6 livros que marcaram a carreira de Nick Hornby

(1.7 Estrelas - 3 Votos)
Os 59 anos de Nick Hornby

O inglês Nick Hornby é, hoje, um dos autores mais queridos por leitores em todo o mundo. Isso tanto por seus livros quanto por seus roteiros para o cinema. Aliás, falando em roteiro, quem aqui não se lembra dos livros Educação, Livre e Brooklyn que ele adaptou para o cinema? Detalhe: os próprios autores pediram que ele fosse o responsável pelo texto.

Muitas pessoas talvez não associem nome à pessoa, mas se virem sua vasta obra, certamente lembrarão. Em homenagem aos recém-completados 59 anos do autor, conheça alguns dos seus títulos, muitos deles já com adaptação para o cinema.

Alta fidelidade

Um namoro terminado, uma loja de discos prestes a falir e um amor incondicional por boa música: eis a vida de Rob, o herói deste romance que se tornou um clássico da literatura pop. Aos 35 anos, o rompimento com a namorada leva Rob a repensar sua vida. Para encarar as dificuldades, ele vai se deixar guiar pelas músicas que deram sentido à sua vida e descobrir que a estagnação não o tornou um homem sem ambições.

alta fidelidade
Clique na imagem e confira na Estante Virtual

Um grande garoto

Esta obra apresenta as histórias do menino de 12 anos Marcus e de Will, um solteirão de 36 anos que encara a vida como um adolescente. A amizade improvável que surge entre eles será fundamental para que os dois se compreendam de verdade pela primeira vez em suas vidas. Um grande garoto prova que a amizade não deve ser jamais rotulada.

um grande garoto
Clique na imagem e confira na Estante Virtual

Uma longa queda

Em um de seus romances mais sensíveis, Nick Hornby fala sobre as desventuras de quatro almas perdidas que irão se encontrar no momento em que decidem dar adeus à vida.

uma longa queda
Clique na imagem e confira na Estante Virtual

Febre de bola

Aos onze anos, Nick Hornby foi levado pelo pai para ver um jogo do Arsenal pela primeira vez. O jovem, então entristecido pela separação recente dos pais, ficou fascinado. Dali em diante, ele nunca mais deixou de assistir, no estádio ou na tevê, a uma partida do Arsenal e atrelar aos sucessos e fracassos do time as respostas que buscava para a própria vida. O livro se estrutura a partir de datas e placares de jogos ocorridos no intervalo de 24 anos, décadas que também marcaram a entrada gradual do autor na vida adulta e na literatura.

febre de bola
Clique na imagem e confira na Estante Virtual

Como ser legal

Kate Carr precisa passar sua vida a limpo. Divide os dias entre o trabalho, as contas a pagar e um amante sem graça, enquanto o marido cuida da casa e das crianças. De um estacionamento, pelo telefone celular, ela resolve, então, pedir divórcio ao marido. A partir daí, ela passa a avaliar os rumos que sua vida tomou, colocando em xeque se realmente seria uma pessoa tão legal quanto julgava ser.

como ser legal
Clique na imagem e confira na Estante Virtual

Funny girl

Os anos 1960 estão fervilhando e toda a Inglaterra está impressionada com o sucesso improvável de Sophie Straw, a nova estrela das comédias de televisão. Nos bastidores, o elenco e a equipe estão vivendo o melhor momento de suas vidas. Porém, quando o roteiro do programa televisivo Barbara (e Jim), estrelado por Sophie, começa a ficar familiar demais, e a vida começa a imitar a arte, todos terão de fazer escolhas.

funny girl
Clique na imagem e confira na Estante Virtual

Qual seu livro preferido de Nick Hornby? Compartilhe e participe da conversa.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *