Legados de Gabriel García Márquez: 8 melhores livros da sua trajetória

(2.3 Estrelas - 7 Votos)

Em linha do tempo, vamos mergulhar na vida e nas obras de Gabriel García Márquez?  Saiba tudo sobre “o maior colombiano que já viveu”!

Entre o luto e a saudade, hoje é dia de revisitar memórias! O renomado autor Gabriel García Márquez celebrava 91 anos. E em homenagem a sua vida e legados, até o Google o dedicou um doodle colorido. Vocês viram? A ilustração mostra um retrato do colombiano e a cidade mágica de Macondo, da obra clássica Cem anos de solidão responsável por conquistar uma geração de leitores. A ilustração produzida pelo desenhista gráfico Matthew Cruickshank e está fazendo o amor sucesso entre os internautas!

Gabo, como era carinhosamente chamado entre os íntimos e admiradores, nasceu em 1927, em Aracataca, na Colômbia. Reconhecido pelo estilo ficcional do realismo mágico, ele foi o primeiro colombiano a receber o Prêmio Nobel da Literatura, em 1982. Jornalista, escritor, poeta e roteirista, seus registros nos transportam para a linha tênue entre o real e o imaginário, a fantasia e a mitologia – o que faz do autor um dos mais importantes do século XX e da América Latina.

Antes de se tornar repórter, Gabo tentou estudar Direito e Ciências Políticas. Porém, pouco tempo depois abandonou as universidades e mergulhou no Jornalismo como profissão. Trabalhou como correspondente na Europa e nos Estados Unidos e, por fim, mudou-se para o México – onde viveu até a morte, em 2014.

Transitou pelo mundo literário e jornalístico, destacando-se por sua escrita instigante que, ora se reflete em solidão, ora na paixão. No último ano, um centro virtual dedicado ao escritor Gabriel García Márquez foi inaugurado em Cartagena. Ele é subdividido em cinco dimensões: história pessoal do escritor, o jornalismo (cinema e TV), a educação, a cidadania e o empreendedorismo.

Vamos juntos relembrar as obras que marcaram a história e ficarão sempre vivas em nossas memórias?


Cem anos de solidão, 1967

Sucesso disparado do realismo fantástico, o romance foi traduzido em 35 línguas e vendeu mais de 50 milhões de exemplares.  A narrativa se passa na aldeia de Macondo. Trata-se da solitária família Buendía, na qual todos os membros (e todos as gerações) foram acompanhadas por Úrsula – uma personagem centenária e uma famosa matriarca da história da literatura latino-americana. Aprendemos com o clássico  que todos os personagens padecem de solidão – não só pelo isolamento, mas pelo estado de espírito o qual eles são submetidos

Cem anos de solidão


O outono do patriarca, 1975

Isolado em seu palácio, um velho e decadente ditador latino-americano se transforma numa síntese da história de um continente submetido durante décadas ao absurdo dos regimes totalitários.


Crônica de uma morte anunciada, 1981

Há quem diga que o livro é baseado no assassinato de um grande amigo do autor. Nesta obra, no sonho que Santiago Nasar acaba de ter, Plácida Linero – sua mãe, especialista em interpretar sonhos alheios – não pressentiu nada macabro. No entanto, de madrugada, Santiago vai ao encontro de uma morte certa. Passou uma noite de vinho e mulheres, rindo e compartilhando da devassidão com aqueles que serão seus carrascos. Assistiu às bodas de Angela Vicario, a noiva devolvida por não ter se mantido virgem até o casamento, e que mencionou o nome de Santiago quando quiseram saber, dela, a verdade.

Crônica de uma morte anunciada


O amor nos tempos de cólera, 1985

Um romance nostálgico. Um homem se apaixona pela trança de uma menina de família. A relação dura algumas cartas, mas ao conhecer seu admirador, a moça rejeita-o e casa com outro. O amor, porém, persiste e dura a vida inteira. Nesta fábula de realismo-fantástico, o autor nos mostra, mais uma vez, que a paixão não tem idade e resgata a história de amor do seu próprio pai com sua mãe.

O amor nos tempos de cólera


Do amor e outros demônios, 1994

A história de uma jovem marquesa supostamente possuída por demônios, que se  envolve com um padre espanhol – encarregado de exorcizá-la. O ponto de partida do romance é uma reportagem que o então Gabriel García Márquez, quando ainda era um novato jornalista, foi encarregado de fazer na Bogotá de 1949.

Do amor e outros demônios


Notícias de um sequestro, 1996

Abordando um tema explosivo, Gabo colheu depoimentos de dezenas de pessoas envolvidas no drama de sequestros ocorridos na Colômbia, em 1990. Trata-se de um mistura entre ficção e histórias reais, com o objetivo de mostrar as diversas facetas da dramática situação vivida no país, principalmente, em relação ao tráfico de drogas. Utilizando texto em estilo de reportagem, os leitores desfrutam de um clima de muita ação ao narrar tanto o cotidiano dos cativeiros, quanto das negociações entre traficantes e os parentes das vítimas.

Notícias de um sequestro


Viver para contar, 2002

Provavelmente, este foi livro mais esperado da década. Sua autobiografia faz uma  síntese e recriação de um tempo crucial da vida. Neste apaixonante relato, o Prêmio Nobel colombiano oferece a memória de seus anos de infância e juventude, aqueles em que se funda o imaginário de suas narrativas e romances, clássicos do século XX. Lamentamos o fato de o autor não ter concluído a segunda parte do livro.

Viver para contar


Memórias de minhas putas tristes, 2004

Primeira obra de ficção do autor colombiano em dez anos, escrita após os seus 40 anos de idade,  mergulhamos nas lembranças de vida de um  inesquecível e solitário personagem.

Memórias de minhas putas tristes


Qual livro de Gabriel García Márquez mudou a sua vida?


Quer receber dicas semanais de leitura?

Assine e receba dicas fresquinhas em seu e-mail toda semana.

Andréia Coutinho Louback

Andréia Coutinho Louback

Jornalista em Estante Virtual
Apaixonada por histórias e viciada em comprar livros. Mestre em relações étnico-raciais, ela atua rumo à superação do racismo na sociedade, em especial, na área da comunicação.
Andréia Coutinho Louback
Comentários

Andréia Coutinho Louback

Apaixonada por histórias e viciada em comprar livros. Mestre em relações étnico-raciais, ela atua rumo à superação do racismo na sociedade, em especial, na área da comunicação.

2 comentários em “Legados de Gabriel García Márquez: 8 melhores livros da sua trajetória

  • 10.03.2018 a 12:12 am
    Permalink

    “Ora, o Espírito afirma expressamente que, nos últimos tempos, alguns apostatarão da fé, por obedecerem a espíritos enganadores e a ensinos de demônios, pela hipocrisia dos que falam mentiras e que têm cauterizada a própria consciência, que proíbem o casamento e exigem abstinência de alimentos que Deus criou para serem recebidos, com ações de graças, pelos fiéis e por quantos conhecem plenamente a verdade; pois tudo que Deus criou é bom, e, recebido com ações de graças, nada é recusável, porque pela palavra de Deus e pela oração, é santificado” (1 Timóteo 4:1-5). —– Cada um segue o que quer.

  • 08.03.2018 a 12:36 pm
    Permalink

    Obrigado Algarvio.daqui dos Açores!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Shares