Fique por dentro dos melhores clássicos modernos

(5 Estrelas - 1 Votos)

Nós selecionamos doze dos melhores clássicos modernos que você precisa conhecer ou, pelo menos, revisitar nesta semana. Confira a lista!

Anos, décadas, séculos se vão. Mas a verdade é que os clássicos se mantêm eternamente presentes nos corações amantes da literatura. Quem nunca se emocionou com a trajetória solitária de Macabéa? Ou desejou teletransportar-se para Macondo e presenciar de perto as desventuras da família Buendía?

Em homenagem às histórias que permanecem na vida dos leitores, embalando diferentes épocas, situações e contextos de suas trajetórias, nós selecionamos doze dos melhores clássicos modernos que você precisa conhecer ou, pelo menos, revisitar nesta semana. Confira a lista e aproveite a leitura!


A Casa dos Espíritos, Isabel Allende

O livro de Isabel Allende apresenta aos leitores um mundo conduzido pelos espíritos expressivos e muito humanos da família Trueba. As paixões, lutas e segredos dos Trueba atravessam três gerações e um século de amor, ódio e transformações violentas, que conduziram Esteban, o patriarca, e sua amada neta para lados opostos das disputas.


A Hora da Estrela, Clarice Lispector

Lançado pouco antes de sua morte, a obra de Clarice Lispector narra os momentos em que o escritor Rodrigo S. M. cria a história de Macabéa, uma alagoana órfã, virgem e solitária, levada ao Rio de Janeiro por uma tia tirana. A Hora da Estrela é, no fim das contas, uma despedida de Clarice, que põe um pouco de si nas personagens de Rodrigo e de Macabéa.

A_Hora_da_Estrela

A Metamorfose, Franz Kafka

No livro, Kafka nos coloca diante de Gregor Samsa, um caixeiro-viajante que se transforma em um monstruoso inseto. A narrativa reúne um realismo inverosímil a um senso de humor trágico e cruel, associado à condição humana.


A Redoma de Vidro, Sylvia Plath

Repleto de referências autobiográficas, Redoma de Vidro acompanha Esther Greenwood, uma jovem que sai dos subúrbios de Boston para estudar em uma prestigiosa universidade para moças e depois vai trabalhar na redação de uma revista feminina em Nova York. Entre o trabalho e uma vida social ativa, Esther parece viver um sonho, até entrar em uma crise que a levaria à internação em uma clinica psiquiátrica.


A Revolução dos Bichos, George Orwell

Escrito na Segunda Guerra Mundial, A Revolução dos Bichos constrói uma sátira feroz à ditadura stalinista com referências à figura de Stalin, Trotsky e de eventos políticos, mimetizando o que de fato ocorria na União Soviética. Para compor uma representação da humanidade da época, George Orwell recorreu aos animais como personagens de uma realidade dura e cruel, que animalizava os homens.


Cem Anos de Solidão, Gabriel Garcia Marquez

Um dos grandes clássicos da literatura, Cem Anos de Solidão narra a história dos Buendía, uma família formada por pessoas solitárias a quem não será dada uma segunda oportunidade. Na cidade fictícia de Macondo, acompanhamos diferentes gerações da família, desde a sua ascensão à queda do vilarejo.


E não sobrou nenhum, Agatha Christie

Considerado o melhor livro de suspense de todos os tempos, E não sobrou nenhum acompanha a história de dez pessoas que foram convidadas a passar o fim de semana em uma ilha por um alguém desconhecido. Aos poucos, todos começam a morrer nesse lugar. A missão dos leitores será, então, descobrir o responsável pela autoria de cada um dos assassinatos.


Ensaio Sobre a Cegueira, José Saramago

Ensaio Sobre a Cegueira parte de uma cegueira branca que começa a atingir moradores de uma cidade. No livro, José Saramago nos apresenta uma imagem aterradora e comovente de tempos sombrios, à beira de um novo milênio. A experiência que cada um viverá com a história é única. No entanto, todos os leitores serão obrigados a pararem, fecharem os olhos e verem o mundo apresentado por Saramago.


Grande Sertão: Veredas, João Guimarães Rosa

Um clássico da literatura brasileira, Grande sertão: Veredas, de João Guimarães Rosa parte do sertão de Minas Gerais para analisar questões universais que atravessam a alma humana, como o amor, o sofrimento, a violência, a força e a alegria.


Mrs. Dalloway, Virginia Woolf

Livro mais famoso de Virginia Woolf, Mrs. Dalloway acompanha um dia na vida da famosa protagonista Clarissa Dalloway, que percorre as ruas de Londres dos anos 1920 cuidando dos preparativos para a festa que realizará no mesmo dia à noite. Em uma mistura de romance psicológico com ensaio filosófico, a obra foi uma das pioneiras no mergulho literário pelo inconsciente humano através do fluxo de consciência.


On the Road – Pé na Estrada, Jack Kerouac

On The Road narra em detalhes a inesquecível viagem dos jovens Sal Paradise e Dean Moriarty pela lendária Rota 66, atravessando os Estados Unidos inteiros – desde Paterson, em New Jersey, até a costa oeste do país. A narrativa de Jack Kerouac acabou tornando-se uma grande influência para movimentos de vanguarda que refletiam a respeito da arte e o comportamento da juventude na segunda metade do século XX.


O Sol é Para Todos, Harper Lee

Em O Sol É Para Todos, conhecemos Scout, uma criança sensível que é filha do advogado Atticus Finch. Finch é responsável pela defesa de um homem negro acusado de estuprar uma mulher branca no sul dos Estados Unidos dos anos 1930. A criança conta detalhes de sua rotina em um ambiente rural que parece tranquilo e pacato. Porém, o suposto relaxamento se transforma em desespero quando vemos a reação do povo de Maycomb diante de denúncia contra Tom Robinson.


Qual livro da lista você quer ler?


Yasmin Lisboa
Comentários

Yasmin Lisboa

Yasmin é jornalista e estudante de Cinema. Cantora e colecionadora de discos e livros, é fascinada pela cultura popular brasileira.

Um comentário em “Fique por dentro dos melhores clássicos modernos

  • 01.04.2021 a 6:56 pm
    Permalink

    Procuro literatura sobre o “Culto ao Deus Sol”, ou ” Adoração ao Deus Sol”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *