10 livros para ler em todas as estações do ano

(5 Estrelas - 1 Votos)

Da primavera ao inverno, conheça dez obras que vão fazer você mergulhar no universo da literatura nas quatro estações do ano

A literatura, além de apresentar novos universos e contextos, é capaz de oferecer diferentes sensações aos seus leitores. Quem nunca leu um livro e conseguiu se imaginar sentindo os cheiros, gostos e até mesmo as temperaturas experimentadas pelas personagens daquela história? Da primavera ao inverno, nós preparamos uma lista com dez livros para você aproveitar a literatura em quatro estações. Confira!


A Menina Que Roubava Livros, Markus Zusak

Em A Menina Que Roubava Livros, acompanhamos a vida de Liesel Meminger. Ao notar que a pequena ladra de livros conseguiu escapar dela, a Morte passa a gostar da menina e rastreia as suas pegadas de 1939 a 1943. Alfabetizada sob vistas grossas da madrasta, Liesel compensa o medo e a solidão das noites com os livros e as lições de literatura. Em tempos de livros incendiados, ela os furta, ou os lê na biblioteca do prefeito da cidade.


A Amiga Genial, Elena Ferrante

Amiga Genial é o primeiro romance da Série Napolitana da misteriosa autora Elena Ferrante. A obra narra a história de uma profunda amizade vivida por Elena Greco e Raffaella Cerullo. Vizinhas em um bairro pobre de Nápoles, na década, de 1950, as duas passam de inimigas a grandes parceiras. Aos 16 anos, as duas se unem e, juntas, brincam, fazem planos e sonham com um futuro melhor.


Amoras, Emicida

A partir da música Amoras, dedicada a sua filha, Emicida constrói o seu primeiro livro infantil. Com ilustrações de Aldo Fabrini, Amoras aborda a representatividade e fala sobre a importância de nos reconhecermos no mundo e nos orgulharmos de quem somos, de crianças a adultos.


Angola Janga, Marcelo D’Salete

O romance épico em quadrinhos Angola Janga conta a história de uma articulação formada no fim do século XVI, em Pernambuco, por iniciativa dos fugitivos da escravidão. Liderada por Zumbi, a “pequena Angola” resistiu aos ataques dos militares holandeses e das forças coloniais e tornou-se um símbolo de liberdade para os escravizados.


Anne de Green Gables, L. M. Montegomery

O livro de Montgomery Lucy Maud conta a história de Anne Shirley, uma menina ruiva de 11 anos, que é adotada por engano com os irmãos Marilla e Matthew Cuthbert, de Green Gables. Apesar do erro, Anne, com a sua natureza expansiva, a imaginação peculiar e a tagarelice, conquista os pais adotivos e a todas as pessoas da comunidade.


Grande Sertão Veredas, João Guimarães Rosa

Um clássico da literatura brasileira, Grande sertão: Veredas, de João Guimarães Rosa parte do sertão de Minas Gerais para analisar questões universais que atravessam a alma humana, como o amor, o sofrimento, a violência, a força e a alegria.


Hibisco roxo, Chimamanda Ngozi Adichie

Em Hibisco Roxo, a jovem Kambili mostra como a religiosidade extremamente “branca” e católica de seu pai, Eugene, famoso industrial nigeriano, inferniza e destrói lentamente a vida de toda a família. O livro de Chimamanda Ngozi Adichie apresenta um retrato contundente da Nigéria atual, revelando os resquícios da colonização que existem tanto no próprio país, como, certamente, também no resto do continente.


O Fim do Homem Soviético, Svetlana Alexijevich

O fim do homem soviético narra as transformações que a política do governo Gorbatchóv impôs na vida da população russa. No livro, Svetlana Aleksiévitch revela detalhes sobre personagens de diferentes idades que, a partir da queda do Império Soviético, passam a se mover em direção a uma nova possibilidade de vida.


O morro dos Ventos Uivantes, Emily Brontë

Publicado em 1847, o romance narra uma história de amor amaldiçoado e de vingança vivida por Catherine Earnshaw e seu irmão adotivo Heathcliff. Por sentir-se humilhado e rejeitado, o garoto aprende a odiar e se torna rude nos modos. Porém, com a irmã, ele irá desenvolver uma relação que mistura amor com perversidade. Isso pelo menos até Catherine casar-se com um outro homem. A nova relação trará consequências irreversíveis para todos os que se relacionam com ela.


Redemoinho em Dia Quente, Jarid Arraes

Livro de estreia da escritora Jarid Arraes no gênero dos contos,Redemoinho em Dia Quente apresenta histórias de mulheres que vivem na região do Cariri, no Ceará. As histórias misturam elementos do realismo e da fantasia e constroem um contundente crítica social, na medida em que narram o cotidiano público e privado das mulheres.


Qual livro da lista você quer conferir?


Yasmin Lisboa

Comentários

Yasmin Lisboa

Yasmin é jornalista e estudante de Cinema. Cantora e colecionadora de discos e livros, é fascinada pela cultura popular brasileira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *