Os cinco maiores vilões da literatura

(0 Estrelas - 0 Votos)

randall-flagg 5 – A DANÇA DA MORTE (1978) Autor: Stephen King Muito antes do Governador tocar o terror no seriado The Walking Dead, Stephen King já aterrorizava o mundo pós-apocalíptico com sua versão do déspota sanguinário. Randall Flagg é o tirano de plantão em A Dança da Morte. E sua forma de governo faria muito ditador contemporâneo arrepiar. Crucificações, desmembramentos e torturas variadas são seus instrumentos favorites para estabelecer lei e ordem na terra de ninguém. De fazer qualquer sobrevivente duvidar da própria sorte. Veja o livro na Estante Virtual moriarty 4 – O PROBLEMA FINAL (1893) Autor: Arthur Conan Doyle Todo bom herói pede um vilão à altura. Para fazer o maior detetive do mundo tremer o cachimbo, Sir Conan Doyle não poupou esforços e brindou a literature com o nefasto Professor Moriarty. Pensa num cidadão vingativo, frio, inescrupuloso e sem remorsos. De acordo com um critic da obra de Doyle, Moriarty é “o próprio crime”. O pior é que o vilão em questão não quer dinheiro, jóias, poder ou dominação mundial. Tudo que ele quer é mandar Holmes para a terra dos pés juntos e destruir sua reputação no processo. Por essas e outras que Sherlock se refere ao seu nemesis como “O Napoleão do Crime”. Veja o livro na Estante Virtual svidrigailov 3 – Crime e Castigo (1866) Autor: Fyodor Dostoyevsky Eu acho que também seria vilão se meu nome fosse Svidrigailov. Pediatra e jogador de futebol estariam mesmo fora de questão. Mas esse cidadão pediu para ser malvado e entrou na fila duas vezes. Além de adúltero, ele abusa de criancinhas e tentou estuprar Dounia. Como se não bastasse, ele faz uma adolescente surda cometer suicídio e tentou envenenar a própria esposa. Tá bom pra você ou vai um sal grosso aí? Veja o livro na Estante Virtual iago 2 – Otelo (1603) Autor: William Shakespeare Iago odeia Otelo tanto, mas tanto, que fez o Mouro acreditar que era corno sem ter sido. É preciso ser mau para matar a amada de um inimigo. Mas, fazer o inimigo matar a própria esposa através de mentiras e manipulação é nível novela mexicana de perversidade. Palmas pra Iago, que zerou o jogo da vida maligna. Veja o livro na Estante Virtual sata 1 – Paraíso Perdido (1667) Autor: John Milton Não tem pra ninguém. Mau como o tinhoso, só o Tinhoso em pessoa. Milton usa a tradição bíblica como ponto de partida para seu vilão, um anjo caído motivado pela vingança contra o próprio criador. Praticamente o Elvis da maldade, o Satanás de Milton já era sarcástico e marrento bem antes de ser modinha. Influente e arrepiante. Veja o livro na Estante Virtual Concorda? Discorda? Comente e compartilhe. Com a palavra, o nosso herói: você! 😉    


CMereNosso ilustre ilustrador convidado: Christiano Mere “Atualmente a frente do Estúdio Sopa, que nem sempre foi assim, e antes do envolvimento com ilustração, design e livros digitais, foi na tatuagem onde aprendi as minúcias dos desenhos tradicionais, estilo que carrego até hoje quando pego na caneta e no lápis. Porém, fico mais envolvido ainda quando, por um impulso, os desenhos de tattoo viram cartazes impressos em serigrafia (outra grande paixão que tenho). Os desenhos e cartazes estão em uma coleção no Instagram e podem ser achados pela hashtag #cmereposter. Meu nome é Christiano Mere e é mais ou menos isso que me compõe.”]]>

Leonardo Loio

SEM, SEO e tudo relacionado a buscadores, é o que eu gosto. Carioca, marketeiro, profissional de marketing digital, search marketing, tento aprender, discutir e ensinar.

Maze Runner: Conheça os livros da saga Conheça os livros de Jô Soares Se você gostou dessas séries, vai gostar desses livros! Clássicos do Horror para conhecer Os melhores romances para ler nos próximos meses