Cinco frases e cinco livros de Luis Fernando Verissimo

(2.3 Estrelas - 4 Votos)
Autor de Comédias da Vida Privada completa 80 anos em 2016

Luis Fernando Veríssimo é tão tímido e introvertido quanto genial. Avesso às badalações da vida das celebridades, ele se tornou um dos mais influentes escritores e humoristas contemporâneos com tiradas inteligentes e crônicas inusitadas. Em homenagem ao seu aniversário, celebrado em 26 de setembro, o Estante Blog separou cinco frases impagáveis e cinco livros imperdíveis deste grande mestre. Confira!

Comédias da vida privada

comedias-da-vida-privada
Clique na imagem e confira na Estante Virtual

Aqui estão concentradas as situações mais hilárias vividas, principalmente, pela classe média. É nesse território imenso, opaco, denso e impreciso que circulam os personagens do autor. Seus heróis são anônimos, vivem em ambientes onde transitam a esmagadora maioria dos habitantes brasileiros. Um universo ao mesmo tempo rico e banal onde o autor se inspirou para produzir as 101 crônicas deste livro, que contêm as mesas de bar, as infidelidades, as angústias, o trágico e o cômico combinados na estranha sinfonia do cotidiano.


Mas eu desconfio que a única pessoa livre, realmente livre, é a que não tem medo do ridículo.


Poesia numa hora dessas?!

poesia-numa-hora-dessas
Clique na imagem e confira na Estante Virtual

Ao longo de vinte anos, o acervo pessoal de Luis Fernando Verissimo guardava alguns escritos considerados preciosidades – poemas, tiras e desenhos publicados em jornais e revistas com o título de “Poesia numa hora dessas?!”. Este obra reúne alguns momentos da série, da reencarnação à morte, passando por tipos singulares do cotidiano, em que Verissimo traduz em lirismo e humor o dia a dia das pessoas.


Só acredito naquilo que posso tocar. Não acredito, por exemplo, em Luiza Brunet.


O analista de Bagé

o-analista-de-bage
Clique na imagem e confira na Estante Virtual

Psicanalista da linha “freudiano barbaridade” é acusado de ser grosseiro e machista, mas se defende: “digo o que tenho que dizer, o último desaforo que levei para casa foi a minha mulher.” Assim é o Analista de Bagé, um dos personagens mais marcantes de Luis Fernando Verissimo.


Às vezes, a única coisa verdadeira num jornal é a data.


Ed Mort e outras histórias

ed-mort-e-outras-historias
Clique na imagem e confira na Estante Virtual

Um dos personagens mais populares de Luis Fernando Verissimo, o detetive Ed Mort apareceu pela primeira vez em 1979, no conto “A armadilha”, para nunca mais sair de cena. De língua afiada, coração mole e sempre sem um tostão no bolso, saiu das páginas dos livros, virou filme e, mais recentemente, minissérie para a televisão no canal Multishow, com Fernando Caruso no papel do detetive trapalhão.


O mundo é como um espelho que devolve a cada pessoa o reflexo de seus próprios pensamentos. A maneira como você encara a vida é que faz toda diferença.


O jardim do diabo

o-jardim-do-diabo
Clique na imagem e confira na Estante Virtual

Primeiro romance do autor, publicado em 1988, esta é uma obra cultuada por seus leitores. Neste thriller bem-humorado, uma mulher é encontrada esfaqueada em seu quarto – na parede, escritas com sangue da vítima, palavras em grego. É isso que o inspetor Macieira conta a Estevão, um escritor de histórias policiais, sempre assinadas com um pseudônimo americano. O oficial vai atrás de Estevão por um detalhe: a cena do crime é exatamente igual à descrita por ele em seu último romance. O problema é que ele ocorreu antes de o livro ser lançado.


A verdade é que a gente não faz filhos. Só faz o layout. Eles mesmos fazem a arte-final.


 

Qual o seu livro favorito de Luis Fernando Verissimo? Deixe seu comentário e participe da conversa.

Comentários

Um comentário em “Cinco frases e cinco livros de Luis Fernando Verissimo

  • 27.09.2016 a 2:08 pm
    Permalink

    Comédia da vida privada

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Shares