jornalista e estudante de Cinema. Cantora e colecionadora de discos e livros, é fascinada pela cultura popular brasileira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *