5 fatos e 5 livros sobre William Faulkner

(0 Estrelas - 0 Votos)

Faulkner falecia há 56 anos. Considerado um dos maiores escritores estadunidenses do século XX, William Faulkner recebeu o Prêmio Nobel de Literatura de 1949, o Pulitzer de 1955 e de 1962, além de diversas outras laureações. Utilizando a técnica do fluxo de consciência, consagrada por James Joyce, Virginia Woolf, Marcel Proust e Thomas Mann, Faulkner narrou a decadência do sul dos Estados Unidos, interiorizando-a em seus personagens, a maioria deles vivendo situações desesperadoras no condado imaginário de Yoknapatawpha. Foi um autor americano conhecido por ser arredio à fama, apesar de ser uma figura tão interessante quanto as personagens dos seus livros, cheio de manias estranhas e situações curiosas em sua carreira. Confira algumas delas.


  1. Faulkner recusou um convite para um jantar com a primeira-dama americana Jacqueline Kennedy. O autor alegou que “era uma viagem muito longa só para comer.”
  2. Ele ganhava a vida como carteiro, mas foi demitido porque costumava ler no serviço.
  3. Faulkner nunca se formou na faculdade nem na escola. Mas, se não conseguiu nenhum diploma, ganhou todos os grandes prêmios da literatura mundial.
  4. O autor queria lutar na guerra, mas foi rejeitado pelo exército americano, em 1914, por ser muito baixinho. Ele até tentou uma dieta cheia de banana e água antes do exame médico para dar a impressão de ser parrudo, ainda que baixo. Não deu certo. No entanto, Faulkner conseguiu se alistar no exército inglês forjando uma carta de um examinador como o fictício nome Edward Twimberly-Thorndyke.
  5. O único presente de natal que William aceitava da família eram limpadores de cachimbo. Se ele ganhasse algum outro tipo de presente, ele levava para seu escritório e deixava o embrulho lá. Nem abria.
Cinco obras-primas do autor.

O som e a fúria

Este marca o início da chamada “segunda fase” da carreira de William Faulkner e é considerado sua obra mais importante. O ambiente é o sul dos Estados Unidos, escravocrata e derrotado na Guerra da Secessão. O som e a fúria narra a agonia de uma família da velha aristocracia sulista, os Compson, entre os dias 2 de julho de 1910 e 8 de abril de 1928. Um apêndice, acrescentado pelo escritor em 1946, fornece outras informações sobre a história dos Compson entre 1699 e 1945. Assim, é possível afirmar que o grande personagem desta obra-prima é o tempo, o que lhe confere interesse universal. o-som-e-a-furia [su_button url="https://www.estantevirtual.com.br/livros/william-faulkner/o-som-e-a-furia/2526743476" target="blank" style="soft" background="#4abbb0" center="yes" icon="icon: hand-o-up"]Ver livros[/su_button]

Luz em agosto

Este romance radicaliza alguns dos procedimentos característicos da prosa de Faulkner para apresentar três histórias aparentemente distintas, que terminam por se entrecruzar. O tempo da narrativa está sujeito a avanços e recuos, mas essa instabilidade temporal nunca obscurece nem torna hermético o que se conta. luz em agosto [su_button url="https://www.estantevirtual.com.br/livros/william-faulkner/luz-em-agosto/535362169" target="blank" style="soft" background="#4abbb0" center="yes" icon="icon: hand-o-up"]Ver livros[/su_button]

O intruso

Um livro sobre preconceito racial, no qual um negro é acusado de matar um branco. Numa narrativa de cunho policial e sociológico, o autor acompanha os planos do acusado para se livrar do linchamento, ajudado pelo advogado Gail Stevens, personagem recorrente nas obras de William Faulkner. o intruso [su_button url="https://www.estantevirtual.com.br/livros/william-faulkner/o-intruso/550529914" target="blank" style="soft" background="#4abbb0" center="yes" icon="icon: hand-o-up"]Ver livros[/su_button]

Os desgarrados

Publicada em 1962, esta é a última obra completa de William Faulkner. Os desgarrados traz uma narrativa cômica sobre um menino de 11 anos e dois empregados de seu avô que roubam o carro da família – um dos primeiros veículos da região – e vão para a cidade de Memphis. Ali vivem trapalhadas envolvendo um bordel, a cadeia, malandros, cavalos de corrida, jogadores e gente de sociedade. os desgarrados [su_button url="https://www.estantevirtual.com.br/livros/william-faulkner/os-desgarrados/1330999360" target="blank" style="soft" background="#4abbb0" center="yes" icon="icon: hand-o-up"]Ver livros[/su_button]

Absalão, Absalão

Faulkner exibe a sua maestria ao contar a trajetória de poder e declínio de Thomas Sutpen, o patriarca de uma dinastia que é derrubado pelos próprios descendentes, em uma narrativa pujante que tem como pano de fundo a Guerra Civil Americana (1861-1865). absalao_absalao [su_button url="https://www.estantevirtual.com.br/livros/william-faulkner/absalao-absalao-/2706773445" target="blank" style="soft" background="#4abbb0" center="yes" icon="icon: hand-o-up"]Ver livros[/su_button]

Conheça na Estante Virtual a obra completa do autor.

 

Qual sua obra favorita de Faulkner? Deixe seu comentário e participe da conversa.

[wysija_form id=”5″]]]>

6 thoughts on “5 fatos e 5 livros sobre William Faulkner

  • 31.05.2020 em 4:20 pm
    Permalink

    Também não conhecia esse autor Faulkner de O Som e a Fúria. Vi através da obra de Garcia Márquez, Viver para Contar, suas memórias, que estou terminando de ler, e onde ele faz referência a ele. Não sabia também de suas particularidades na vida, como não gostar de presentes, assim, como eu. Só que abro os meus presentes e ele nem abria….

  • 19.07.2018 em 10:22 pm
    Permalink

    lendo Cem Anos de Solidão de Gabriel Garcia ,no qual ele faz um discurso de agradecimento a
    Academia Sueca pelo premio Nobel de Literatura ele cita William Faulkner como seu mestre por
    isso despertou meu interesse em ler este escritor

  • 16.12.2017 em 2:48 am
    Permalink

    Ainda não li nenhum livro do desse
    Escritor, mas confesso que estou muito interessada em todas as obras.

  • 27.08.2017 em 8:17 pm
    Permalink

    “Enquanto agonizo” é também a obra de Faulkner que mais me impressionou. Fantástico! Incrível! Que sensibilidade! Adorei saber das curiosidades sobre ele. Difícil descrever a sensação de ler Faulkner, mas sempre me emociono. Ele possuía uma sensibilidade enorme.

  • 18.07.2016 em 11:18 pm
    Permalink

    A obra mais marcante de Faulkner, empatando até com “O som e a fúria” não foi mencionada que é “Enquanto agonizo”, também retratando a decadência e o declínio de um Estados Unidos ruralista. Em “O som e a fúria” o excepcional de Faulkner transborda na figura de um dos personagens principais que é deficiente mental. Ah, Faulkner, seguindo a trilha de grandes escritores como Saramago e Bukowiski, trabalhou em várias áreas, chegando até a ser vigia noturno, profissão na qual pode escrever seus primeiros livros.

  • 07.07.2016 em 8:49 pm
    Permalink

    Eu nem conhecia as obras dele,
    Mas Depois de ler essas informações sobre ele é suas obras achei interessante.

Fechado para comentários.

Os destaques da Bienal de São Paulo Livros para curtir em família Livros para quem assiste à série “Sombra e ossos” Para entender o código civil Livros para quem gostou de Marighella