Que tal ler livros estrangeiros no idioma original?

(5 Estrelas - 1 Votos)

Na Estante Virtual, você encontra obras importadas, desde clássicas até contemporâneas, de diferentes lugares do mundo. Veja a nossa seleção!

Já pensou em ler aquele livro estrangeiro incrível no idioma original? Aqui, na Estante Virtual, você encontra obras importadas de diversos lugares do mundo. Desde clássicos até contemporâneos, há títulos em diferentes línguas, como inglês, espanhol e francês.

Para encontrar os livros em outros idiomas na Estante Virtual, basta utilizar um filtro que separa essas obras. Digite o nome do título desejado no espaço de busca e depois marque o idioma na barra ao lado esquerdo. Quer encontrar uma boa leitura? Veja a nossa lista!


The catcher in the rye, de J. D. Salinger

Um dos destaques em inglês é The catcher in the rye (O apanhador no campo de centeio), que narra a história de um garoto americano, de 16 anos. Ele relata com suas próprias palavras as experiências que atravessa durante os tempos de escola e revela o que se passa em sua cabeça. O que será que um adolescente pensa sobre seus pais, professores e amigos?


The fault in our stars, de John Green

The fault in our stars (A culpa é das estrelas) também é um dos destaques em inglês. Hazel Grace tem 16 anos e o câncer da sua tireoide evoluiu para uma metástase no pulmão, o que a obriga a andar sempre com um cilindro de oxigênio para poder respirar. Augustus Waters é um ex-jogador de basquete que perdeu uma perna para o osteosarcoma. Os dois se conhecem durantes as reuniões de um grupo de apoio a jovens com câncer e é inevitável se apaixonarem.


El Aleph, de Jorge Luis Borges

Já entre os destaques em espanhol, vale citar El Aleph (O Aleph), de Jorge Luis Borges. O livro é considerado pela crítica um dos pontos culminantes da ficção de Borges. Nesta obra, o autor exerce seu modo característico de manipular a “realidade”: as coisas da vida real deslizam para contextos incomuns e ganham significados extraordinários, ao mesmo tempo que fenômenos bizarros se introduzem em cenários prosaicos.


La isla bajo el mar, de Isabel Allende

Destaque em espanhol, La isla bajo el mar (A ilha sob o mar) é um dos principais livros de Isabel Allende. O romance narra a vida de Zarité, a escrava que foi vendida aos nove anos de idade para o francês Toulouse Valmorain, dono de uma das maiores plantações de cana-de-açúcar nas Antilhas. Como escrava doméstica, ela não padeceu as dores e as humilhações de seus iguais, mas conheceu as misérias de seus patrões, os brancos. Desde o começo o leitor sente a tensão frente à realidade da ilha e a severidade com que Zarité é obrigada a conviver.


L’étranger, de Albert Camus

Um dos principais livros em francês, L’étranger (O estrangeiro), de Albert Camus, narra a história de um homem comum que se depara com o absurdo da condição humana depois que comete um crime quase inconscientemente. Meursault, que vivia sua liberdade de ir e vir sem ter consciência dela, subitamente perde-a envolvido pelas circunstâncias e acaba descobrindo uma liberdade maior e mais assustadora na própria capacidade de se autodeterminar. O livro traz uma reflexão sobre liberdade e condição humana que deixou marcas profundas no pensamento ocidental.


Le petit prince, de Antoine de Saint-Exupéry

A lista também não poderia deixar de fora um dos principais clássicos em francês. Le petit prince (O pequeno príncipe) conta a história de um piloto que encontra um príncipe após cair com seu avião no deserto do Saara. Eles fazem uma jornada filosófica e poética por meio de planetas que encerram a solidão humana.


Pride and prejudice, de Jane Austen

Um dos principais clássicos do mundo, Pride and prejudice (Orgulho e preconceito), de Jane Austen, também não poderia ficar de fora da seleção. Na Inglaterra do final do século XVI, as possibilidades de ascensão social eram limitadas para uma mulher sem dote. Elizabeth Bennet, de 20 anos, uma das cinco filhas de um espirituoso mas imprudente senhor, é um novo tipo de heroína, que não precisará de estereótipos femininos para conquistar o nobre Fitzwilliam Darcy. Neste livro, Jane Austen faz também uma crítica à futilidade das mulheres na voz dessa admirável heroína.


O que você achou da lista? Comente e participe!


Gabriela Mattos

Redatora em Estante Virtual
Gabriela é jornalista, editora do Estante Blog e foi repórter em um jornal carioca. Viciada em comprar livros, é apaixonada por literatura contemporânea e jornalismo literário.
Gabriela Mattos
Comentários

Gabriela Mattos

Gabriela é jornalista, editora do Estante Blog e foi repórter em um jornal carioca. Viciada em comprar livros, é apaixonada por literatura contemporânea e jornalismo literário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *