“O Gambito da Rainha”: a minissérie mais vista da Netflix

(5 Estrelas - 1 Votos)

Minissérie foi assistida em mais de 62 milhões de lares no mundo inteiro e bateu recorde de audiência na Netflix. Entenda o fenômeno!

No dia 23 de novembro, a Netflix divulgou em suas redes sociais que O Gambito da Rainha, lançada em outubro na plataforma de streaming, quebrou um recorde de audiência entre as suas outras minisséries. De acordo com a Netflix, “mais de 62 milhões de lares em todo o mundo assistiram a ‘O Gambito da Rainha’ em seus primeiros 28 dias. A minissérie chegou ao Top 10 de 92 países e foi número 1 em lugares como Reino Unido, Argentina e Israel”.

Criada por Scott Frank (“Logan”, “Godless”), O Gambito da Rainha foi inspirada no romance homônimo de Walter Tevis e conta a história de Beth Harmon (Anya Taylor-Joy), uma menina órfã de Kentucky que se torna um grande talento do xadrez durante a Guerra Fria. Dividida em seis episódios, a minissérie acompanha a trajetória de Beth entre os 8 e 22 anos, período em que a jovem luta contra o vício e tenta se tornar a maior enxadrista do mundo, em um meio majoritariamente masculino.

A minissérie, embora trabalhe com uma narrativa ficcional, apresenta regras e conceitos reais em um jogo de xadrez. Vale ressaltar que “O Gambito da Rainha” contou com o apoio e os conselhos de Garry Kasparov, o melhor enxadrista da história, durante a sua produção. As semelhanças com o real e a veracidade com que o jogo de xadrez foi abordado pela série fizeram com que a produção fosse bem recebida não somente pela crítica como por seus espectadores, tornando-se um sucesso mundial.

Além de fãs da série, os espectadores de “O Gambito da Rainha” sentiram-se motivados pelas jogadas geniais de Beth Harmon e quiseram também começar a jogar xadrez. Desse modo, após o lançamento da minissérie e em meio ao período de isolamento social, pessoas de diferentes lugares do mundo tem arriscado jogadas em sites de xadrez, como a plataforma Chess.com, que atingiu a marca de 2,5 milhões de novos registros somente no mês de novembro.


A Máquina de Xadrez, Robert Lohr

Em A Máquina de Xadrez, acompanhamos a trajetória do barão Kempelen em busca de um truque que encantasse a imperatriz, enquanto se dedicava a seu verdadeiro objetivo: construir uma máquina capaz de falar. O encontro com o anão Tibor Scardanelli, hábil na movimentação de reis, rainhas, bispos e torres, logo lhe ajudou a fazer com que o seu robô jogador de xadrez desviasse toda a atenção de suas pesquisas.


Conto Xadrez, Rubens Filguth

Com exemplos extraídos de disputas entre grandes enxadristas e personalidades, Rubens Filguth dá continuidade aos ensinamentos do xadrez iniciados no livro Conto Xadrez, obra que marcou uma nova abordagem na didática enxadrística.


Iniciação ao Xadrez, Flavio de Carvalho Junior

Em Iniciação ao Xadrez, regras, elementos e conceitos fundamentais de xadrez são apresentados de maneira fácil e acessível. O livro inclui diversos exercícios e partidas explicadas, além de um vocabulário e tabelas de emparceiramento.


Primeiro Livro de Xadrez, I. A. Horowitz & Fred Reinfeld

Primeiro Livro de Xadrez apresenta os fundamentos básicos do jogo de xadrez. Escrito com a clareza de autores que também são mestres no jogo e na arte sutil de explicar aos principiantes, a obra é também ilustrada com diagramas, que colocam o leitor diante do próprio tabuleiro de xadrez.


Xadrez: Primeiras Lições, Charles Baker

Xadrez: Primeiras Lições apresenta as origens do xadrez, bem como os significados que esse jogo tem. Além disso, o livro, explica os objetivos do jogo, as estratégias de cada jogada e de que maneira é possível finalizar a partida e capturar o rei inimigo.


Você já viu “O Gambito da Rainha”?


Yasmin Lisboa


Comentários

Yasmin Lisboa

Yasmin é jornalista e estudante de Cinema. Cantora e colecionadora de discos e livros, é fascinada pela cultura popular brasileira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *