9 clássicos brasileiros que você precisa conhecer

(5 Estrelas - 1 Votos)

Você é fã da literatura brasileira? Confira a minha lista com nove clássicos nacionais que todo mundo deveria ler

Nada melhor do que um bom clássico, né? A literatura brasileira é recheada de histórias e personagens que marcaram época e que conquistam o coração dos leitores de diferentes gerações.

Para relembrar essas grandes histórias, eu preparei uma seleção com nove clássicos brasileiros que todo fã da literatura nacional precisa conferir. Fique por dentro da lista e aproveite a sua próxima leitura!


A Paixão Segundo G.H., Clarice Lispector

A Paixão Segundo G.H. acompanha a trajetória de uma mulher que, depois de despedir a empregada doméstica, passa a fazer os serviços da casa. Um dia, ao entrar no quarto de serviço, G.H. encontra uma barata na porta do armário. Passado o susto, ela mata o inseto e come o seu interior. Nesse momento, G.H. tem uma revelação e passa a reconstruir a sua vida a partir do episódio.


Auto da Compadecida, Ariano Suassuna

A peça de Ariano Suassuna conta a história de dois amigos que vivem se metendo em confusões no vilarejo onde moram. João Grilo vive envolvido em confusões e Chicó é um covarde que adora contar mentiras. No entanto, o medo, a experiência com a morte, o céu e o inferno vão assombrar os personagens, fazendo com que eles repensem as suas atitudes.


Clarissa, Érico Veríssimo

Clarissa vem de uma cidadezinha do interior para estudar na capital, Porto Alegre, onde mora na pensão de tia Eufrasina. Com os olhos voltados para o futuro, ela o contraponto de Amaro, que também mora na pensão e é um músico malsucedido preso a sonhos passados que não se concretizam no presente.


Gabriela, Cravo e Canela, Jorge Amado

Publicado em 1958, o romance mais popular de Jorge Amado narra uma história de amor entre o sírio Nacib e a baiana Gabriela. A jovem de Ilheus conquista não apenas o coração de seu amado como o de muitos outros ilheenses, o que coloca em xeque a lei que exigia que a desonra do adultério feminino fosse lavada com sangue.


Grande Sertão: Veredas, Guimarães Rosa

Um clássico da literatura brasileira, Grande sertão: Veredas, de João Guimarães Rosa parte do sertão de Minas Gerais para analisar questões universais que atravessam a alma humana, como o amor, o sofrimento, a violência, a força e a alegria.


Macunaíma, Mário de Andrade

Macunaíma conta a história do famoso “herói sem caráter” que nasce na floresta e percorre o país atrás de seu amuleto, a muiraquitã. Através de uma narrativa repleta de oralidade, Mário de Andrade revela aos autores as mil e uma peripécias do protagonista em meio a um Brasil mitológico e folclórico.


Memórias Póstumas de Brás Cubas, Machado de Assis

Neste clássico de Machado de Assis conhecemos Brás Cubas, um homem rico e solteiro que, depois de morto, resolve dedicar-se à tarefa de narrar a sua própria vida. De sua infância, Cubas registra apenas o contato com um colega de escola, Quincas Borba, e o seu próprio mau comportamento. Da juventude e vida adulta, ele resgata o envolvimento com Marcela e ainda fala sobre a sua vida dedicada à carreira política, exercida com nenhum talento ou paixão.


O Menino Maluquinho, Ziraldo

O Menino Maluquinho conta a história de um menino levado que adora uma aventura e sempre entra em confusões. Alegria da casa e amigão da galera, ele é ótimo em fazer versinhos e inventar brincadeiras. Na escola, o garoto tira dez em todas as matérias, mas manda mal no comportamento. Algumas pessoas chamam ele de maluquinho, mas na verdade ele é só um menino feliz.


Quarto de Despejo: Diário de Uma Favelada, Carolina Maria de Jesus

Quarto de Despejo – Diário de uma Favelada é o diário de Carolina Maria de Jesus. Moradora da comunidade do Canindé, em São Paulo, e mãe de três filhos, Carolina registra a sua rotina como catadora de papel e revela aos leitores um sensível e contundente relato da dura realidade vivida na periferia da capital paulista.


Qual obra você incluiria na lista?


Yasmin Lisboa

Yasmin é jornalista e estudante de Cinema. Cantora e colecionadora de discos e livros, é fascinada pela cultura popular brasileira.

Os destaques da Bienal de São Paulo Livros para curtir em família Livros para quem assiste à série “Sombra e ossos” Para entender o código civil Livros para quem gostou de Marighella