9 curiosidades sobre ‘Os Miseráveis’ que você precisa saber

(2.7 Estrelas - 51 Votos)

“Tenho a convicção de que este livro será um dos pontos mais altos de minha obra, se não o mais alto de todos” – Victor Hugo

Tesouro assinado pelo autor francês Victor Hugo, ‘Os Miseráveis’ é a maior obra literária do século XIX e, hoje, completa 156 anos. Desde o primeiro lançamento, ela é considerada o romance mais expressivo do escritor – com 1511 páginas, a propósito. Por isso, reunimos 9 curiosidades para quem quer ficar por dentro dos bastidores deste clássico que até hoje faz muito sucesso e nos emociona. Segundo @naomistange, uma de nossas seguidoras do Instagram, o enredo tão envolvente “é sobre a essência humana e, enquanto houver pessoas, ele vai fazer sentido. Não porque define a essência humana, mas porque trata sobre o desenvolvimento dela. E enquanto os significados são passageiros, a busca por eles é eterna”.


1- A frase mais longa de um livro vem da obra ‘Os Miseráveis’ com 823 palavras.


2- Victor Hugo começou o livro em 1846, mas precisou interromper em 1848. Em 1851, o escritor retomou a escrita do romance e trabalhou em novos capítulos, diálogos e divagações até um ano antes da sua publicação, em 1862.


Os miseráveis, de Victor Hugo


3- Em 24 horas, foram vendidos mais de 7 mil exemplares só na França.


4- No dia 3 de abril de 1862, a obra foi publicada em 8 cidades simultaneamente: Leipzig, Bruxelas, Budapeste, Milão, Roterdã, Varsóvia, Rio de Janeiro e Paris. O lançamento era aguardado ansiosamente em toda sociedade europeia da época.


5- Jean Valjean é o personagem que consolida os principais ideais do autor, pautando as temáticas de pobreza, desigualdade social e injustiça em um mundo cheio de perversidades e grosserias. A obra narra a emocionante história do homem que, por ter roubado um pão, é condenado a dezenove anos de prisão.


6- O contexto da obra é ambientado com a França do século XIX como pano de fundo, que vivia grandes batalhas – entre elas, a Batalha de Waterloo e os motins de junho de 1832.


7- O livro é dividido em cinco volumes, sendo nomeados da seguinte forma:
Volume 1 – Fantine
Volume 2 – Cosette
Volume 3 – Marius
Volume 4 – Idílio da Rua Plumet e epopeia da Rua Saint-Denis
e Volume 5 – Jean Valjean
Cada um deles é voltado para os acontecimentos e aventuras da vida dos personagens do romance.


A questão sobre igualdade é que todos são iguais quando morrem!”


8- O clássico de Victor Hugo foi adaptado para o cinema mais de 50 vezes e, em 2013, conquistou três estatuetas do Oscar.


9- A adaptação teatral também é um fenômeno muito potente. Tanto que, desde 1985, ela é apresentada de forma ininterrupta no teatro Barbican Centre, em Londres.


Chega sempre a hora em que não basta apenas protestar: após a filosofia, a ação é indispensável”

[wysija_form id=”5″]

Quais outros livros de Victor Hugo você já leu?

Andréia Coutinho Louback
Comentários

Andréia Coutinho Louback

Apaixonada por histórias e viciada em comprar livros. Mestre em relações étnico-raciais, ela atua rumo à superação do racismo na sociedade, em especial, na área da comunicação.

3 comentários em “9 curiosidades sobre ‘Os Miseráveis’ que você precisa saber

  • 20.01.2021 a 2:32 am
    Permalink

    Um dos melhores livros que já li e reli .A forma que é narrada a história faz com.que o leitor enxergue a cena com os olhos do escritor…As frases marcantes ,exemplo de bondade e humildade.A crueldade imposta pela desigualdade social,fazendo com que um homem honesto fosse sentenciado ,julgado culpado por roubar um pão… Mostra que mesmo pagando sua pena permanece marcado pelo seu “mau feito”. Mostra a bondade e humildade de um bispo que abre as portas de sua casa para receber um ex presidiário visto pela sociedade como de alta periculosidade. Mesmo depois de ser acolhido, alimentado se vê que seu coração está endurecido junto ao medo da miséria eminente…comete um ato desaprovavel mesmo assim recebe o perdão do bispo … Tendo sua própria consciência para apontar lhe.
    Um investigador preso as suas convicções e ao que aprendeu acreditar ser correto e muito sofre por ser inflexível.
    Uma jovem ,linda e sonhadora que seu único bem era seu dote que estava nela mesma ,o ouro eram seus cabelos e seus dentes suas pérolas… Que é julgada por aquelas que deveriam ajuda-la…sofrendo duras penas por sua escolha impensada.
    É um romance único onde uma criança se denomina como pai de outras por se sentir responsável por elas…
    Onde um presunçoso orgulhoso que se achava invencível é derrotado por uma das forças da natureza.
    Em tudo permeia a gratidão,caridade , perdão e o amor … Sensacional o romance.

  • 10.09.2019 a 5:11 pm
    Permalink

    Os que se acham grandes na terra deveriam ler este clássico, talvez aprendesse o que é humildade com o bispo myriel e tivesse uma ideia do que é justiça.
    Até mesmo os arrogantes aprenderiam alguma coisa com as atitudes de Napoleão, pois bastou uma chuva da parte divina para ele conhecer a derrota.
    É estarrecedor o que acontecia dentro dos conventos, a humanidade precisa de mudanças não externa, mas dentro no coração.

  • 24.04.2019 a 4:57 pm
    Permalink

    Eu li uma versão um tanto resumida,é uma história impactante,realista , e que espoe a injustiça,e o quanto algumas pessoas tem o poder de destruir e degenerar os sonhos, as esperanças e alma de outras.E que por mais que esta seja a realidade, é possível encontrar bondade e compaixão.
    Demonstra também os conflitos emocionais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *