Cinco livros sobre futuros distópicos

(0 Estrelas - 0 Votos)

Livros distópicos para quem amou Jogos Vorazes A última parte de Jogos Vorazes chegou às telas este mês, deixando os fãs de Katniss Everdeen órfãos de suas aventuras em um futuro onde os pessimistas tinham razão e tudo piorou muito. Especialmente a exclusão social e os reality shows. Diferente dos escritores otimistas que visualizavam um futuro melhor para a humanidade – as chamadas utopias -, a ficção contemporânea voltada para o público jovem parece ter menos esperança de que dias melhores virão. Civilizações destruídas, governos tirânicos e a luta pela sobrevivência numa terra sem justiça são elementos comuns nessa imagem negativa do futuro. Se você é daqueles que morrem de saudades da vida sofrida no Distrito 12, separamos cinco títulos que se passam em futuros distópicos. Para quem prefere acreditar que dias piores virão. Destino, de Ally Condie [caption id="attachment_20168" align="alignnone" width="207"]Veja o livro Veja o livro[/caption] Cassia tem o futuro definido pelo sistema. Como a maioria das meninas aos 17 anos, ela já está pronta para conhecer seu Par. Romântica, sonhava há anos com o momento do Banquete do Par, cerimônia em que a sociedade aponta aos jovens com quem irão casar. Na ocasião, Cassia recebe um microcartão com as informações sobre seu futuro marido. Mas ao inseri-lo no terminal de casa, tem uma grande surpresa. Seu mundo de certezas parece se desfazer. Agora, a protagonista vê a sociedade com novos olhos e é tomada por um inédito desejo: escolher entre a segurança e o risco, a perfeição e a paixão. Os demais livros são: Travessia e Conquista.   Legend – A verdade se tornará lenda, de Marie Lu [caption id="attachment_20169" align="alignnone" width="200"]Veja o livro Veja o livro[/caption] Ambientado na cidade de Los Angeles de 2130 d.C, na atual República da América, o livro conta a história de um rapaz – o criminoso mais procurado do país – e de uma jovem – a pupila mais promissora da República –, cujos caminhos se cruzam quando o irmão dela é assassinado. Cabe à protagonista a tarefa de capturar o assassino. No entanto, a verdade que os dois desvendarão se tornará uma lenda. Complete a série com Prodigy – Os opostos perto do caosChampion – Do caos e da lenda surgirá um campeão.   Jogador Nº 1, de Ernest Cline [caption id="attachment_20170" align="alignnone" width="213"]Veja o livro Veja o livro[/caption] O ano é 2044 e, como o resto da humanidade, Wade Watts prefere mil vezes o jogo do OASIS do que o mundo real. Ele garante que esconde as peças de um puzzle diabólico cuja resolução leva à riqueza incalculável. As chaves para o quebra-cabeça são baseadas na cultura do final do século XX e, por anos, milhões de seres humanos têm tentado encontrá-los, sem sucesso. De repente, Wade consegue resolver o quebra-cabeça, ganha o prêmio, e, posteriormente, deve competir contra milhares de jogadores para conseguir o troféu. A única maneira de sobreviver é ganhar, mas, para isso, terá que abandonar sua existência virtual e lidar com a vida e o amor no mundo real, dos quais ele sempre tentou fugir.   Feios, de Scott Westerfeld [caption id="attachment_20171" align="alignnone" width="213"]Veja o livro Veja o livro[/caption] Em uma sociedade futurística, todos os adolescentes esperam ansiosos o aniversário de 16 anos, quando serão submetidos a uma inacreditável cirurgia plástica, que corrigirá todas as suas imperfeições físicas, transformando-os em perfeitos. Tally, porém, acaba se envolvendo em uma conspiração e descobrirá que, por trás de tanta perfeição, se esconde um terrível segredo. Conheça os outros títulos da série: Perfeitos, Especiais e Extras.   A cidade das sombras, de Jeanne Duprau [caption id="attachment_20172" align="alignnone" width="215"]Veja o livro Veja o livro[/caption] O desafio de Lina Mayfleet e Doon Harrow, ambos de 12 anos, é achar uma solução para os apagões que deixam a cidade em que vivem – a estranha Ember, onde não há sol nem lua -na escuridão total. A iluminação do lugar depende de um gerador, que, após dois séculos de uso, dá mostras de que não vai durar muito. O povo da cidade acredita que Ember é o único lugar iluminado do mundo, ainda que artificialmente. Além das suas fronteiras, só existem as regiões desconhecidas, de onde nenhum aventureiro jamais voltou.   Você prefere as utopias ou as distopias? Por que? Deixe sua opinião e participe da conversa.]]>

Rodrigo Espírito Santo

Mestre em Comunicação Social, MBA em Comunicação Corporativa, Pós-graduado em roteiro de audio visual. Mais de 15 anos de experiência em comunicação empresarial, endomarketing, redação publicitária, jornalística e de conteúdo para redes sociais.

One thought on “Cinco livros sobre futuros distópicos

  • 23.11.2015 em 5:58 pm
    Permalink

    O único dessa relação que tem uma boa premissa é A Cidade das Sombras

Fechado para comentários.

Conheça os livros de Jô Soares Se você gostou dessas séries, vai gostar desses livros! Clássicos do Horror para conhecer Os melhores romances para ler nos próximos meses Os melhores livros espíritas