10 livros para mergulhar na poesia contemporânea

(5 Estrelas - 2 Votos)

É fã de poesia? Aqui, nós selecionamos dicas de dez obras poéticas lançados nos últimos anos. Confira e aproveite a leitura!

A poesia é uma ferramenta essencial em nossa sociedade. Isso porque, além de proporcionar encontros sublimes com o sagrado contido nas artes, nos sentimentos e no nosso interior, ela também exerce um papel fundamental na formação crítica e reflexiva dos leitores. Gênero da literatura que flui a partir da composição de rimas, versos e ritmos, a poesia elabora seus próprios significados que, ora criticam a vida em sociedade, ora parecem dar sentido à nossa existência.

Clarice, Cecília, Drummond, Hilda, Leminski, Pessoa. São tantos os nomes dos poetas que arquitetaram o mundo das narrativas poéticas como o conhecemos – e amamos tanto. Mas como será que os versos e tessituras da poesia são trabalhados atualmente? Nós separamos dez livros que vão fazer você ficar por dentro desse universo. Confira!


Pé do ouvido, Alice Sant’Anna

Resultado de uma pesquisa de mestrado sobre a poesia japonesa, o livro de Alice Sant’Anna reúne um conjunto de versos que vão da tradição moderna ao lirismo e fazem da obra uma das grande revelações da poesia brasileira nos últimos tempos.


Um buraco com meu nome, Jarid Arraes

Primeiro livro de poesia da escritora e cordelista Jarid Arraes, “Um buraco com meu nome” é destinado às pessoas que se encontram deslocadas na sociedade. Dividida em quatro partes – Selvageria, Fera, Corpo Aberto e Caverna -, a obra mergulha fundo no íntimo de cada um que precisa de abrigo e revira lembrança pessoais da escritora, passando por episódios de intolerância e machismo, mas também de momentos de poesia e cordel com o pai e o avô.


Os Fantasmas Inquilinos, Daniel Jonas

Os Fantasmas Inquilinos reúne poemas publicados por Daniel Jonas em livros desde 2005. Desse modo, a obra torna-se a melhor introdução ao trabalho do poeta português, marcado por uma poesia lírica, meditativa e intensa na apreciação dos afetos, da vida nas cidades e da própria atividade poética.


Um Útero do Tamanho de Um Punho, Angélica Freitas

Em seu segundo livro, a poeta gaúcha Angélica Freitas transgride imagens comumente associadas ao gênero feminino, como as que são anunciadas em capas de revistas, para jogar luz e refletir sobre o lugar ocupado pela mulher na sociedade contemporânea.


Tudo Nela Brilha e Queima, de Ryane Leão

O livro de estreia de Ryane Leão expõe as vivências da professora e poeta em um mundo que insiste em silenciar as vozes de mulheres negras. Em Tudo Nela Brilha e Queima, Ryane compartilha com os leitores as suas experiências com o amor, a rotina, a cidade, as transições, os recomeços, os tropeços, as partidas e as contrapartidas.


Talvez Precisemos de Um Nome Para Isso, Stephanie Borges

Lançado em 2019 pela Companhia Editora de Pernambuco, Talvez precisemos de um nome para isso: ou o poema de quem parte inaugura a carreira literária da jornalista, poeta e tradutora brasileira Stephanie Borges. Dividido em dez partes de um longo poema, o livro narra as agruras vividas por mulheres negras que, desde a infância, são submetidas à opressão de um cruel imaginário estético criado e regido pela sociedade branca.


A criança em ruínas, José Luís Peixoto

Em A Criança em Ruínas, José Luís Peixoto volta a abordar a questão do luto com extrema delicadeza nas imagens que constrói. No livro, o poeta transita entre caminhos que vão desde a melancolia à beleza do nascimento, passando ainda pelo saudosismo e o cansaço. Na obra, vencedora do Prêmio da Sociedade Portuguesa de Autores, Peixoto revela “o último esconderijo da pureza”, isto é, os seus versos.


Querem nos calar, Mel Duarte (org.)

Organizado pela poeta Mel Duarte e com prefácio de Conceição Evaristo, “Querem nos calar” reúne poesias de 15 mulheres slammers de diferentes regiões do país. Os textos que compõem a antologia surgiram a partir de batalhas de poesia falada (slam poetry) e abordam temáticas como o racismo, o machismo e a desigualdade social.


Um Carinho na Alma, Bráulio Bessa

Com ilustrações de André Nódoa, Um carinho na alma é o último livro de Bráulio Bessa e a companhia ideal para aconchegar o coração. Na obra, o poeta cearense oferece uma poesia que finca raízes no cordel tradicional, mas vai além, explorando também outras referências literárias. Os versos de Bessa falam sobre temas como amor, esperança e amizade, mas também sobre seca, injustiça e falsidade. Além disso, o leitor conhecerá algumas histórias da infância do autor em Alto Santo, no Ceará.


Navio Negreiro, Maria Duda

Em Navio Negreiro, a jovem poeta Maria Duda insere na literatura contemporânea a voz poderosa e influente das mulheres negras. Nesse sentido, através da palavra, a autora constrói caminhos para agir e reagir, com sua narrativa contra hegemônica, aos apagamentos que o povo negro sofreu e ainda sofre nos dias atuais.


O que você achou das dicas?


Yasmin Lisboa
Comentários

Yasmin Lisboa

Yasmin é jornalista e estudante de Cinema. Cantora e colecionadora de discos e livros, é fascinada pela cultura popular brasileira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *