Os mais vendidos de maio da Estante Virtual

(0 Estrelas - 0 Votos)

Conheça os 10+ do nosso site em maio Como todos já perceberam, a lista de mais vendidos da Estante Virtual é a mais eclética de todas. Vocês encontrarão romances, poesia, contos, obras de não ficção e muito mais. Confira e prepare-se para surpresas!

Iracema, de José de Alencar

Iracema, a famosa “virgem dos lábios de mel” tornou-se símbolo do estado, e seu filho, Moacir, nascido de seus amores com o colonizador português Martim, representa o primeiro cearense fruto da união das duas raças. A história é uma representação do que aconteceu com a América na época da colonização européia.

[caption id="attachment_22160" align="aligncenter" width="200"]iracema Clique na imagem e confira na Estante Virtual[/caption]

Memórias póstumas de Brás Cubas, de Machado de Assis

Narrado em primeira pessoa, seu autor é Brás Cubas, um “defunto-autor”, isto é, um homem que já morreu e que deseja escrever a sua autobiografia.

[caption id="attachment_22161" align="aligncenter" width="200"]bras cubas Clique na imagem e confira na Estante Virtual[/caption]

A droga da obediência, de Pedro Bandeira

Num clima de mistério e suspense, um grupo de cinco estudantes – Os Karas – enfrenta uma macabra trama internacional liderada pelo sinistro Doutor Q.I.. Ele pretende subjugar a humanidade aos seus desígnios, aplicando na juventude uma perigosa droga. Esta já está sendo experimentada em alunos dos melhores colégios de São Paulo. Este é um trabalho para Os Karas – o avesso dos coroas, o contrário dos caretas.

[caption id="attachment_17307" align="aligncenter" width="200"]a-droga-da-obediencia-pedro-bandeira Clique na imagem e confira na Estante Virtual[/caption]
Vidas secas, de Graciliano Ramos

Lançado originalmente em 1938, é o romance em que Graciliano alcança o máximo da expressão que vinha buscando em sua prosa. O que impulsiona os personagens da obra é a seca, áspera e cruel, e, paradoxalmente, a ligação afetiva que expõe naqueles seres em retirada, à procura de meios de sobrevivência e de um futuro.

[caption id="attachment_22166" align="aligncenter" width="200"]vidas Clique na imagem e confira na Estante Virtual[/caption]
Admirável mundo novo, de Aldous Huxley O livro narra o cotidiano de uma sociedade controlada por um regime totalitário, onde família, monogamia, privacidade e pensamento constituem crime. Mas o solitário Bernard Marx deseja se libertar. [caption id="attachment_22338" align="aligncenter" width="200"]admiravel mundo novo Clique na imagem e confira na Estante Virtual[/caption]
Inteligência emocional, de Daniel Goleman Inteligência é emocão. QI não é destino. Aliando o rigor do cientista à experiência humana do psicólogo, o autor examina questões polêmicas através de uma viagem pelos labirintos da mente humana. Mostrando que o controle das emoções é fator essencial para o desenvolvimento da inteligência do indivíduo, a obra cita exemplos de casos do cotidiano que demonstram a incapacidade das pessoas em lidar com as próprias emoções, tendo como conseqüência a destruição de vidas e o abalo de carreiras promissoras. [caption id="attachment_22965" align="aligncenter" width="200"]inteligencia emocional Clique na imagem e confira na Estante Virtual[/caption]
A hora da estrela, de Clarice Lispector

Macabéa vive sem saber para quê. Depois de perder a tia, viaja para o Rio de Janeiro, aluga um quarto, emprega-se como datilógrafa e se apaixona por Olímpio de Jesus – que logo a trai com uma colega de trabalho. Como continuar a viver após tamanha decepção?

[caption id="attachment_20400" align="aligncenter" width="200"]a hora da estrela Clique na imagem e confira na Estante Virtual[/caption]
Dom Quixote, de Miguel de Cervantes

Dom Quixote de la Mancha não tem outros inimigos além dos que povoam sua mente enlouquecida. Seu cavalo não é um alazão imponente, seu escudeiro é um simples camponês da vizinhança e ele próprio foi ordenado cavaleiro por um estalajadeiro. Para completar, o narrador da história afirma se tratar de um relato de segunda mão, escrito pelo historiador árabe Cide Hamete Benengeli, e que seu trabalho se resume a compilar informações. Provavelmente, esta é a aventura mais apaixonante da literatura.

[caption id="attachment_22484" align="aligncenter" width="200"]dom quixote 1 Clique na imagem e confira na Estante Virtual[/caption]

Não verás país nenhum, de Ignácio de Loyola Brandão

Esta obra desenrola-se em um futuro não determinado, mas cada vez mais presente na realidade do brasileiro. Uma época terrível, na qual a Amazônia se transformou em um deserto sem nenhuma árvore; onde o lixo forma setenta e sete colinas que ondulam, habitadas, todas. E o sol, violento demais, corrói e apodrece a carne em poucas horas; onde a carência de água impõe a reciclagem da urina, bebida pelas pessoas. A administração do país chegou ao caos. Governantes medíocres, cada vez mais afastados do povo, interessados apenas em vantagens pessoais, uma polícia corrupta e assustadora. No meio desse mundo sombrio, uma história de amor, na qual o autor sugere que nem tudo está perdido, pelo menos enquanto o bicho-homem alimentar esperanças e for capaz de gestos de generosidade.

[caption id="attachment_22966" align="aligncenter" width="200"]nao veras pais nenhum Clique na imagem e confira na Estante Virtual[/caption]

A ilha perdida, de Maria José Dupré

Eduardo e Henrique resolvem explorar uma misteriosa ilha e descobrir se as histórias que ouvem sobre o lugar são reais. Acabam se envolvendo em uma grande aventura em que um velho sábio ensina o respeito e o amor à natureza. Um clássico da literatura juvenil brasileira.

[caption id="attachment_18997" align="aligncenter" width="200"]Veja livro Clique na imagem e confira na Estante Virtual[/caption]
  Gostou da lista? Dê sua opinião e participe da conversa.
 ]]>

Leonardo Loio

SEM, SEO e tudo relacionado a buscadores, é o que eu gosto. Carioca, marketeiro, profissional de marketing digital, search marketing, tento aprender, discutir e ensinar.

One thought on “Os mais vendidos de maio da Estante Virtual

  • 02.07.2016 em 7:02 pm
    Permalink

    Eles também nos foram impostos, ou não, mas aqueles que assim o fizeram nos deram a oportunidade de adquirir o gosto pela boa leitura, mas tarde a boa música,… assim nos formamos como valorizadores de nossa cultura. Hoje podemos nos dá o deleite de escolher o gênero com que mais nos identificamos. No entanto, foi emocionante conhecer o Brasil colonia através de Peri e Cecilia; sofrer as dores de Isaura; querer ser cortejada como a Moreninha; sentar com Zezinho embaixo do pé de Laranja Lima, etc. Passaríamos muito tempo aqui se fossemos citar todos as obras nacionais e estrangeiras que foram tão importante para a nossa formação. O que me dói é ver bibliotecas de escolas sem uso. E não me digam que a culpa é só da internet. Nesses 6 meses quantos livros você, que nesse momento lê esse comentário, já leu esses ano?

Fechado para comentários.

Maze Runner: Conheça os livros da saga Conheça os livros de Jô Soares Se você gostou dessas séries, vai gostar desses livros! Clássicos do Horror para conhecer Os melhores romances para ler nos próximos meses