Quatro personagens azarados da literatura

(0 Estrelas - 0 Votos)

Injustiçados e sofridos, os azarados são uma constante nos clássicos Sexta-feira 13, para os supersticiosos e fãs de filmes de terror, é uma data de maus agouros. É momento de vigiar escadas, saleiros e espelhos, e evitar qualquer distração que possa trazer má sorte. Na literatura, alguns personagens não conseguem, por mais que tentem, reverter a maré de azar. Assim, escolhemos quatro que tiveram trajetórias particularmente infelizes em suas obras. Ah, vale avisar: o texto abaixo contém spoilers. [caption id="attachment_7629" align="alignnone" width="135"]Veja o livro Veja o livro[/caption] Gregor (A metamorfose, de Franz Kafka) Gregor odiava seu emprego, mas precisava sustentar sua família. Um dia, ele acorda transformado num inseto. Não fosse isso azar suficiente, ele ainda assiste a família desmoronar diante de sua nova condição, todos muito ressentidos por ele ter se tornado um estorvo em forma de barata. Um das obra-primas de Franz Kafka.   [caption id="attachment_20031" align="alignnone" width="179"]Veja o livro Veja o livro[/caption] Santiago (O velho e o mar, de Ernest Hemingway) Santiago é um pescador que passou 84 dias sem pescar nada. Um caso de azar profissional. Além disso, sua batalha com um peixe espada é épica, exaustiva, atrai um monte de tubarões e acaba em vão. Pobre Santiago. Este é, talvez, o livro mais famoso de Ernest Hemingway.   [caption id="attachment_20030" align="alignnone" width="180"]UM_CONTO_DE_DUAS_CIDADES_1255614922P Veja o livro[/caption] Charles Darnay (Um conto de duas cidades, de Charles Dickens) Darnay é um homem justo, mas azarado: os revolucionários só conseguem vê-lo como o aristocrata que ele fora um dia. No fim, ele até se salva da guilhotina, mas, antes disso, ele come o pão que o diabo amassou em anos de aprisionamento baseado em falsas acusações.   [caption id="attachment_14201" align="alignnone" width="181"]Veja o livro Veja o livro[/caption] Luísa (O primo Basílio, de Eça de Queirós) Ingênua, desocupada e sonhadora, Luísa se deixa seduzir pelo primo, e vira vítima de chantagem da criada psicopata. E mesmo quando a vilã morre, a protagonista não tem uma folga e cai doente. Isola, Luísa.   Quem é o seu personagem azarado favorito? Deixe seu comentário e participe da conversa.]]>

Rodrigo Espírito Santo

Mestre em Comunicação Social, MBA em Comunicação Corporativa, Pós-graduado em roteiro de audio visual. Mais de 15 anos de experiência em comunicação empresarial, endomarketing, redação publicitária, jornalística e de conteúdo para redes sociais.

One thought on “Quatro personagens azarados da literatura

  • 13.11.2015 em 4:53 pm
    Permalink

    Para mim, faltou a desafortunada e ingênua Macabéa, de A hora da Estrela, Clarice Lispector.

Fechado para comentários.

Conheça os livros de Jô Soares Se você gostou dessas séries, vai gostar desses livros! Clássicos do Horror para conhecer Os melhores romances para ler nos próximos meses Os melhores livros espíritas