Oscar 2019: Veja os títulos que mais se destacaram na premiação

(0 Estrelas - 0 Votos)

A cerimônia de entrega do Oscar 2019 aconteceu na noite de ontem (24), batendo vários recordes e mantendo milhares de espectadores de olhos bem atentos nas estrelas do tapete vermelho. O controverso Green Book: O Guia foi o grande vencedor da noite, levando a estatueta de Melhor Filme, Ator Coadjuvante (Mahershala Ali) e Roteiro Original.

A noite mais inclusiva da história do Oscar ficou marcada pela premiação de 7 profissionais negros, 15 mulheres e o mexicano Alfonso Cuarón que levou três prêmios para casa, incluindo Fotografia, Filme Estrangeiro e Diretor. Entre os outros concorrentes da maior premiação do cinema destacaram-se Se a rua Beale falasse , Pantera Negra, Bohemian Rhapsody e Infiltrado na Klan.

Regina King levou o troféu de Melhor Atriz Coadjuvante. A atriz, que já havia vencido outras premiações da temporada, como o Globo de Ouro, o Critics’ Choice Awards e o Independent Spirit Awards, brilhou no papel de Sharon Rivers, mãe da protagonista Tish (KiKi Layne). No emocionante discurso, King homenageou sua mãe e o escritor James Baldwin, “um dos maiores artistas de nosso tempo”.

Inspirado no romance de Baldwin, o filme de Barry Jenkins — mesmo diretor de Moonlight (2016) — concorria também como Melhor Roteiro Adaptado (Barry Jenkins) e Melhor Trilha Sonora (Nicholas Britell).

Publicado originalmente em 1974, Se a rua Beale falasse é o quinto romance de James Baldwin. A narrativa começa quando Tish, de 19 anos, descobre que está grávida de Fonny, de 22. A sólida história de amor dos dois é interrompida bruscamente quando o rapaz é acusado de ter estuprado uma porto-riquenha, embora não haja nenhuma prova que o incrimine. Convicta da honestidade do noivo, Tish mobiliza sua família e advogados na tentativa de libertá-lo da prisão. Racismo e injustiças sociais são alguns dos temas abordados nesse romance primoroso e urgente.

LEIA TAMBÉM: [Resenha] De forma sensível, “Se a rua Beale falasse” expõe temas urgentes

Já o diretor Spike Lee, de 61 anos, ganhou seu primeiro Oscar consagrando-se – após o prêmio honorário em 2006 – pelo Roteiro Original de Infiltrado na Klan. Durante seu agradecimento, o diretor ofereceu o prêmio aos negros que construíram a América: “Eu louvo nossos antepassados ​​que ajudaram a construir este país mesmo com o genocídio de seu povo”, declarou o diretor.

Pantera Negra levou três prêmios técnicos: Trilha Sonora, Figurino para Ruth E. Carter e Direção de Arte para Hanna Beachler no filme da Marvel. As primeiros mulheres negras a serem indicadas e vencerem nas categorias.

Bohemian Rhapsody saiu como o longa mais premiado da noite, com quatro estatuetas — incluindo a de Melhor Ator para Rami Malek, que interpretou Freddie Mercury. “Fizemos um filme sobre um homem gay e imigrante que viveu sua vida sem pedir desculpas. E seu sucesso é a prova de que as pessoas querem ver isso”, celebrou o ator ao receber a estatueta.

O que você achou dos premiados?! Comente e participe!

Leonardo Loio

SEM, SEO e tudo relacionado a buscadores, é o que eu gosto. Carioca, marketeiro, profissional de marketing digital, search marketing, tento aprender, discutir e ensinar.

Maze Runner: Conheça os livros da saga Conheça os livros de Jô Soares Se você gostou dessas séries, vai gostar desses livros! Clássicos do Horror para conhecer Os melhores romances para ler nos próximos meses