Livros para entender os enredos do Carnaval

(0 Estrelas - 0 Votos)

Sugestões de leitura para acompanhar o Carnaval carioca e as histórias das escolas de samba! O Carnaval já passou e, com ele, o tradicional desfile das escolas de samba do grupo especial do Rio de Janeiro. Para os foliões do sofá, todo ano é a mesma aflição: enredos, patrocinados ou não, nem sempre ficam bem explicados nas alegorias e nas fantasias da escola do coração. Pensando nisso, preparamos uma lista de livros para ajudar você a decifrar as histórias que inspiraram os sempre criativos e originais carnavalescos. Vamos relembar aqui os enredos de 2016 (em ordem de desfile). Vem com a gente!


ESTÁCIO DE SÁ – “Salve Jorge! O guerreiro na fé” A escola levará São Jorge para a avenida. O enredo mostrou o Santo Guerreiro no cotidiano do povo do Rio.

São Jorge, o Santo Universal, de Rizzardo da Camino

[caption id="attachment_20813" align="aligncenter" width="214"]Veja o livro Veja o livro[/caption]
UNIÃO DA ILHA – “Olímpico por natureza…Todo mundo se encontra no Rio” A Ilha falou sobre as Olimpíadas, aproveitando para mostrar os Deuses do Olimpo se divertindo no Carnaval carioca. A avenida presenciou o maior contingente de atletas da sua história.

A conquista do pódio – O Brasil nos jogos olímpicos, de Guilherme Aragão

[caption id="attachment_20814" align="aligncenter" width="214"]Veja o livro Veja o livro[/caption]
BEIJA-FLOR – “Mineirinho Genial! Nova Lima – Cidade Natal. Marquês de Sapucaí – O Poeta Imortal” Além de contar a história do Marquês de Sapucaí, a agremiação mostrou um pouco de Nova Lima (MG), cidade natal do homenageado.

Nova Lima de ontem e hoje, de Ciro Flávio de Castro Bandeira

[caption id="attachment_20815" align="aligncenter" width="214"]Veja o livro Veja o livro[/caption]
GRANDE RIO –“Fui no Itororó beber água, não achei. Mas achei a bela Santos, e por ela me apaixonei…” A escola buscou o título inédito com o enredo sobre a cidade de Santos. Tiveram até negociações para participação de Pelé e de Neymar.

Santos: O centro histórico, o porto e a cidade, de Sergio Vilas Boas

[caption id="attachment_20816" align="aligncenter" width="204"]Veja o livro Veja o livro[/caption]
MOCIDADE – “O Brasil de La Mancha: Sou Miguel, Padre Miguel. Sou Cervantes, Sou Quixote Cavaleiro, Pixote Brasileiro” A agremiação de Padre Miguel pegou carona no personagem Dom Quixote de La Mancha para denunciar as mazelas do Brasil e seus personagens.

Dom Quixote, de Miguel de Cervantes

[caption id="attachment_17314" align="aligncenter" width="205"]Veja o livro Veja o livro[/caption]
UNIDOS DA TIJUCA – “Semeando Sorriso, a Tijuca festeja o solo sagrado” A Unidos da Tijuca vai homenagear a cidade de Sorriso, no Mato Grosso, conhecida como a capital nacional da soja. O município em si não será a estrela do desfile, mas sim a terra e o trabalhador.

O ciclo da soja, de Fernando Vaz

[caption id="attachment_20817" align="aligncenter" width="263"]Veja o livro Veja o livro[/caption]
VILA ISABEL – “Memórias do Pai Arraia – Um sonho pernambucano, um legado brasileiro” A Vila homenageou Miguel Arraes e Pernambuco, mostrando a vida e os feitos do político que completaria 100 anos em 2016, além de exaltar o estado do homenageado.

O jogo do poder no Brasil, de Miguel Arraes

[caption id="attachment_20818" align="aligncenter" width="214"]Veja o livro Veja o livro[/caption]
SALGUEIRO – “A ópera dos malandros” A exaltação à malandragem proposta pelo Salgueiro rendeu uma das melhores safras de sambas dos últimos anos. A inspiração é óbvia: o espetáculo “A ópera do malandro”, de Chico Buarque.

A ópera do malandro, de Chico Buarque

[caption id="attachment_20819" align="aligncenter" width="220"]Veja o livro Veja o livro[/caption]
SÃO CLEMENTE – “Mais de mil palhaços no salão” A agremiação trouxe um enredo sobre o universo dos palhaços. A expectativa da crítica é grande.

O livro do palhaço, de Cláudio Thebas

[caption id="attachment_20820" align="aligncenter" width="226"]Veja o livro Veja o livro[/caption]
PORTELA – “No voo da águia, uma viagem sem fim…” O carnavalesco Paulo Barros estreou na Portela com um enredo sobre as grandes viagens e aventuras da humanidade, concebido pelo próprio.

Grandes viagens, de Andrew Bain

[caption id="attachment_20821" align="aligncenter" width="234"]Veja o livro Veja o livro[/caption]
IMPERATRIZ – “É o amor… que mexe com minha cabeça e me deixa assim… Do sonho de um caipira nascem os filhos do Brasil” A Imperatriz ousou ao escolher como tema a dupla sertaneja  Zezé di Camargo & Luciano. A ideia é levar o universo deste gênero musical para o samba.

Simplesmente Helena, de Carolina Kotscho

[caption id="attachment_20822" align="aligncenter" width="239"] Veja o livro[/caption]
MANGUEIRA – “A Menina dos Olhos de Oyá” A Mangueira homenageia a cantora Maria Bethânia. A escola costuma ir bem com enredos do tipo, e faturou títulos com Braguinha (1984), Dorival Caymmi (1986), Carlos Drummond de Andrade (1987) e Chico Buarque (1998).

Maria Bethania: Guerreira Guerrilha, de Reynaldo Jardim

[caption id="attachment_20823" align="aligncenter" width="224"]Veja o livro Veja o livro[/caption]

Você lembra qual foi seu enredo favorito no carnaval de 2016? Deixe seu comentário e participe da conversa.

[wysija_form id=”5″]]]>

Rodrigo Espírito Santo

Mestre em Comunicação Social, MBA em Comunicação Corporativa, Pós-graduado em roteiro de audio visual. Mais de 15 anos de experiência em comunicação empresarial, endomarketing, redação publicitária, jornalística e de conteúdo para redes sociais.

3 thoughts on “Livros para entender os enredos do Carnaval

  • 24.01.2016 em 10:12 am
    Permalink

    Bons sambas este ano. Na minha opinião o da Mocidade Independente.

  • 22.01.2016 em 2:16 pm
    Permalink

    Creio que os Sambas Enredos, estão perdendo sua razão para o toque de caixa das Escolas de sambas as melodias não estão sendo fácil de acompanhar e o Samba esta se tornando Marcha estamos perdendo a essencia do Carnaval, onde grandes e lindas mulheres Empoderadas da Força da Mídia abafam o Amor e Vida das Lindas Negras e que participam dia a dia do convivio do Carnaval Carioca e Samba esta perdendo em Tradiçção e Raiz para o Poder Maior o “CAPITAL”. Por este fato viva a MANGUEIRA, SALGUEIRO, PORTELA………………………

  • 20.01.2016 em 11:51 am
    Permalink

    Sou apaixonada pela Portela,mas, penso que a mocidade se souber explorar bem o enredo vai matar a pau !

Fechado para comentários.

Conheça os livros de Jô Soares Se você gostou dessas séries, vai gostar desses livros! Clássicos do Horror para conhecer Os melhores romances para ler nos próximos meses Os melhores livros espíritas