Cinco livros e cinco frases para lembrar Fernando Pessoa

(0 Estrelas - 0 Votos)

Fernando Pessoa completaria 128 anos em 2016 Poucos poetas foram tão universais quanto o português Fernando Pessoa. Nascido em Portugal, mas educado em uma escola irlandesa na África do Sul, Pessoa tinha mais familiaridade com o inglês que o português. Foi na língua do bardo William Shakespeare que Pessoa deu seus primeiros passos poéticos. Para o crítico literário Harold Bloom, o poeta era “Whitman renascido”. Tanto que o incluiu na lista dos 26 melhores escritores da civilização ocidental. No aniversário de Fernando Pessoa, relembre cinco livros e frases deste gigante da poesia mundial.  Poemas de Álvaro de Campos Álvaro de Campos era, segundo Pessoa, “o mais histericamente histérico de mim”. Campos é o heterônimo da modernidade, da euforia, da irreverência total a tudo e a todos, cultuador da liberdade, sedento por experimentar todas as sensações a um só tempo e profundamente influenciado por Walt Whitman. [caption id="attachment_23103" align="aligncenter" width="200"]poemas de alvaro de campos Clique na imagem e confira na Estante Virtual[/caption]


Mensagem Composto por 44 poemas, o livro trata do glorioso passado de Portugal de forma apologética e tenta encontrar um sentido para a antiga grandeza e a decadência existente na época em que foi escrito. [caption id="attachment_23102" align="aligncenter" width="200"]mensagem Clique na imagem e confira na Estante Virtual[/caption]
O livro do desassossego O narrador principal (mas não exclusivo) das centenas de fragmentos que compõem este livro é o “semi-heterônimo” Bernardo Soares. Ajudante de guarda-livros na cidade de Lisboa, ele escreve sem encadeamento narrativo claro, sem fatos propriamente ditos e sem uma noção de tempo definida. Ainda assim, foi nesta obra que Fernando Pessoa mais se aproximou do gênero romance. [caption id="attachment_23100" align="aligncenter" width="200"]livro do desassossego Clique na imagem e confira na Estante Virtual[/caption]
Ficções do interlúdio Uma espécie de antologia pessoal que reúne poemas escritos por Fernando Pessoa, entre 1914 e 1935, em revistas e jornais. Além do próprio Pessoa, aparecem aqui os heterônimos Álvaro de Campos, Ricardo Reis e Alberto Caeiro. [caption id="attachment_23101" align="aligncenter" width="200"]Ficções do interlúdio Clique na imagem e confira na Estante Virtual[/caption]
Quando fui outro Este livro é o resultado da pesquisa de mais de 25 mil originais em português, inglês e francês escritos por Fernando Pessoa. A seleção, não acadêmica, teve o cuidado de pinçar aqueles textos do poeta que o tempo não apagou, que ainda despertam emoção e empatia no homem contemporâneo. [caption id="attachment_23105" align="aligncenter" width="200"]quando fui outro Clique na imagem e confira na Estante Virtual[/caption]
5 frases marcantes do poeta.
A liberdade é a possibilidade do isolamento. Se te é impossível viver só, nasceste escravo. Para viajar basta existir. Tudo vale a pena quando a alma não é pequena. Toda a poesia – e a canção é uma poesia ajudada – reflete o que a alma não tem. Por isso a canção dos povos tristes é alegre e a canção dos povos alegres é triste. Tenho em mim todos os sonhos do mundo.
  Conheça na Estante Virtual a obra completa do autor. Qual a sua poesia favorita de Fernando Pessoa? Deixe seu comentário e participe da conversa?]]>

Leonardo Loio

SEM, SEO e tudo relacionado a buscadores, é o que eu gosto. Carioca, marketeiro, profissional de marketing digital, search marketing, tento aprender, discutir e ensinar.

4 thoughts on “Cinco livros e cinco frases para lembrar Fernando Pessoa

  • 30.09.2017 em 9:25 pm
    Permalink

    sao frases maravilhosas, adorei este site.

  • 07.07.2016 em 2:40 pm
    Permalink

    “Para onde vai a minha vida, e quem a leva?
    Por que faço eu sempre o que não queria?
    Que destino contínuo se passa em mim na treva?
    Que parte de mim, que eu desconheço, é que me guia?”
    o que eu mais gosto nele é essa “alma atormentada”; não ligo se está expressa em inglês, português, grego ou javanês. super me identifico 🙂

  • 25.06.2016 em 10:18 pm
    Permalink

    Que chatas estas pessoas que ficam discutindo e politizando se o Fernando Pessoa escrevia melhor em inglês ou português ! Faça-me o favor! que saco este discurso interminável enviesado que permeia tudo neste nosso mundo hoje!!! haja paciência!nem poesia se pode desfrutar em paz!

Fechado para comentários.

Maze Runner: Conheça os livros da saga Conheça os livros de Jô Soares Se você gostou dessas séries, vai gostar desses livros! Clássicos do Horror para conhecer Os melhores romances para ler nos próximos meses