Os melhores livros para ler em 2020

(3.6 Estrelas - 10 Votos)

Nas redes sociais nossos leitores indicaram quais são os primeiros livros que vão ler em 2020

A ano nem começou mas a gente já ta pensando na lista de livros para o ano que vem! Nossa lista tem para todos os gostos, desde romances até suspenses policiais!

Por meio das redes sociais, nossos leitores nos contaram quais os livros que querem ler logo no inicio de 2020. Confira a lista!


Um amor incômodo, de Elena Ferrante

Aos quarenta e cinco anos, Delia retorna a sua cidade natal, Nápoles, na Itália, para enterrar a mãe, Amalia, encontrada morta numa praia em circunstâncias suspeitas: a humilde costureira, que se acostumou a esconder a beleza com peças simples e sem graça, usava nada além de um sutiã caro no momento da morte.Revelações perturbadoras a respeito dos últimos dias de Amalia impelem Delia a descobrir a verdade por trás do trágico acontecimento. Avançando pelas ruas caóticas e sufocantes de sua infância, a filha vai confrontar os três homens que figuraram de forma proeminente no passado de sua mãe: o irmão irascível de Amalia, conhecido por lançar insultos indistintamente a conhecidos e estranhos; o ex-marido, pai de Delia, um pintor medíocre que não se importava em desrespeitar a esposa em público; e Caserta, uma figura sombria e lasciva, cujo casamento nunca o impediu de cortejar outras mulheres.


Os testamentos, de Margaret Atwood

Quando a porta da van foi fechada em O conto da aia, não havia como saber qual o futuro Offred tinha pela frente: liberdade, prisão ou morte. Em Os testamentos, Atwood retoma a história quinze anos depois que Offred seguiu em direção ao desconhecido a partir dos surpreendentes testamentos de três narradoras femininas de Gilead: tia Lydia, Agnes e Daisy.


Madame Bovary, de Gustave Flaubert

O livro Madame Bovary trata da desesperança e do desespero de uma mulher que, sonhadora, se vê presa em um casamento insípido, com um marido de personalidade fraca, em uma cidade do interior. O romance mostra o crescente declínio da vida – interna e externa – de Emma Bovary.


101 dias em Bagdá, de Asne Seierstad

Neste livro, a autora relata o que viu e viveu em Bagdá entre os meses de janeiro e abril de 2003. Usando sua experiência como correspondente – na ocasião, a jornalista trabalhava para meios de comunicação alemães, holandeses e escandinavos -, Seierstad faz uma crônica do cotidiano na Guerra do Iraque, mostrando como vivem os iraquianos, como reagem durante os bombardeios, suas opiniões sobre o regime deposto de Saddam Hussein, as expectativas em relação ao futuro e a censura à imprensa estrangeira. Em artigos na imprensa e reportagens ao vivo para a televisão, a autora reportou os acontecimentos no Iraque antes, durante e depois dos ataques americanos e britânicos. Sempre em busca de histórias menos óbvias que as da pura e simples invasão militar, Seierstad procurou expor o universo do conflito além das manchetes. 


Grande sertão: veredas, de Guimarães Rosa

A estilização das peculiaridades das falas sertanejas, sempre recorrente na obra de Guimarães Rosa, atinge seu auge neste consagrado romance. Rosa reinventa a língua e eleva o sertão ao contexto da literatura universal, compondo o cenário de uma narrativa lírica e épica, uma lição de luta e valorização do homem. Eleito um dos cem livros mais importantes de todos os tempos pelo Círculo do Livro da Noruega. Eleito um dos melhores livros do século pela revista Época. Prêmio Jabuti de Produção Gráfica (menção honrosa) em 2002


Não conte a ninguém, de Harlan Coben

Há oito anos, enquanto comemoravam o aniversário de seu primeiro beijo, o Dr. David Beck e sua esposa, Elizabeth, sofreram um terrível ataque. Ele foi golpeado e caiu no lago, inconsciente. Ela foi raptada e brutalmente assassinada por um serial killer. O caso volta à tona quando a polícia encontra dois corpos enterrados perto do local do crime, junto com o taco de beisebol usado para nocautear David. Ao mesmo tempo, o médico recebe um misterioso e-mail, que, aparentemente, só pode ter siso enviado por sua esposa. Esses novos fatos fazem ressurgir inúmeras perguntas sem resposta: Como David conseguiu sair do lago? Elizabeth está viva? E, se estiver, de quem era o corpo enterrado oito anos antes? Por que ela demorou tanto para entrar em contato com o marido? 


A mulher silenciosa, de A.S.A Harrison

Jodi e Todd estão juntos há 20 anos e, aparentemente, levam uma vida invejável. Todd é um empreiteiro bem-sucedido que pode bancar alguns luxos, como o enorme apartamento com uma vista deslumbrante para o lago, um Porsche (dele) e um Audi (dela) na garagem, e o estilo de vida de Jodi. Psicoterapeuta, ela atende em casa apenas dois clientes por dia, e tem tempo de sobra para as sessões de pilates, as aulas de arranjos florais, os passeios com Freud, o golden retriever do casal, e o preparo das refeições gourmet de que tanto gosta. Jodi ainda fica ansiosa ao ouvir a chave do marido abrindo a porta. Todd diz que nunca encontrará uma mulher igual a ela. Essa fachada perfeita, porém, está prestes a ruir. 


Já fez sua lista de livros para 2020?


Comentários

3 comentários em “Os melhores livros para ler em 2020

  • 12.04.2020 a 5:46 pm
    Permalink

    “Não conte a ninguém” é muuuito bom, daqueles suspenses que você devora!!

  • 04.02.2020 a 1:52 am
    Permalink

    Tantos livros bons! Só falta tempo para todos. Eu só colocaria mais um, a leitura mais gostosa que fiz nesses últimos tempos. É do gênero fantasia. “Entre Barafunda e Bravura”, pela @editorasinna, do autor @fayad.flavio. Amo esse

  • 17.12.2019 a 11:42 am
    Permalink

    Já tinha ouvido referências, parece interessante o vosso blog!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *