Cinco livros e cinco frases de João Ubaldo Ribeiro

(0 Estrelas - 0 Votos)

O escritor João Ubaldo Ribeiro nos deixou há três anos No dia 18 de julho de 2014, a literatura brasileira ficava mais triste. O escritor, jornalista, cronista, roteirista e professor João Ubaldo Ribeiro falecia, deixando uma lista de obras e pensamentos repletos de estilo e irreverência. Em homenagem ao autor, o Estante Blog separou cinco frases e cinco livros para lembrar do seu importante legado.


Em tese, somos capazes de nos apaixonar por tantas pessoas quantas sejamos capazes de lembrar, o limite é este, não um ou dois, ou três, ou quatro, ou cinco, ou dezessete, todos esses números são arbitrários, tirânicos e opressores.

Viva o povo brasileiro se desenvolve em grande parte no século XIX, mas também viaja a 1647 e avança até 1977. Nele, realidade e ficção se misturam para criar um épico brasileiro com passagens heróicas e cômicas, tendo como pano de fundo momentos decisivos para a história do país, como a Revolta de Canudos e a Guerra do Paraguai. [caption id="attachment_23466" align="aligncenter" width="200"]Capa Viva o povo Brasileiro.ai Clique na imagem e confira na Estante Virtual[/caption]
O sujeito vai lá, tapa o nariz e vota.

Foi com este romance, ganhador do Prêmio Jabuti de 1972 na categoria Revelação de Autor, que João Ubaldo conquistou prestígio internacional e começou a ser reconhecido como um dos maiores autores de literatura em língua portuguesa. Ambientado no Nordeste dos anos 50, a obra narra a história de Getúlio Santos Bezerra, homem de confiança de um poderoso coronel de Sergipe, que precisa levar um preso político de Paulo Afonso até Aracaju. No meio do trajeto, uma reviravolta política faz com que as ordens se alterem. [caption id="attachment_23465" align="aligncenter" width="200"]sargento getulio Clique na imagem e confira na Estante Virtual[/caption]
Já estou chegando, ou já cheguei, à altura da vida em que tudo de bom era no meu tempo.

Em um livro de personagens complexos, o autor aborda temas como a ambição humana, o amor e as ameaças do mundo moderno, numa história cheia de traições e mistérios. João Pedroso é um cético biólogo que abandonou tudo para se tornar pescador. Vive na ilha de Itaparica, dividindo seu dia entre o trabalho no mar e as entusiasmadas discussões com o padre Monteirinho, com quem debate questões sobre religião e filosofia, e o doutor Lúcio Nemésio, especialista nos mais diversos campos da ciência. Mas dois acontecimentos mudarão o seu destino. Primeiro, conhece Ana Clara, mulher de Ângelo Marcos, um influente – e corrupto – político local. Enquanto se deixa envolver por essa bela mulher, João Pedroso acaba, também, mergulhando numa intriga que ameaça o meio ambiente e a própria evolução humana. [caption id="attachment_23467" align="aligncenter" width="200"]o sorriso do lagarto Clique na imagem e confira na Estante Virtual[/caption]
Faço tudo que me dá na cabeça, não quero saber de limitações. Eu não pequei contra a luxúria. Quem peca é aquele que não faz o que foi criado para fazer.

CLB, uma mulher de 68 anos, nascida na Bahia e residente no Rio de Janeiro, jamais se furtou de viver – com todo o prazer e sem respingos de culpa – as infinitas possibilidades do sexo. Seriam as memórias desta senhora devassa e libertina um relato verídico? Ou tudo não passa de uma brincadeira do autor? Nunca saberemos. O que importa é que ninguém conseguirá ficar indiferente à franqueza rara deste relato e a seu humor corrosivo. [caption id="attachment_23463" align="aligncenter" width="200"]a casa dos budas ditosos Clique na imagem e confira na Estante Virtual[/caption]
Pertenço a um país onde a gente se sente o máximo porque conseguiu puxar a tevê a cabo do vizinho, onde a gente frauda a declaração de imposto de renda para não pagar ou pagar menos impostos.

A ilha do Pavão, geografia fantástica, é o microcosmo de uma sociedade de colonizadores portugueses, índios e negros. Mas esse mundo ficcional criado por Ubaldo alcança um patamar ainda maior: é a representação de um povo, com suas matizes, seus pontos de tensão, suas glórias. O livro não se restringe ao romance histórico, é um mergulho na própria identidade brasileira. [caption id="attachment_23464" align="aligncenter" width="200"]o feitico da ilha do pavao Clique na imagem e confira na Estante Virtual[/caption]
Veja na Estante Virtual a obra completa do autor. Qual a sua obra favorita de João Ubaldo Ribeiro? Deixe seu comentário e participe da conversa. [wysija_form id=”5″]]]>

Leonardo Loio

SEM, SEO e tudo relacionado a buscadores, é o que eu gosto. Carioca, marketeiro, profissional de marketing digital, search marketing, tento aprender, discutir e ensinar.

2 thoughts on “Cinco livros e cinco frases de João Ubaldo Ribeiro

  • 24.01.2018 em 8:35 am
    Permalink

    Escrevi um estudo sobre a obra desse imenso escritor:
    Rita Olivieri-Godet, Construções identitárias na obra de João Ubaldo Ribeiro, Hucitec/Academia Brasileira de Letras/Editora da UEFS

  • 18.07.2016 em 11:11 pm
    Permalink

    Excelente escritor.

Fechado para comentários.

Hotel Transilvânia: Os livros de cada monstro! Maze Runner: Conheça os livros da saga Conheça os livros de Jô Soares Se você gostou dessas séries, vai gostar desses livros! Clássicos do Horror para conhecer