Veja os 8 melhores livros com temática LGBTQIA+

(5 Estrelas - 1 Votos)

É fã da literatura young adult? Nós selecionamos as oito melhores histórias LGBTQIA+ para você aproveitar nesta semana. Confira!

Todo ano, o mês de Junho marca a celebração do Orgulho LGBTQIA+ no Brasil e no mundo inteiro. Foi neste mês em que frequentadores do bar Stonewall Inn, nos Estados Unidos, decidiram rebelar-se contra as investidas policiais, iniciando, assim, uma série de manifestações em favor dos direitos das pessoas LGBTQIA+ naquele ano de 1969. De lá pra cá, as comemorações anuais reforçam a importância da luta pelo direito à vida, ao amor e à liberdade.

Das ruas às páginas, as narrativas LGBTQIA+ ganham cada vez mais força e destaque nos livros dos mais variados autores, contextos e gêneros literários. No young adult, por exemplo, os personagens LGBTQIA+ são um sucesso e apresentam histórias de amor, representatividade e empoderamento aos jovens leitores.

De Becky Albertalli a Clara Alves, conheça as oito melhores histórias LGBTQIA+ do young adult para você aproveitar durante a semana. Boa leitura!


1+1: A Matemática do Amor, Vinicius Grossos e Augusto Alvarenga

Lucas e Bernardo são dois garotos, melhores amigos um do outro. De repente, recebem a notícia de que Bernardo irá se mudar com a família para outro país. E percebem que não querem perder a valiosa amizade… Lucas tenta transformar cada dia que resta com o amigo na melhor experiência de suas vidas: escreve uma lista de coisas para fazer epretende cumprir uma por uma, em todos os detalhes. Então os meninos percebem que há algo mais forte entre eles… Um sentimento profundo, que não conseguem explicar e que torna todas aquelas experiências ainda mais intensas. Mas o que fazer com tudo isso quando se tem apenas 16 anos?


Conectadas, Clara Alves

Raíssa e Ayla se conheceram jogando Feéricos, um dos games mais populares do momento, e não se desgrudaram mais. Ayla sente que, com Raíssa, finalmente pode ser ela mesma. Raíssa, por sua vez, encontra em Ayla uma conexão que nunca teve com ninguém. Só tem um “pequeno” problema: Raíssa joga com um avatar masculino, logo Ayla não sabe que está conversando com uma menina. Entre cosplays, confidências e corações partidos, será que esse romance conseguirá sobreviver à vida real?


Estamos bem, Nina LaCour

Marin deixou tudo para trás: a casa de seu avô, o sol da Califórnia, o corpo de Mabel e o último verão agora são fantasmas que ela não quer revisitar. Agora, ela vive em um alojamento vazio e está sozinha no inverno de Nova York. Marin está à espera da visita de sua melhor amiga e do inevitável confronto com o passado. As palavras que nunca foram ditas finalmente se farão presentes para tirá-la das profundezas de sua solidão.


George, Alex Gino

Quando as pessoas olham para George, acham que veem um menino. Mas ela sabe que não é um menino e acha que terá que guardar esse segredo para sempre: ser uma menina presa em um corpo de menino. Um dia, a sua professora anuncia que a turma irá encenar “A teia de Charlotte”, e George quer muito ser Charlotte, a aranha e protagonista da peça. Com a ajuda de sua melhor amiga, George elabora um plano. E depois que executá-lo todos saberão que ela pode, sim, ser Charlotte.


Leah Fora de Sintonia, Becky Albertalli

Leah odeia muitas coisas e não tem o menor problema em expor as suas opiniões. Mas, ultimamente, ela tem se sentido estranha, como se algo em sua vida estivesse fora de sintonia. No último ano do colégio, a menina vai ter que se despedir dos amigos, da mãe, da banda em que toca bateria e de tudo que conhece. Para completar, os seus amigos não fazem ideia de que Leah pode estar apaixonada por uma garota que ela até então odiava, mas que agora não sai de sua cabeça.


Quinze Dias, Vitor Martins

Nas tão esperadas férias de julho, Felipe descobre que terá de conviver com Caio, o vizinho do 57, por quinze dias. O garoto, então, entra em desespero porque a) Caio foi sua primeira paixãozinha e b) Felipe coleciona uma lista infinita de inseguranças e não tem a menor ideia de como interagir com o vizinho. Os dias que prometiam paz e maratonas épicas de Netflix acabam provocando um turbilhão de sentimentos em Felipe.


Sempre em Frente: Carry On, Rainbow Rowell

Segundo as lendas, Simon Snow é o feiticeiro que garantirá a paz no Mundo dos Magos. Isso seria extraordinário se Simon não fosse um feiticeiro pouco habilidoso. Quando chega o novo ano letivo na Escola de Magia de Watford e Baz não aparece na escola, Simon suspeita que o garoto esteja tramando alguma coisa contra ele. Quando Baz finalmente chega a Watford, Simon não vê alternativa a não ser ajudá-lo a vingar a morte de sua mãe. Isso deve mudar tudo entre os dois garotos.


Você tem a vida inteira, Lucas Rocha

As vidas de Ian, Victor e Henrique são atravessadas pelo diagnóstico do HIV. Victor fica inseguro ao descobrir que Henrique, com quem está começando uma relação, é soropositivo e resolve fazer um teste. Logo depois de um resultado negativo, ele conhece Ian, um menino que acabou de receber uma notícia que pode mudar sua vida. No impulso de ajudá-lo, Henrique acaba entralaçando os destinos dos três.


Qual livro você incluiria nesta lista?


Yasmin Lisboa
Comentários

Yasmin Lisboa

Yasmin é jornalista e estudante de Cinema. Cantora e colecionadora de discos e livros, é fascinada pela cultura popular brasileira.

Um comentário em “Veja os 8 melhores livros com temática LGBTQIA+

  • 20.06.2021 a 11:55 am
    Permalink

    Muito bom o primeiro é lindo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *