Os 25 anos do Castelo Rá-Tim-Bum

(0 Estrelas - 0 Votos)

Nos anos 90, o Castelo Rá-Tim-Bum encantou uma geração de crianças

Em 1994, a TV Cultura estreou um dos programas infantis de maior sucesso da história: Castelo Rá-Tim-Bum. A criação de Flávio de Souza e Cao Hamburger conquistou as crianças desde o início.

A história conta a rotina de uma família milenar de feiticeiros composta por Nino (Cássio Scapin); seu tio, Dr. Victor (Sérgio Mamberti), feiticeiro e cientista; e sua tia-avó Morgana (Rosi Campos). Eles moram num Castelo que também é habitado por um gato bibliotecário, um monstro roxo que vive nos esgotos ao lado da ratazana Godofredo, uma cobra cor-de-rosa, um relógio falante, um porteiro robô. Ao longo da narrativa, Nino ganha novos amigos, Biba (Cinthya Rachel), Zequinha (Fredy Allan) e Pedro (Luciano Amaral).

Ao longo da série, foram usados 800 figurinos diferentes e os 90 episódios exigiram o trabalho direto de 250 pessoas e cerca de 5 mil horas de gravação. Além disso, a biblioteca tinha o equivalente a 6 mil livros.

O programa infantil ganhou um livro que mostra os bastidores da produção: Dos detalhes de figurinos e cenários à rotina de gravações, passando pela criação dos roteiros e escolha do elenco. É o “Raios e Trovões: A história do fenômeno Castelo Rá-Tim-Bum”. O autor Bruno Capelas teve como base mais de 30 entrevistas e mostra como o programa da TV Cultura se transformou em um dos maiores sucessos de sua época.


Leonardo Loio

SEM, SEO e tudo relacionado a buscadores, é o que eu gosto. Carioca, marketeiro, profissional de marketing digital, search marketing, tento aprender, discutir e ensinar.

Conheça os livros de Jô Soares Se você gostou dessas séries, vai gostar desses livros! Clássicos do Horror para conhecer Os melhores romances para ler nos próximos meses Os melhores livros espíritas