Simone de Beauvoir – Uma vida, de Kate Kirkpatrick

(5 Estrelas - 1 Votos)

Biografia traz material inédito e reforça os princípios éticos e morais da filósofa francesa

Uma das principais filósofas francesas e ícone feminista, a escritora Simone de Beauvoir já foi tema de diversos livros e estudos no mundo. Apesar do vasto material sobre a autora, a biografia Simone de Beauvoir: Uma vida, de Kate Kirkpatrick, destrincha outros fatos inéditos da vida da filósofa.

Por meio de diários e de cartas do seu último amante, Claude Lanzmann, Kate reforça os princípios éticos e morais de Simone, e analisa tornaram-se posições políticas depois da guerra. Lançada no início de 2020, a biografia relembra ainda momentos em que a escritora ajudava jovens, tanto pessoalmente quanto por cartas.

Sobre a autora

Nascida em 9 de janeiro de 1908, na cidade de Paris, na França, Simone de Beauvoir foi uma das representantes do movimento existencialista, ao lado do filósofo Jean-Paul Sartre, com quem se relacionou. Ela tornou-se um ícone feminista após o lançamento do livro O segundo sexo, em 1949.

Na obra, ela analisa o papel e a construção da figura da mulher em uma sociedade. Foi nesta obra que Simone escreveu a famosa frase: Ninguém nasce mulher: torna-se mulher. Entre os outros livros de destaque da autora estão A convidada e Cerimônia do adeus. Veja a lista e conheça as obras de Simone de Beauvoir!


O segundo sexo

Esta obra é pioneira nos estudos sobre as mulheres. Traduzido para mais de 30 idiomas e publicado em diversos países, O segundo sexo, de Simone de Beauvoir, se tornou referência para os movimentos feministas dos anos 1970.


Os mandarins

Os mandarins descreve a atmosfera febril da França entre 1944 e 1948: as repercussões da guerra, a agitação intelectual, a corrupção moral, os dilemas e dúvidas da esquerda e, sobretudo, chão coberto de ilusões desmoronadas.


A mulher desiludida

Este livro reúne contos curtos que procuram expressar a fragilidade da mulher moderna: do envelhecimento até a solidão, culminando na indiferença do ser amado. As histórias buscam mostrar uma visão compassiva e lúcida sobre as desigualdades e complexidades da vida.


Cerimônia do adeus

Em A cerimônia do adeus, Simone de Beauvoir faz um relato pungente sobre os dez últimos anos de vida de Sartre, baseado no diário pessoal da autora e em vários testemunhos que recolheu. Simone fala sobre os problemas de saúde do companheiro e de seus últimos trabalhos, num tom ao mesmo tempo distante e comovente. Jean-Paul Sartre foi um dos maiores pensadores do século XX. Poucos intelectuais na história ousaram tanto e deixaram obra tão eclética. Ainda jovem, conheceu Simone de Beauvoir na Escola Normal Superior, em Paris, e logo a identificação foi total. Desde então, até a morte do escritor, em 1980, Simone foi sua companheira inseparável.


A convidada

A convidada é o primeiro romance de Simone de Beauvoir, publicado inicialmente em 1943. Você só encontra essa obra na Estante Virtual. A história é influenciada na relação de Simone com Jean-Paul Sartre e Olga Kosakiewicz, uma das alunas da filósofa.


O que você achou da lista? Comente e participe!


Gabriela Mattos
Comentários

Gabriela Mattos

Gabriela é jornalista, editora do Estante Blog e foi repórter em um jornal carioca. Viciada em comprar livros, é apaixonada por literatura contemporânea e jornalismo literário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *