Estante Resenha: Do que eu falo quando eu falo de corrida, de Haruki Murakami

(0 Estrelas - 0 Votos)

Uma viagem ao universo do escritor japonês Sinopse: Em 1982, Haruki Murakami decidiu vender seu bar de jazz em Tóquio para se dedicar à escrita. Nesse mesmo período, começou a correr para se manter em forma. Um ano mais tarde, ele completou, sozinho, o trajeto entre Atenas e a cidade de Maratona, na Grécia, e viu que estava no caminho certo para se tornar um corredor de longas distâncias. Os anos se passaram, e seus romances ganharam o mundo. Traduzido para 38 idiomas, ele é um dos autores mais importantes da atualidade. É também um maratonista experimentado e um triatleta. Um livro bem-humorado e filosófico, tanto para os fãs deste grande e reservado escritor quanto para as inúmeras pessoas que encontram satisfação semelhante nas corridas. Em Do que eu falo quando falo de corrida, Murakami aborda, de forma interessante, a corrida e como ela entrou em sua vida devagar e, de repente, era parte essencial dela. Quando ele percebe, treinar é um dos principais motivos que o faz acordar todo dia pela manhã. Para melhorar, ele é muito feliz ao fazer, durante todo o tempo, uma relação entre seu processo de treinamento e de escrita, deixando o leitor por dentro do seu modo de criação. Por exemplo:

Às vezes, corro rápido quando sinto vontade, mas, se aumento o ritmo, diminuo a quantidade de tempo que corro, e a ideia é deixar que a exaltação que sinto no fim de cada corrida dure até o dia seguinte. […] É o mesmo tipo de abordagem que creio ser necessária quando estou escrevendo um romance. Paro todo dia bem no momento em que sinto que posso escrever mais. Feito isso, o dia de trabalho seguinte transcorre surpreendentemente bem.
Em vários trechos, a abordagem do autor sobre a corrida – e sobre a vida – é extremamente sincera:
Não me levem a mal – não sou totalmente anticompetitivo. É apenas que, por algum motivo, nunca me importei muito se derroto os outros ou se perco deles. […] Interesso-me muito mais por atingir os objetivos que fixei para mim mesmo, de modo que, nesse sentido, corridas de longa distância caem como uma luva para uma disposição de espírito como a minha.
Uma obra sensível que apresenta um autor sem censura e aberto ao leitor. Uma de suas mensagens mais importantes vem quase no fim:
Não interessa quanto eu fique velho, mas enquanto eu continuar a viver, vou sempre descobrir alguma coisa nova sobre mim mesmo.” É exatamente o que a corrida fez e faz comigo: a cada dia me entendo e me conheço melhor.
Não perca tempo e mergulhe nesta viagem com Haruki Murakami. [caption id="attachment_23236" align="aligncenter" width="200"]Do que eu falo quando falo de corrida Clique na imagem e confira na Estante Virtual[/caption]
Descubra na Estante Virtual a obra completa do autor. Qual sua obra preferida de Haruki Murakami? Compartilhe e participe da conversa.]]>

Leonardo Loio

SEM, SEO e tudo relacionado a buscadores, é o que eu gosto. Carioca, marketeiro, profissional de marketing digital, search marketing, tento aprender, discutir e ensinar.

Maze Runner: Conheça os livros da saga Conheça os livros de Jô Soares Se você gostou dessas séries, vai gostar desses livros! Clássicos do Horror para conhecer Os melhores romances para ler nos próximos meses